Please use this identifier to cite or link to this item: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/43474
Title in Portuguese: Efeito da restrição de vitaminas e minerais na alimentação de frangos de corte sobre o valor nutricional da carne.
Author: Moreira, Regilda Saraiva dos Reis
Advisor(s): Zapata, Jorge Fernando Fuentes
Keywords: Tecnologia de alimentos
Issue Date: 1995
Citation: MOREIRA, Regilda Saraiva dos Reis. Efeito da restrição de vitaminas e minerais na alimentação de frangos de corte sobre o valor nutricional da carne. 1995. 74 f. Dissertação (Mestrado em Tecnologia de Alimentos) - Universidade Federal do Ceará, Fortaleza, 1995.
Abstract in Portuguese: O objetivo deste trabalho foi estudar o efeito da retirada dos suplementos vitamínico e mineral da ração de frangos de corte, na fase final de crescimento, sobre a composição centesimal (umidade, cinzas, lipídios e proteína), a concentração dos macroelementos minerais Ca, P, Mg, Na e K, a dos microelementos minerais Zn, Fe, Mn e Cu e, a das vitaminas riboflavina, niacina e piridoxina, na porção muscular comestível das aves. Para tal foram criados 112 pintos de corte de uma linhagem comercial, os quais foram submetidos a 4 tratamentos alimentares no período de 21 a 42 dias de idade: T1: dieta com suplementos vitamínico e mineral durante todo o período; T2: dieta sem suplementos vitamínico e mineral do 21° ao 42° dia de idade; T3: dieta sem suplementos do 28° ao 42° dia de idade; T4: dieta sem suplementos do 35° ao 42° dia de idade. Ao final do período experimental foram abatidas, ao acaso, oito aves de cada tratamento (metade de cada sexo), sendo medidos o rendimento de carcaça e o percentual de gordura abdominal. Em seguida foram coletados, separadamente, os músculos claros e escuros destas carcaças, para as análises de composição centesimal, minerais e vitaminas. O rendimento de carcaça não foi afetado significativamente (P > 0,05) pelos tratamentos, situando-se o mesmo em torno de 67,54%. A gordura abdominal média dos frangos foi de 3,49%, sendo que a retirada dos suplementos (T2, T3 e T4) produziu um aumento significativo (P < 0,05) deste parâmetro. Os valores de umidade e cinzas da carne de frangos não foram afetados significativamente (P > 0,05) pelos tratamentos alimentares, sexo ou tipo de músculo, situando-se em níveis médios de 73,0% e 1,1%, respectivamente. As quantidades de proteína e lipídios sofreram efeito de tratamento e tipo de músculo, apresentando valores médios de 19,0% e 4,2%, respectivamente. Os valores de macroelementos minerais na carne não tiveram um comportamento definido em função dos tratamentos aplicados. O músculo escuro do frango, porém, apresentou maiores níveis de Ca e Na e menores níveis de P, Mg e K, que o músculo claro, situando-se em torno de 5,2 mg/100g para Ca, 208 mg/100g para P, 24,6 mg/100g para Mg, 56,5 mg/100g para Na e 303,9 mg/100g para K. Já o nível de microelementos minerais (1,6 mg/100g para Zn; 0,64 mg/100g para Fe; 1,5 mg/100g para Mn e menos de 0,20 mg/100g para Cu), não foi afetado, significativamente (P > 0,05), pelos tratamentos de restrição. O músculo escuro apresentou-se mais rico em Fe e Zn que o músculo claro. O sexo das aves não teve influência no conteúdo dos macro e microelementos estudados. Os conteúdos médios de riboflavina e niacina situaram-se em tomo de 0,12 mg/100g e 16,28 mg/100g, respectivamente. A riboflavina apresentou níveis mais baixos no T4 que nos demais tratamentos e, mais altos no músculo claro que no músculo escuro dos frangos. O nível de piridoxina na carne dos frangos apresentou-se inferior ao limite de detecção analítica.
Abstract: The purpose of this study was to assess the effect of the withdrawal of vitamin and mineral supplements from the diet of chicken in their final period of growing on carcass and abdominal yield and on the following meat components: moisture, fat, protein, ash, macro minerals (Ca, P, Mg, Na and K), microminerals (Zn, Fe, Mn and Cu) and vitamins (riboflavin, niacin and pyridoxine). 112 birds of a commercial brand were fed experimental diets, from the 21st to the 45th day of age, consisting of 4 different treatments: T1: diet containing mineral and vitamin supplements; T2: diet without supplements from the 21st to the 42nd day of age; T3: diet without supplements from the 28th to the 42nd day of age; T4: diet without supplements from the 35th to the 42nd day of age. Eight birds from each treatment (halt from each sex) were slaughtered at the end of the experimental period and the carcass yield and abdominal fat measured. Dark and light meat from each carcass was then collected and analyzed for proximal composition, minerals and vitamins. Average carcass yield was 67.54% and was not significantly (P > 0.05) affected by the treatments. Average abdominal fat was 3.49%. Supplements withdrawal (T2, T3 and T4), however, produced a significantly (P < 0.05) increase in the fat pad. Feed treatments as well as bird sex and type of meat did not affect the content of moisture (73.0%) and ashes (1.1%) in the meat. Protein (19.0%) and lipid (4.2%) contents were affected by feed treatment and type of meat. Macromineral levels in chicken meat were 5.2 mg/100g for Ca; 208 mg/100g for P; 24.6 mg/100g for Mg, 56.5 mg/100g for Na and 303.9 mg/100g for K and did not varied accordingly with feed treatments. Dark meat, however, showed higher levels of Ca and Na and lower levels of P, Mg and K than light meat. Average micromineral content in the meat was 1.6 mg/100g for Zn; 0.6 mg/100g for Fe; 1.5 mg/100g for Mn and less than 0.2 mg/100g for Cu, with no significant (P > 0.05) effect of treatments. Dark meat was higher in Fe and Zn contents than light meat. Bird sex showed no influence on meat macro or micromineral contents. Meat riboflavin and niacin contents were 0.12 and 16.28 mg/100g, respectively. Riboflavin content in T4 was lower than in the other treatments and higher in light meat than in dark meat. The leveI of pyridoxine in the chicken meat was below the analytical detection limit for that vitamin.
URI: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/43474
metadata.dc.type: Dissertação
Appears in Collections:DTA - Dissertações defendidas na UFC

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
1995_dis_rsrmoreira.pdf48,07 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.