Please use this identifier to cite or link to this item: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/42517
Title in Portuguese: Música, cultura e resistência: a aprendizagem musical como forma de transformação social.
Author: Silva Neto, Luiz Gomes da
Advisor(s): Nascimento, Francisca Denise Silva do
Keywords: Música
Empobrecidos
Cidadania ativa
Issue Date: 2017
Citation: Silva Neto, L.G. (2017)
Abstract in Portuguese: O espaço cultural, muitas vezes, é um campo de luta, em condições assimétricas, entre dominantes e dominados, estas relações são aqui entendidas a partir da visão de Bourdieu (1989a). A música pode ser tida como instrumento de luta contra a opressão ou mesmo de resistência e está vinculada a uma cultura, dessa forma, entende-se a música como uma prática reflexiva que se afirma culturalmente e, de alguma forma, é expressada socialmente. Nesse sentido, esse trabalho pretendeu compreender como a música pode desencadear atitudes emancipatórias no sujeito oprimido. Nossa pesquisa foi concluída, tendo buscado através de entrevistas semiestruturas perceber aspectos em comum bem como os díspares nos sentidos atribuídos à música por pessoas que vieram de situações de vulnerabilidade. Para tanto também fizemos um apanhado teórico que fundamentou nosso entendimento sobre como a pobreza é uma condição que determina, mas que pode ser alterada pelos sujeitos nela inseridos. Desse modo tivemos três categorias de informantes: professores da Escola de Música Maestro José Wilson Brasil, professores do curso de Licenciatura em Música pela Universidade Federal do Ceará – UFC/Campus Sobral e de rappers de movimentos culturais desenvolvidos nas periferias desta cidade. A metodologia utilizada foi qualitativa, direcionada a partir de uma entrevista semiestruturada, em que o entrevistador possui questões predefinidas, mas existe liberdade para o posicionamento de outras de acordo com o surgimento de um eventual interesse no decorrer da entrevista. Percebeu-se que a partir da coleta e análise dos dados, houve uma ampliação do nosso campo de visão acerca da música como forma de reflexão sobre as condições de vida do empobrecido. O trabalho apontou resultados relevantes em relação à música como forma de quebra do habitus precário (SOUZA, 2003), ratificando que ela é um mecanismo para uma eventual transformação social. Em outras palavras, os resultados mostraram que a música pode ser um instrumento fundamental de aprendizagem e reflexão, podendo levar o sujeito a um crescimento social.
Abstract: The cultural space, many times, is a fight field in asymmetric conditions between dominant and dominated. These relations are here understood using as reference Bourdieu’s view. The music can be taken as a fighting instrument against the oppression or even as resistance and it is related to a culture. This way, music is understood as a reflective practice which affirms itself culturally and, somehow, is expressed socially. In this sense, this work has intended to understand how music can initiate emancipatory attitudes in the oppressed subject. Considering this goal, our research applied semi-structured interviews in order to realize common and noncommon aspects attributed to music by people who came from vulnerability situations. Therefore, we also did a theoretical review, which has established our understanding about how poverty is a condition that determine, but that can be changed by the subjects affected by it. This way, we had three informant categories: teachers from the Escola de Música Maestro José Wilson Brasil, professors from the Universidade Federal do Ceará – UFC/Campus Sobral’s Music Education Program, and rappers from cultural moviments developed in the periphery of this city. The methodology used was quantitative, directed from an interview semi- structured in which the interviewer had preset questions, but there was liberty for the positioning of others according to eventual interest during the interview. From data collection and analyses we came to enlargement our perspective concerning music as a way of reflection about the life conditions of the poor person. The work has pointed interesting results about the music as a way to break the precarious habitus. Our conclusion ratifies that music is an interesting device to an eventual social transformation, that is, the results have shown that music can be a fundamental instrument of knowledge and reflection, and it can led the subject to a social growing.
Description: Silva Neto, L.G. Música, cultura e resistência: a aprendizagem musical como forma de transformação social. 2017. 179f. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Psicologia) - Universidade Federal do Ceará - campus Sobral, Sobral, 2017.
URI: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/42517
Appears in Collections:PSICOLOGIA - SOBRAL - TCC

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
2017_tcc_lgsilvaneto.pdf1,95 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.