Please use this identifier to cite or link to this item: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/45249
Title in Portuguese: Variações estruturais e funcionais da comunidade lenhosa ao longo da sucessão em floresta tropical sazonalmente seca
Title: Structural and functional variations of the woody community along the succession in seasonally dry tropical forest
Author: Oliveira, Clemir Candeia de
Advisor(s): Soares, Arlete Aparecida
Keywords: Caatinga
Ecologia Funcional
Espécies Persistentes
Estrutura Vegetacional
Plasticidade Fenotípica
Características do Solo
Issue Date: 2019
Citation: OLIVEIRA, Clemir Candeia de. Variações estruturais e funcionais da comunidade lenhosa ao longo da sucessão em floresta tropical sazonalmente seca. 2019. 95 f. Tese (Doutorado em Ecologia e Recursos Naturais) - Universidade Federal do Ceará, Fortaleza, 2019.
Abstract in Portuguese: O processo de sucessão em florestas tropicais sazonalmente secas (FTSSs), que resulta em mudanças na composição e estrutura da vegetação, tem sido bastante evidenciado. Assim como, o registro de espécies vegetais que apresentam populações persistentes ao longo do gradiente sucessional. Neste estudo, buscamos responder as seguintes questões. Primeiro, quanto tempo a composição e a estrutura da vegetação de FTSSs leva para atingir a similaridade com o ecossistema de referência. Segundo, como as espécies persistentes respondem às diferentes condições edáficas em gradientes sucessionais nessas florestas. Realizamos um levantamento florístico e fitossociológico em três áreas de FTSSs do nordeste do Brasil. Para cada área, selecionamos o mesmo intervalo de cronossequência (5, 15, 25, 35 e uma comunidade de referência com idade > 45 anos). Em cada idade, medimos 11 parâmetros estruturais da vegetação. Além disso, mensuramos características funcionais anatômicas e estruturais foliares e caulinares das espécies persistentes ao longo das cronossequência, bem como analisamos características físico-químicas do solo nas três áreas. Apenas os parâmetros densidade de indivíduos e riqueza alcançaram a similaridade com a comunidade de referência na idade de 15 e 35, respectivamente. As características funcionais mais plásticas das espécies persistentes foram o limbo foliar (L), área foliar específica (AFE), espessura foliar (EF), concentração de clorofila (Cl) e a condutividade hidráulica (KP). Apenas o L, o conteúdo saturado de água (CSA), e a KP foram correlacionados com características edáficas. Portanto, concluímos que a capacidade de resiliência de alguns parâmetros não representa a similaridade total da vegetação com a comunidade de referência de FTSSs. Bem como, a plasticidade das espécies persistentes permite suportar as variações ambientais, sendo assim, consideradas bons modelos para o manejo e reflorestamento de áreas em processo de recuperação em FTSSs.
Abstract: The succession process in seasonally dry tropical forests (FTSSs), which results in changes in vegetation composition and structure, has been well evidenced. As well as, the record of plant species that present persistent populations along the successional gradient. In this study, we sought to answer the following questions. First, how long the composition and structure of the vegetation of FTSSs leads to recover its state of natural. Second, how persistent species respond to different edaphic conditions on successional gradients in these forests. We performed a floristic and phytosociological study in three areas of FTSSs in northeastern Brazil. For each region, we delimited areas chronosequence with the same interval (5, 15, 25, 35 and a reference community aged > 45 years). At each age, we measured 11 structural parameters of the vegetation. In addition, we measured anatomical and structural characteristics of foliar and stem of the persistent species along the chronosequence, as well as collecting physical-chemical characteristics of the soil in the three areas. Only the parameters density of individuals and richness reached similarity with the reference ecosystem at 15 and 35 years, respectively. The most plastic functional characteristics of the persistent species were leaf limb (L), specific leaf area (SLA), leaf thickness (LT), chlorophyll concentration (CC) and hydraulic conductivity (KP). Only L, water saturated content (WSC), and KP were correlated with edaphic characteristics. Therefore, we conclude that the resilience of some parameters does not represent the total similarity of the vegetation with the reference community of FTSS. As well, the plasticity of the persistent species allows to support the environmental variations, being considered good models for the management and reforestation of areas in recovery process in FTSSs.
URI: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/45249
metadata.dc.type: Tese
Appears in Collections:DBIO - Teses defendidas na UFC

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
2019_tese_ccoliveira.pdf331,04 kBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.