Please use this identifier to cite or link to this item: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/43745
Title in Portuguese: A Vitrine e o Lumpen: práticas e apropriações do espaço público de coletivos de arte, política e cultura lumpen em Fortaleza
Author: Fragoso, Tiago de Oliveira
Advisor(s): Diógenes, Glória Maria dos Santos
Keywords: Ocupações urbanas
Espaço público
Movimento hip hop
Issue Date: 2018
Citation: FRAGOSO; Tiago de Oliveira. A Vitrine e o Lumpen: práticas e apropriações do espaço público de coletivos de arte, política e cultura lumpen em Fortaleza, 2018. 199f. - Tese (Doutorado) - Universidade Federal do Ceará, Programa de Pós-graduação em Sociologia, Fortaleza (CE), 2018.
Abstract in Portuguese: Este trabalho trata-se de uma pesquisa sobre as práticas de ocupação do espaço público por membros de uma organização política, cultural e lumpen, a Força Hip Hop, em Fortaleza. Busca-se entender a construção dos sentidos que moldam a vivência urbana destes agentes na cidade de Fortaleza, mediada pelas suas atividades artísticas e eventos sociais urbanos. Para estabelecer uma compreensão adequada da forma como o espaço público é ocupado por atividades culturais, será feito neste trabalho uma comparação entre os eventos de hip hop organizados no Dragão do Mar e os eventos culturais organizados pela Força Hip hop em espaços periféricos da cidade. Essa comparação permitiu uma aproximação compreensiva da complexidade que existe entre ocupação do espaço, luta política e cultural e comercialização da cultura. Os encontros dos dançarinos de break que ocorrem no espaço embaixo do planetário Rubens de Azevedo no Centro Cultural Dragão do Mar parecem se constituir na “vitrine” do break/hip hop em Fortaleza, na visão dos próprios praticantes. Os dançarinos de break por algumas horas tornam-se um dos produtos culturais dispostos e consumidos pelo público. Essa “vitrine” do hip hop pode ser colocada em perspectiva em relação a outras ocupações de dançarinos de break na cidade. Do “outro lado” da cidade são organizados em praças de bairro abandonadas pelo poder público, eventos culturais com características semelhantes àqueles realizados no Dragão do Mar. Esses eventos têm como característica distintiva o fato de serem feitos quase que de maneira improvisada, sem grandes recursos, articulados de forma espontânea por meio das redes sociais e vinculados a pautas políticas e culturais da periferia. Esses eventos são chamados de “lumpen” pelos membros dos coletivos culturais associados à Força Hip Hop. Esta pesquisa trata-se então de uma compreensão da maneira pela qual ocorre essa ocupação “lumpen” do espaço da cidade, fora realmente dos circuitos culturais mainstream da cidade de Fortaleza.
Abstract: This work is a research on the practices of occupation of the public space by members of a political, cultural and lumpen organization, the Hip Hop Force, in Fortaleza. It seeks to understand the construction of the meanings that shape the urban experience of these agents in the city of Fortaleza, mediated by their artistic activities and urban social events. In order to establish an adequate understanding of the way public space is occupied by cultural activities, a comparison will be made between the hip hop events organized in Dragão do Mar and the cultural events organized by the Hip Hop Force in peripheral spaces of the city. This comparison allowed a comprehensive approximation of the complexity that exists between occupation of space, political and cultural struggle and commercialization of culture. The meetings of the break dancers that take place in the space below the planetarium Rubens de Azevedo at the Dragão do Mar Cultural Center seem to be the "showcase" of break / hip hop in Fortaleza, in the view of the practitioners themselves. The break dancers for a few hours become one of the cultural products arranged and consumed by the public. This "showcase" of hip hop can be put into perspective in relation to other cultural occupations in the city. From the "other side" of the city are organized in neighborhood squares abandoned by the public power, cultural events with characteristics similar to those made in the Dragon of the Sea. These events have as distinctive characteristic the fact that they are done almost in an improvised way, without great resources , articulated spontaneously through social networks and linked to political and cultural patterns of the periphery. These events are called "lumpen" by members of cultural collectives associated with the Hip Hop Force. This research is, therefore, an understanding of the way in which this "lumpen" occupation of the city space occurs, outside of the mainstream cultural circuits of the city of Fortaleza.
URI: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/43745
metadata.dc.type: Tese
Appears in Collections:PPGS - Teses defendidas na UFC

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
2018_tese_tofragoso.pdf1,19 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.