Please use this identifier to cite or link to this item: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/43732
Title in Portuguese: Distribuição e representatividade das unidades de conservação da natureza e das áreas prioritárias para a conservação da caatinga frente aos ecossistemas cearenses
Author: Gomes, Francisco Vladimir Silva
Advisor(s): Moro, Marcelo Freire
Keywords: Unidades de Conservação
Unidades Fitoecológicas
Geoprocessamento
Issue Date: 2019
Publisher: Instituto de Ciências do Mar (Labomar)
Citation: GOMES, Francisco Vladimir Silva. Distribuição e representatividade das unidades de conservação da natureza e das áreas prioritárias para a conservação da caatinga frente aos ecossistemas cearenses. 2019. 89 f. TCC -Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Ciências Ambientais) - Instituto de Ciências do Mar, Universidade Federal do Ceará, Fortaleza, 2019.
Abstract in Portuguese: A maneira como a sociedade tem feito a gestão dos recursos naturais tem degradado a paisagem, devastando ecossistemas, com um impacto direto na perca de biodiversidade. A Caatinga é um dos biomas mais degradados do Brasil, os fragmentos de vegetação nativa somam aproximadamente 40% do que resta do bioma, colocando-o em uma situação de alerta. Mesmo muito degradada, os domínios da Caatinga são compostos por uma grande diversidade de paisagens e tipos de vegetação, denominadas unidades fitoecológicas. Com o advento do Direito Ambiental, surgiram mecanismos institucionais brasileiros de proteção da biodiversidade, como o Código Florestal e o SNUC. Mas ainda assim se pode questionar: como e quanto estão sendo protegidos os ecossistemas Cearenses? Com o auxílio de ferramentas como clip e intersect foram cruzadas as informações sobre a fitoecologia das UCs do Ceará. O processamento dos dados evidenciou que apenas 7,5% do território Cearense está sob proteção do SNUC, sendo que a maior parte das áreas protegidas são UCs de Uso Sustentável, que oferecem menor grau de proteção à biodiversidade. Apenas 0,5% do território representa UCs de Proteção Integral, o mais restritivo. Mostrou-se também que o ecossistema menos protegido pelo grupo de uso sustentável foi a Fitoecologia de Cerrados Costeiros, com 0,05% de cobertura em relação à sua área total, bem como os carnaubais e a caatinga do cristalino, e entre o grupo de Proteção Integral as unidades fitoecológicas com menor representatividade foram a Mata Seca do Cristalino e a Catinga do Sedimentar, com nenhum hectare de área protegida por essa categoria. A fitoecologia das áreas prioritárias aponta que um pouco mais da metade dessas áreas prioritárias estão localizadas sobre a Caatinga do Cristalino, recobrindo 27,52% desse ecossistema. As unidades fitoecológicas com maior pluviosidade e umidade correspondem a 42,5% da totalidade das áreas prioritárias no Ceará. Esses dados sugerem um maior foco na conservação da Caatinga sensu stricto.
Abstract: The way human societies are managing natural resources has degraded natural landscapes and devasted ecosystems, with a direct impact on the loss of biodiversity. The Caatinga is one of the most degraded biomes in Brazil, where the remaining vegetation comprises only about half of the original extent, placing it in an extreme situation for conservation. Although very degraded, the areas of the Caatinga are composed of a great diversity of landscapes and types of vegetation, denominated phytoecological units. With the emergence of environmental laws and Brazilian institutional mechanisms for protection of biodiversity, legal mechanisms have emerged, such as the Forest Code and the SNUC to protect natural ecosystems. But still one can question: how and how much are the ecosystems of each region of Brazil being protected? We address this topic here, investigating how much of the ecosystems in Ceará state are protected. With the aid of geoprocessing tools, we analysed the cover of nature reserves across the phytogeographical subdivisions of Ceará. We show here that only 7.5% of the state’s territory is protected by Conservation areas, and most of the protected areas are Sustainable Use Conservation Units, which offer less protection to biodiversity. Only 0.5% of the territory represents Full Protection Reserves, the categories that offer more protection to biodiversity. It was also shown that the ecosystem less protected by Sustainable Use reserves was the Cerrados Costeiros, with 0.05% protected in relation to its total area, as well as the Carnaubais and Caatinga do Cristalino. Among the group of Full Protection, the least representative phytoecological units were the Crystalline Caatinga and the Sedimentary Caatinga, without any protected area in this category. The map of priority areas for conservation indicates that half of these priority areas are located on the Caatinga do Cristalino, covering 27.52% of this ecosystem, which is little covered by Full Protection reserves. Phytoecological units with higher rainfall and humidity correspond to 42.5% of all priority areas in Ceará. These data suggest a need for greater focus on the conservation of Caatinga sensu stricto.
URI: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/43732
metadata.dc.type: TCC
Appears in Collections:CIÊNCIAS AMBIENTAIS - TCC

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
2019_tcc_fvsgomes.pdfTCC - Francisco Vladimir Silva Gomes2,64 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.