Please use this identifier to cite or link to this item: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/44278
Title in Portuguese: Ciclismo em Fortaleza como alternativa de mobilidade: um olhar avaliativo sobre programas cicloviários municipais
Title: Fortaleza cycling as an alternative to mobility: an evaluative look at municipal cycle programs
Author: Moura, Luciana Ribeiro
Advisor(s): Carvalho, Alba Maria Pinho de
Keywords: Questão urbana
Bicicleta
Mobilidade urbana
Mobilidade cicloviária
Programas municipais
Bicicletar
Bicicletas integradas
Issue Date: 2019
Citation: MOURA, Luciana Ribeiro. Ciclismo em Fortaleza como alternativa de mobilidade: um olhar avaliativo sobre programas cicloviários municipais. 2019. 151 f. Dissertação (Mestrado em Avaliação de Políticas Públicas) - Universidade Federal do Ceará, Fortaleza, 2019.
Abstract in Portuguese: A dissertação, ora apresentada a público, consubstancia as reflexões e descobertas analíticas de pesquisa avaliativa desenvolvida no período 2017-2018 sobre a mobilidade urbana cicloviária em Fortaleza, no contexto contraditório das intervenções municipais na metrópole fortalezense, nas Gestões do Prefeito Roberto Cláudio Bezerra, nesta área específica, no período 2013-2018. Nesta perspectiva, assumi, como referência nesta pesquisa avaliativa, dois programas municipais de ciclismo urbano: Programa Bicicletar e Programa Bicicletas Integradas ao Transporte Público – PBITP. Ao longo dos percursos e desdobramentos desta investigação avaliativa, adentrei na complexidade do ciclismo urbano em Fortaleza, centrando as análises em três eixos: o ciclismo como via de mobilidade urbana na metrópole Fortaleza, na segunda década do século XXI, circunscrevendo-o como tendência contemporânea, em meio aos seus dilemas; configurações do Bicicletar e PBITP como programas municipais de bicicletas públicas, avaliando os sentidos sócio-políticos destes dois programas e sua legitimidade como intervenções do governo municipal; repercussões da implementação do Bicicletar e PBITP na criação de infraestrutura no âmbito do ciclismo urbano em Fortaleza e no tocante à cultura em torno do ciclismo, considerando as tensões entre padrões de invisibilidade e múltiplas formas de violência e a emergência de um tratamento de respeito ao ciclista como ator urbano. O esforço avaliativo de dimensões da Política de Mobilidade Urbana Cicloviária exigiu (re)construir nexos e mediações com a Política de Mobilidade Urbana, como matriz institucional, tendo, como horizonte de análise, a Questão Urbana na contemporaneidade. Para tanto, trabalhei vias abertas por autores de referência neste campo de estudo: Henri Lefebvre, David Harvey, Erminia Maricato, Raquel Rolnik, Renato Boareto. Nesta direção, movimentei, como categorias analíticas de sustentação teórica desta produção acadêmica: avaliação, questão urbana, direito à cidade, mobilidade urbana, mobilidade cicloviária, ciclismo urbano, programas públicos cicloviários, sociabilidade ciclovária, cultura no trânsito. Na construção do processo investigativo, busquei assumir uma perspectiva contrahegemônica no campo epistêmico da avaliação de políticas públicas, tomando, como base, duas matrizes avaliativas: o Paradigma Pós-Construtivista de Raul Lejano e a Avaliação em Profundidade de Léa Rodrigues. Particularmente, da matriz de Lejano, tomei, como inspiração, suas indicações da fusão de texto e contexto, considerando a dimensão complexa e multidimensional da experiência avaliativa. Especificamente, da matriz de Avaliação em Profundidade, formulada por Léa Rodrigues, construi o desenho metodológico da investigação a partir dos eixos analíticos indicados: análise do contexto da política de mobilidade cicloviária no âmbito da Política de Mobilidade Urbana no cenário brasileiro e fortalezense; análise de conteúdo das Políticas de Mobilidade Cicloviária no Brasil e em Fortaleza, procedendo minucioso exame do material oficial; trajetória institucional dos Programas Bicicletar e PBITP; espectro temporal e territorial, considerando a gestão de Roberto Cláudio na metrópole Fortaleza no período 2013-2018. Para dar concretude ao encaminhamento da Avaliação sob a ótica de tais matrizes, delineei o desenvolvimento de uma pesquisa social de natureza qualitativa com um triplo encaminhamento: Realização de uma enquete sobre os Programas Municipais Bicicletar e Bicicletas Integradas ao Transporte Público, no sentido de avaliar a questão do conhecimento e legitimidade social destes Programas, atingindo um contigente de 1.000 pessoas de diferentes grupos e segmentos da sociedade fortalezense; Estudos de campo em estações dos Programas Bicicletar e Bicicletas Integradas ao Transporte Público, com observações sistemáticas dos fluxos de movimento de retirada e devolução de bicicletas, do perfil dos usuários(as), com contatos e conversas com usuários dos Programas que se dispuseram a falar, buscando perceber a sua percepção sobre estes serviços municipais de ofertas de bicicletas e as estruturas da cidade para o ciclismo; Mapeamento institucional da infraestrutura implementada na cidade de Fortaleza de apoio ao ciclismo como via de mobilidade, utilizando pesquisa virtual em sites da Prefeitura Municipal de Fortaleza e visita aos órgãos vinculados à Política de Mobilidade Urbana Cicloviária.
Abstract: The dissertation, presented to the public, is based on the reflections and analytical findings of evaluative research developed during the period 2017-2018 on urban mobility in Fortaleza, in the contradictory context of municipal interventions in the Fortaleza metropolis, in the Mayor's Office, Roberto Cláudio Bezerra, specific area in the period 2013-2018. In this perspective, I assumed, as reference in this evaluative research, two municipal urban cycling programs: Bicycling Program and Integrated Bicycles to Public Transport Program - PBITP. Along the paths and unfolding of this evaluation research, I entered into the complexity of urban cycling in Fortaleza, centering the analyzes in three axes: cycling as a way of urban mobility in Fortaleza metropolis, in the second decade of the XXI century, circumscribing it as a contemporary trend, in the midst of their dilemmas; Bicycle and PBITP configurations as municipal public bicycle programs, evaluating the socio-political meanings of these two programs and their legitimacy as interventions of the municipal government; repercussions of the implementation of Bicycling and PBITP in the creation of infrastructure in the field of urban cycling in Fortaleza and with respect to the culture around cycling, considering the tensions between patterns of invisibility and multiple forms of violence and the emergence of a treatment of respect to the cyclist as an urban actor. The evaluative effort of dimensions of the Urban Cycle Mobility Policy required (re) to build bridges and mediations with the Urban Mobility Policy, as an institutional matrix, having, as a horizon of analysis, the Urban Quetão in contemporaneity. To that end, I have worked open routes by reference authors in this field of study: Henri Lefebvre, David Harvey, Erminia Maricato, Raquel Rolnik, Renato Boareto. In this direction, I have moved, as analytical categories of theoretical support of this academic production: evaluation, urban question, city right, urban mobility, cycling mobility, urban cycling, public bicycle programs, cycling sociability, culture in traffic. In the construction of the investigative process, I sought to assume a counter-hegemonic perspective in the epistemic field of public policy evaluation, based on two evaluative matrices: Raul Lejano's PostConstructivist Paradigm and Léa Rodrigues In-Depth Assessment. Particularly, from the Lejano matrix, I took, as inspiration, his indications of the fusion of text and context, considering the complex and multidimensional dimension of the evaluative experience. Specifically, Léa Rodrigues developed the methodological design of the research from the analytical axes indicated: analysis of the context of the mobility policy in the ambit of the Urban Mobility Policy in the Brazilian scenario and strengthen; analysis of the contents of the Cycle Mobility Policies in Brazil and Fortaleza, carrying out a thorough examination of the official material; institutional trajectory of the Bicycling and PBITP Programs; temporal and territorial spectrum, considering the management of Roberto Claudio in Fortaleza metropolis in the period 2013-2018. In order to make concrete the referral of the Evaluation from the perspective of such matrices, I outlined the development of a social research of a qualitative nature with a triple routing: Conducting a survey on Municipal Bicycle Programs and Integrated Bicycles to Public Transport, in order to evaluate the question of knowledge and social legitimacy of these Programs, reaching a contingent of 1,000 people from different groups and segments of society strengthen; Field studies in stations of the Bicycling and Integrated Bicycles Programs to Public Transport, with systematic observations of the movements of movement of bicycle withdrawal and return, of the profile of the users, with contacts and conversations with users of the Programs that were willing to speak , seeking to perceive their perception on these municipal services of bicycle offers and the structures of the city for cycling; Institutional mapping of the infrastructure implemented in the city of Fortaleza to support cycling as a way of mobility, using virtual research on websites of the City Hall of Fortaleza and visits to the bodies linked to the Cycle Urban Mobility Policy.
URI: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/44278
metadata.dc.type: Dissertação
Appears in Collections:PPGAPP - Dissertações defendidas na UFC

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
2019_dis_lrmoura.pdf1,69 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.