Please use this identifier to cite or link to this item: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/45428
Title in Portuguese: Processo de avaliação no ensino jurídico: um mecanismo de formação e de facilitação do desenvolvimento discente?
Author: Pinheiro, Cristhianne Tavares
Diógenes, Carla Marques
Correia, Theresa Rachel Couto
Keywords: Ensino
Avaliação
Jurídico
Issue Date: 2016
Publisher: Universidade Federal do Ceará
Citation: PINHEIRO, Cristhianne Tavares; DIÓGENES, Carla Marques; CORREIA, Theresa Rachel Couto. Processo de avaliação no ensino jurídico: um mecanismo de formação e de facilitação do desenvolvimento discente? Revista Encontros Universitários da UFC, Fortaleza, v. 1, n. 1, 2016. (Encontro de Pesquisa e Pós-Graduação, 9).
Abstract in Portuguese: O presente trabalho intenta examinar a questão do processo de avaliação no ensino jurídico no Brasil e sua interferência no desenvolvimento do discente. Para tanto, desenvolve-se uma pesquisa bibliográfica e descritiva, com a utilização do método dedutivo. Nos cursos de Direito, os altos índices de reprovação nos exames da Ordem dos Advogados do Brasil – OAB refletem a crise no nosso ensino jurídico. O estudo em apreço, no entanto, limita-se a tratar somente do processo avaliativo no ensino jurídico. Assim, a avaliação é conceituada como “um processo de coleta e análise de dados, tendo em vista verificar se os objetivos propostos foram atingidos” (HAYDT, 2011, p. 217). Na dimensão formativa, “o objetivo da avaliação é, antes de tudo, avaliar para o aluno, isto é, oferecer-lhe a ocasião de perceber em que estágio se encontra dentro da dinâmica de progressão estabelecida pelo curso” (GHIRARDI, 2012, p. 68-69). Quando, por sua vez, a importância da avaliação é de atribuir ao aluno uma nota ou conceito final para fins de promoção, é, portanto, denominada “avaliação somativa” (HAYDT, 2011, p. 219). Será abordado o conceito de “educação bancária”, em que o professor lança as informações, os “depósitos”, para os educandos, os quais recebem, memorizam e repetem. Portanto, a educação se torna um ato de depositar, em que os educandos são os depositários e o educador o depositante (FREIRE, 1987, p. 33). REFERÊNCIAS: FREIRE, Paulo. Pedagogia do oprimido. 17. ed. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1987. -GATTI, Bernadete A. A avaliação em sala de aula. Revista Brasileira de Docência, Ensino e Pesquisa em Turismo. v. 1, n. 1, p. 61-77, mai. 2009.-GHIRARDI, José Garcez. O instante do encontro: questões fundamentais para o ensino jurídico. São Paulo: Fundação Getulio Vargas, 2012. -HAYDT, Regina Célia Cazaux. Curso de didática geral. São Paulo: Ática, 2011.
URI: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/45428
metadata.dc.type: Resumo
Appears in Collections:EPPG - Resumo de trabalhos apresentados em eventos

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
2016_resumo_eve_ctpinheiro.pdf51,86 kBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.