Please use this identifier to cite or link to this item: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/46034
Title in Portuguese: Interação porta-enxerto e copa de cajueiro quanto a tolerância ao alumínio
Title: Interaction between rootstock and cashew tree as tolerance to aluminum
Author: Araújo, Esraelda Amaral de
Advisor(s): Artur, Adriana Guirado
Co-advisor(s): Taniguchi, Carlos Alberto Kenji
Keywords: Anacardium occidentale L.
Enxertia
Produção de mudas
Área Foliar
Massa da Matéria Seca
Issue Date: 2018
Citation: ARAÚJO, Esraelda Amaral de. Interação porta-enxerto e copa de cajueiro quanto a tolerância ao alumínio. 58 f. Dissertação (Mestrado em Ciência do Solo) - Universidade Federal do Ceará, Fortaleza, 2018.
Abstract in Portuguese: A utilização de genótipos de cajueiro (Anacardium occidentale L.) tolerantes ao alumínio pode ser uma estratégia importante para aumentar a produção da cultura em regiões que tem predomínio de solos com reação ácida, baixa disponibilidade de nutrientes e altas concentrações de alumínio trocável. Objetivou-se verificar a influência da enxertia e a interação porta-enxerto e copa de genótipos de cajueiro, quanto à tolerância ao alumínio. Para isso, foram realizados dois experimentos com plantas de cajueiro, sendo o primeiro para a avaliação de três genótipos (‘CCP 06’, ‘CCP 09’ e ‘CCP 76’) e dois tipos de muda (pé-franco e auto-enxertada); e, o segundo, para a avaliação da interação de três genótipos como porta-enxertos (‘CCP 06’, ‘CCP 09’ e ‘CCP 76’) e três como copas (‘CCP 76’, ‘Embrapa 51’ e ‘BRS 226’). Em ambos os experimentos, as plantas foram cultivadas na ausência e na presença de alumínio (30 mg L-1 de Al) na solução nutritiva com seis repetições. As mudas foram produzidas no Campo Experimental de Pacajus e, após o processo de enxertia, os experimentos foram conduzidos em telado localizado na Embrapa Agroindústria Tropical, em Fortaleza-CE. Foram utilizados vasos de 5 L contendo areia lavada e solução nutritiva de Hoagland e Arnon a 20% da concentração de macronutrientes e 100% da concentração de micronutrientes, sem e com alumínio. Cento e dez dias após o início da aplicação do alumínio, as plantas foram avaliadas quanto a altura, o diâmetro do caule, o número de folhas, a área foliar, a matéria seca da parte aérea (caule e folhas) e das raízes e a relação entre parte aérea e raízes. Em ambos os experimentos, a presença do alumínio na solução nutritiva afetou negativamente todas variáveis avaliadas. Com os dados obtidos foi possível concluir que as mudas enxertadas de cajueiro-anão apresentam maior tolerância ao alumínio, em relação as mudas de pé-franco. A utilização do genótipo de cajueiro ‘CCP 09’ como porta-enxerto e das copas ‘CCP 76’ e ‘Embrapa 51’ resultam em mudas enxertadas com maior tolerância ao alumínio.
Abstract: The use of aluminum tolerant cashew genotypes (Anacardium occidentale L.) may be an important strategy to increase crop yield in regions with acid soils, low nutrient availability, and high exchangeable aluminum concentrations. The objective of this work was to verify the influence of grafting and the rootstock and scion interaction of cashew genotypes on tolerance to aluminum. Two experiments were carried out at Embrapa, in Fortaleza, Ceará state, Brazil. The first one to evaluate three cashew genotypes (‘CCP 06’, ‘CCP 09’ and ‘CCP 76’) and two types of seedlings (non-grafted and self-grafted); and the second one to evaluate three genotypes as rootstock (‘CCP 06’, ‘CCP 09’ and ‘CCP 76’) and three as scion (‘CCP 76’, ‘Embrapa 51’ and ‘BRS 226’). In both experiments, the plants were grown in the absence and presence of aluminum (30 mg L-1 of Al) in the nutrient solution and with six replicates. Five-liter pots containing washed sand and Hoagland and Arnon solution at 20% macronutrients concentration and 100% micronutrients concentration were used in the experiments. At 110 days after the application of aluminum, the plants were evaluated for height, stem diameter, number of leaves, leaf area, dry matter of aerial part (stem and leaves) and roots system and their ratio. In both experiments, the presence of aluminum in the nutrient solution negatively affected all evaluated variables. With the data obtained it was possible to conclude that the grafted seedlings of dwarf cashew have a higher tolerance to aluminum, in relation to the non-grafted seedlings. The use of the 'CCP 09' cashew genotype as rootstocks and 'CCP 76' and 'Embrapa 51' crowns results in grafted seedlings with greater tolerance to aluminum.
URI: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/46034
metadata.dc.type: Dissertação
Appears in Collections:PPCS - Dissertações defendidas na UFC

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
2018_dis_eaaraujo.pdf1,65 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.