Please use this identifier to cite or link to this item: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/43784
Title in Portuguese: Fracionamento do bagaço do caju (Anacardium occidentale L.) assistido por maceração enzimática
Author: Nascimento, Juliana Sales do
Advisor(s): Mafezoli, Jair
Co-advisor(s): Brito, Edy Sousa de
Keywords: Caju
Hidrólise enzimática
Viscozyme® L
Celluclast®
Ácido gálico
Issue Date: 2019
Citation: NASCIMENTO, Juliana Sales do. Fracionamento do bagaço do caju (Anacardium occidentale L.) assistido por maceração enzimática. 2019. 43 f. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Química Bacharelado) - Universidade Federal do Ceará, Fortaleza, 2019.
Abstract in Portuguese: Neste trabalho, objetivou-se o estudo de diferentes métodos de pré – tratamento para a fibra de caju, bem como diferentes métodos de hidrólise enzimática utilizando as enzimas Viscozyme® L e Celluclast®. O pedúnculo do caju é utilizado prioritariamente para a extração do suco e preparação de polpa. De modo que o bagaço restante, muitas vezes é descartado de maneira incorreta e acaba por contribuir para a poluição do ambiente. Visando uma forma de utilizar esse bagaço descartado surgiu o interesse na aplicação enzimática na fibra do caju. Atualmente existem diversas formas de hidrólise, sendo a química a mais comumente usada, entretanto esse tipo de hidrólise gera resíduos químicos que são agressivos ao meio ambiente, a hidrólise enzimática, por sua vez, utiliza enzimas que são biologicamente degradáveis. No que diz respeito as análises foram realizados testes de diferentes pré – tratamentos com o intuito de tornar a fibra do caju mais disponível, sendo o método de autoclavagem o melhor sucedido. Realizou-se também comparações entre os valores de massas obtidos após a aplicação enzimática em diferentes condições sendo o método de aplicação com duas enzimas o que apresentou melhor resultado. Os líquidos obtidos após os pré – tratamento sem aplicação enzimática foram analisados por UPLC-MS, e apresentaram em sua composição ácido gálico, ácido málico e ácido cítrico. O líquido obtido após a aplicação enzimática também foi analisado por UPLC-MS e apresentou, basicamente, ácido gálico em sua composição.
Abstract: In this work, different pre-treatment methods were studied for the cashew fiber pretreatment, as well as different enzymatic hydrolysis methods using the enzymes mixtures Viscozyme® L and Celluclast®. The cashew peduncle is primarily used for the juice extraction and pulp preparation, the remaining bagasse being often incorrectly disposed, contributing to environmental pollution. So as to seek a way to use this discarded bagasse, it is thought that one can use the enzymatic application in cashew fiber. Currently, several methods of hydrolysis are applied, among which the chemical one, which is the most commonly used. Nonetheless, the aforementioned method generates chemical residues that are aggressive to the environment. The enzymatic hydrolysis, in contrast, uses biologically degradable enzymes. Regarding the analyzes, different pretreatment methods were tested in order to make the cashew fiber more available, being the autoclaving one the most successful. Comparisons were made between the mass values obtained after the enzymatic application in different conditions and the method of application with two enzymes, which presented the best result. The liquids obtained after the pretreatment without enzymatic application were analyzed by UPLC - MS and these had in their composition gallic acid, malic acid and citric acid. The liquid obtained after the enzymatic application was also analyzed by UPLC-MS and presented, basically, gallic acid in its composition.
URI: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/43784
metadata.dc.type: TCC
Appears in Collections:QUÍMICA - BACHARELADO - Monografias

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
2019_tcc_jsnascimento.pdf535,1 kBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.