Please use this identifier to cite or link to this item: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/44308
Title in Portuguese: Análise preliminar do índice de abundância da lagosta capturada com covo e rede-de-espera no litoral nordeste do Brasil
Author: Nascimento, Marcelo Caldeira do
Advisor(s): Ivo, Carlos Tassito Corrêa
Keywords: Engenharia de Pesca
Lagostas - Pesca
Issue Date: 1991
Citation: NASCIMENTO, Marcelo Caldeira do. Análise preliminar do índice de abundância da lagosta capturada com covo e rede-de-espera no litoral nordeste do Brasil. 1991. 35 f. TCC (Graduação em Engenharia de Pesca) - Universidade Federal do Ceará, Fortaleza, 1991.
Abstract in Portuguese: Este trabalho apresenta algumas análises dos índices de captura das lagsotas Panulirus argus (Latreille) e Panulirus laevicauda (Latreille) resultante de pescarias controladas, realizadas com covos e redes-de-espera em três áreas compreendidas entre as latitudes de 030 S e 040 S e longitudes de 0380 W e 0390 W. Para se poder comparar as capturas por unidade de esforço (CPUE) em diferentes condições de tempo, espaço e diferentes artes de pesca foi definido o índice relativo da CPUE (IRC). Também foi determinado um índice de conversão do esforço (ICE) da rede-de-espera, a fim de torná-lo equivalente ao esforço do covo. Nos dois índices foram aplicados testes estatísticos multifatoriais, visando determinar possíveis influencias causadas pelos fatores mês, área e arte de pesca. Os valores da CPUE absoluta mostraram-se maiores para ambas as artes de pesca durante os períodos de agosto-setembro e fevereiro-maio. A espécie Panulirus argus apresentou menor abundancia populacional na área com profundida de de 18m, indicando que seu recrutamento ocorre em áreas mais profundas, fato este não verificado para a espécie Pamulirus laevicauda, que deve ser recrutada em áreas menos profundas. O índice relativo da CPUE (IRC) apresentou diferença estatisticamente significante somente para a espécie Panulirus argus quanto ao fator mês. O teste de TUKEY indicou os meses de janeiro, março, abril e maio como os que apresentaram maiores capturas. Por não apresentarem diferenças estatisticamente significantes, levando-se em conta os fatores mês e área, pôde-se calcular o ICE, tomando-se por base a CPUE total de cada espécie. Para a Panulirus argus o ICE foi de 0,147, enquanto que para a Panulirus laevicauda o ICE foi igual a 0,454.
URI: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/44308
metadata.dc.type: TCC
Appears in Collections:ENGENHARIA DE PESCA - Trabalhos Acadêmicos

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
1991_tcc_mcnascimento.pdf33,16 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.