Please use this identifier to cite or link to this item: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/45151
Full metadata record
DC FieldValueLanguage
dc.contributor.advisorFarias, Maria Giovanna Guedes-
dc.contributor.authorCosta, Daysene de Araujo-
dc.date.accessioned2019-08-26T17:46:14Z-
dc.date.available2019-08-26T17:46:14Z-
dc.date.issued2019-
dc.identifier.citationCOSTA, Daysene de Araujo. Apropriação da informação, empoderamento e protagonismo social: uma análise da obra quarto de despejo. 2019. 80f.- Monografia (Graduação) - Universidade Federal do Ceará, Centro de Humanidades, Curso de Graduação em Biblioteconomia, Fortaleza (CE), 2019.pt_BR
dc.identifier.urihttp://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/45151-
dc.description.abstractIt presents results of research that has as main objective to analyze the work Quarto de despejo: diário de uma favelada of the writer Carolina Maria de Jesus, in order to identify indications of information appropriation, empowerment and social protagonism in its writing. The qualitative approach and the exploratory research method are used in the methodology. In order to collect the data, we opted for the technique of documentary research. Aiming to analyze the fragments of Carolina's diary, Bardin's content analysis technique was used to establish three categories created according to the research objectives. From the data analyzed, it was verified that the individual empowerment of Carolina can be found in several passages of her diary, because being a woman who had little schooling, she sought to provide food, education and housing to the children, and knew how to recognize that her power to fight to be a writer and get out of the favela made her an empowered woman. That is why she appropriates all the elements that made her see her virtues and her weaknesses. Even in the diary it is possible to realize that Carolina assumed the role of a person who sought in politics, a way to fight for their rights, and tried to influence the decisions that took place in the favela. It was found that Carolina went through great obstacles until she became a phenomenon of the peripheral culture that arises in the midst of poverty and the lack of policies of access to housing with dignified conditions. It is concluded that the author appropriated the information and empowered her intellectual capacity, but her social protagonism occurred mainly after her death, with the diffusion of her work nationally and internationally, and was even honored in other countries.pt_BR
dc.language.isopt_BRpt_BR
dc.subjectCarolina Maria de Jesuspt_BR
dc.subjectQuarto de despejopt_BR
dc.subjectApropriação da informaçãopt_BR
dc.titleApropriação da informação, empoderamento e protagonismo social: uma análise da obra quarto de despejopt_BR
dc.typeTCCpt_BR
dc.description.abstract-ptbrApresenta resultados de pesquisa que tem como objetivo principal analisar a obra Quarto de despejo: diário de uma favelada da escritora Carolina Maria de Jesus, a fim de identificar indícios de apropriação da informação, empoderamento e protagonismo social em sua escrita. Utiliza-se na metodologia a abordagem qualitativa, e o método de pesquisa do tipo exploratória. Para coletar os dados optou-se pela técnica da pesquisa documental. Visando analisar os fragmentos do diário de Carolina recorreu-se a técnica de análise de conteúdo da Bardin com o estabelecimento de três categorias criadas de acordo com os objetivos da pesquisa. A partir dos dados analisados, verificou-se que o empoderamento individual de Carolina pode ser encontrado em diversas passagens de seu diário, pois sendo uma mulher que tinha pouca escolaridade, ela buscava prover alimentação, educação e moradia aos filhos, e soube reconhecer que seu poder de lutar para ser uma escritora e conseguir sair da favela a transformava em uma mulher empoderada. Por isso ela se apropria de todos os elementos que a fizeram enxergar suas virtudes e suas fraquezas. Ainda no diário é possível perceber que Carolina assumia o papel de uma pessoa que buscava na política, uma forma de lutar pelos seus direitos, e tentava influenciar nas decisões que ocorriam na favela. Verificou-se que Carolina percorreu grandes obstáculos até se tornar um fenômeno da cultura periférica, que surge em meio à pobreza e à falta de políticas de acesso a uma moradia com condições dignas. Conclui-se que a autora se apropriou das informações e se empoderou de sua capacidade intelectual, porém seu protagonismo social se deu principalmente após sua morte, com a difusão de sua obra nacionalmente e internacionalmente, sendo inclusive homenageada em outros países.pt_BR
Appears in Collections:BIBLIOTECONOMIA - Monografias

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
2019_tcc_dacosta.pdf1,05 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.