Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/43819
Título: Monitoramento da comunidade de peixes e macro-crustáceos demersais na área de influência do Sistema de Disposição Oceânica dos Esgotos Sanitários de Fortaleza – SDOES
Autor(es): Nottingham, Mara Carvalho
Orientador(es): Monteiro-Neto, Cassiano
Palavras-chave: Esgotos - Qualidade Ambiental
Engenharia de Pesca
Data do documento: 1997
Citação: NOTTINGHAM, Mara Carvalho. Monitoramento da comunidade de peixes e macro-crustáceos demersais na área de influência do Sistema de Disposição Oceânica dos Esgotos Sanitários de Fortaleza – SDOES. 1997. TCC (Graduação em Engenharia de Pesca) - Universidade Federal do Ceará, Fortaleza, 1997.
Resumo: Na década de 70 face aos problemas futuros de esgotamento sanitário na cidade de Fortaleza, estudou-se qual a alternativa mais adequada para evitar a falta de esgotamento sanitário e conseqüente poluição das vias públicas e zona costeira da Cidade. Assim, em 1978 foi construido o Sistema de Disposição Oceânica dos Esgotos Sanitários de Fortaleza - SDOES. Com a criação do projeto SANEAR, um programa muitidisciplinar de monitoramento da qualidade ambiental da área sob influência do SDOES foi implementado, no qual faz parte o monitoramento da comunidade de peixes e macro-crustáceos demersais, ao qual se refere este trabalho. Foram realizadas duas campanhas a bordo do barco de pesquisa Professor Martins Filho da Universidade Federal do Ceará, onde se coletaram 6.506 indivíduos distribuídos em 30 famílias, 51 gêneros e 75 espécies. Três espécies somaram 55,74% das capturas: Callinectes sp., Chirocentrodon bieekerianus e Pomadasys corvinaeformis. As médias da abundância das principais espécies e do total das capturas para os anos de 1995 e 1996, e para as áreas a montante e jusante do Emissário Submarino foram testadas estatisticamente, não apresentando diferenças significativas, com exceção de Larimus breviceps, que apresentou média maior na área a jusante. A grande maioria dos indivíduos capturados em suas distribuições de freqüência apresentaram picos modais nas classes inferiores, mostrando que a comunidade é composta principalmente por indivíduos juvenis. Os valores máximos para os indices de diversidade em relação ao total capturado foram: Riqueza de Espécies - 8,32, Diversidade - 2,76 e Equitabilidade - 0,66. Os valores encontrados apresentam-se dentro da faixa comum ás comunidades de peixes em áreas estuarinas e costeiras tropicais. Somente a Equitabilidade apresentou médias significativamentes diferentes para as duas áreas testadas estatisticamente. Amparando-se nos resultados conclui-se que a atividade do Emissário Submarino entre os anos de 1995 e 1996 não provocou efeitos deletérios sobre a comunidade estudada.
URI: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/43819
Tipo: TCC
Aparece nas coleções:ENGENHARIA DE PESCA - Trabalhos Acadêmicos

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
1997_tcc_mcnottingham.pdf53,1 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.