Please use this identifier to cite or link to this item: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/44854
Title in Portuguese: Investigação de matéria estranha em chás não industrializados comercializados na cidade de Fortaleza-CE.
Author: Silva, Aurenice Maria Mota da
Ovider, Ian Costa
Carvalho, Teresa Maria de Jesus Ponte
Lima, Janete Eliza Soares de
Keywords: Matéria estranha
Chás não industrializados
Fiscalização
Issue Date: 2016
Publisher: Universidade Federal do Ceará
Citation: SILVA, Aurenice Maria Mota da et al. Investigação de matéria estranha em chás não industrializados comercializados na cidade de Fortaleza-CE. Revista Encontros Universitários da UFC, Fortaleza, v. 1, n. 1, 2016. (Encontro de Pesquisa e Pós-Graduação, 9).
Abstract in Portuguese: O chá é uma bebida preparada através da infusão de folhas, flores ou raízes de plantas. Apesar do avanço da indústria farmacêutica no desenvolvimento de fármacos sintéticos, as plantas medicinais permanecem como forma alternativa de tratamento no Brasil. Produtos à base de plantas medicinais são comercializados no Brasil em farmácias e drogarias, supermercados, ervanarias e feiras livres. Essa facilidade de acesso dificulta a fiscalização dos mesmos, ao passo que, a facilidade de adulteração desses produtos preocupa os profissionais da saúde, as autoridades competentes e a comunidade científica. Entendendo que a fitoterapia merece atenção, o objetivo do presente trabalho avaliou a qualidade de quatro plantas medicinais Peumus boldus Molina (boldo), Matricaria recutita L. (camomila), Pimpinella anisum L. (erva-doce) e Cymbopogon citratus (capim cidreira) comercializados de forma artesanal e não industrializada por vendedores de feiras livres na cidade de Fortaleza- CE. Foram encontrados em todos os produtos impurezas constituídas por pequenos galhos, frutos e pecíolos, pedúnculos e insetos mortos. Os índices de matéria estranha superaram o permitido pela Farmacopéia Brasileira (2000), que é de no máximo 2%, para a maioria das drogas vegetais. Os índices superiores ao permitido de matéria estranha para os produtos, se devem possivelmente ao manejo, limpeza e separação inadequadas, sendo necessário uma maior intensificação na vigilância de produtos à base de plantas medicinais no Brasil.
URI: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/44854
metadata.dc.type: Resumo
Appears in Collections:EPPG - Resumo de trabalhos apresentados em eventos

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
2016_resumo_eve_ammsilva.pdf49,44 kBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.