Please use this identifier to cite or link to this item: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/43280
Title in Portuguese: Atendimento especial no vestibular
Author: Moura, Ana Célia Clementino
Keywords: Informações sobre o atendimento especial
Comissão do Vestibular da Universidade Federal do Ceará
Condições especiais para a realização das provas
Issue Date: 2014
Publisher: Edições UFC
Citation: MOURA, Ana Célia Clementino. Atendimento especial no vestibular. In: LIRA, Ana Karina Morais de; FROTA, Ana Maria Monte Coelho (orgs.). Inclusão de alunos com deficiência na Universidade Federal do Ceará: o Projeto UFC Inclui em debate. Fortaleza: Edições UFC, 2014. p. 169-176.
Abstract in Portuguese: O presente trabalho tem como foco principal fornecer informações relevantes sobre o atendimento especial que a Comissão do Vestibular da Universidade Federal do Ceará, da Coordenadoria de Concursos (CCV), presta aos candidatos que solicitam esse serviço. Embora esta ação sempre tenha existido, reportar-me-ei somente aos três últimos vestibulares, uma vez que só assumimos o cargo de coordenadora de área da atual Comissão em julho de 2003, ou seja, na gestão do professor René Teixeira Barreira.[...]Para nós, na CCV, dar atendimento especial não se restringe a atender candidatos com necessidades educacionais especiais, mas consiste principalmente em oferecermos condições especiais para a realização das provas tanto com surdos, cegos, deficientes físicos, quanto com pessoas que, por alguma razão, não podem, ou não devem, estar em contato com os demais candidatos. Por exemplo, no caso de o vestibulando estar com alguma doença transmissível como a varicela, a papeira, a tuberculose, nós o colocamos em salas isoladas ou, dependendo da gravidade do caso, atendemos em hospitais ou em suas casas. Ainda sobre os candidatos que devem ficar isolados, há o caso dos que têm problemas com a Justiça, ou seja, daqueles que estão cumprindo pena em regime de cárcere fechado. Assim como disponibilizamos fiscais para irem aos hospitais ou às residências, também vão fiscais para os presídios, a fim de possibilitar que candidatos que estejam nessa condição não sejam alijados do processo de seleção. Neste caso, os fiscais vão sempre acompanhados de um representante da CCV. Para as lactantes, disponibilizarnos um espaço no qual ficam os bebês e as pessoas que deles cuidarão durante o tempo em que a mãe faz a prova. Além disso, há atendimento para os que comprovadamente têm outros tipos de problemas, às vezes de ordem psicológica, como fobia a lugares fechados. No caso dos cegos, eles podem solicitar um ledor, optar pela prova ampliada (no caso dos amblíopes) ou ainda por fazer sua prova em Braille; os surdos, por sua vez, requerem intérprete.
URI: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/43280
ISBN: 978 85 7282 631 0
Appears in Collections:SA - Capítulos de livro

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
2014_capliv_accmoura.pdf3,88 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.