Please use this identifier to cite or link to this item: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/42476
Title in Portuguese: O trabalho dos agentes comunitários de saúde à luz da teoria das Comunidades de Prática
Author: Nepomuceno, Raquel de Castro Alves
Advisor(s): Barreto, Ivana Cristina de Holanda Cunha
Keywords: Atenção Primária à Saúde
Aprendizado Social
Agentes Comunitários de Saúde
Participação Social
Issue Date: 1-Apr-2019
Citation: NEPOMUCENO, R. C. A. O trabalho dos agentes comunitários de saúde à luz da teoria das Comunidades de Prática. 2019. 198 f. Dissertação (Mestrado em Saúde Pública) - Faculdade de Medicina, Universidade Federal do Ceará, Fortaleza, 2019.
Abstract in Portuguese: Os agentes comunitários de saúde são considerados trabalhadores estratégicos para a principal Política de Atenção Básica do Brasil, a Estratégia Saúde da Família, dedicando-se a realizar trabalhos de promoção da saúde às populações as quais pertencem. A Teoria das Comunidades de Práticas proposta por Etienne Wenger, defende que a participação ativa de pessoas em um projeto comum, centrado na negociação de significados, onde compartilham e produzem diferentes tipos de repertórios, é o contexto onde se constrói e molda o conhecimento. Seus conceitos tornam-se úteis como uma ferramenta de pensamento, podendo lançar uma nova luz sobre o mundo da atenção primária à saúde. Este estudo buscou analisar o trabalho dos Agentes Comunitários de Saúde à luz da teoria das Comunidades de Prática, com enfoque na negociação de significados. Trata-se de um estudo de casos múltiplos, com abordagem qualitativa, realizado em quatro municípios do Estado do Ceará: Cruz, Eusébio, Tauá e Fortaleza, incluindo os agentes comunitários de saúde atuantes na Estratégia Saúde da Família. Para a construção do material empírico foram realizada análise documental e utilizadas as técnicas grupo focal e entrevistas em profundidade, guiadas por um roteiro de perguntas abertas. No total foram realizados seis grupos focais, com 39 participantes, e seis entrevistas, todos gravados e transcritos na íntegra. As informações coletadas foram analisadas pela técnica de análise de conteúdo. A pesquisa foi aprovada no Comitê de Ética do Instituto Oswaldo Cruz - FIOCRUZ. Os resultados apontaram que a participação do agente comunitário de saúde foi marcada pela vivência com/na comunidade de suas práticas, principalmente, por meio da visita domiciliar, sendo o foco principal de sua atuação o acompanhamento dos grupos prioritários, crianças menores de dois anos, gestantes, puérperas, hipertensos, diabéticos, acamados e domiciliados. Suas práticas compreendem atividades de acompanhamento da situação de saúde, orientação para prevenção, coleta de informações em saúde, entrega de exames e consultas especializadas e identificações de novas demandas, apoiando as famílias para obtenção do acesso aos serviços de saúde. Desenvolvem, também, papéis de educador, mobilizador e articulador dos serviços públicos no território. As práticas destes profissionais os colocaram diante de demandas das mais diversas, e se caracterizaram por situações de complexidades sociais e familiares. Nesse processo, o agente comunitário foi criando significados para si mesmo e para seu processo de trabalho, como a “escuta e o olhar do serviço de saúde direcionados às comunidades” e ser o "elo" da equipe de saúde com a comunidade, que está incorporado à identidade deste coletivo de profissionais. O referencial da Teoria Comunidades de Práticas mostrou-se adequado para analisar as práticas desses profissionais. Verificou-se que quanto maior o envolvimento desses profissionais no processo de negociação de significados, mais se potencializou a construção de novos sentidos e novas formas de participação na sua prática. Este estudo contribui para explicar o porquê, ou melhor, como a Estratégia Saúde da Família traz impactos tão importantes, principalmente o de produzir equidade no acesso à atenção primária à saúde, uma vez que ela prioriza grupos e pessoas mais vulneráveis. Esse resultado explica-se, em grande parte, pela participação do agente comunitário de saúde. Por outro lado, evidencia o como os ACS são levados a tentar enfrentar situações sociais e de saúde complexas, sem apoio da equipe e do conjunto de políticas públicas. A gestão e a equipe de saúde da família necessitam se aproximar, de forma a visualizar as complexidades que os ACS abordam na prática, dando-lhes suporte neste processo, sem o que ocorre subutilização e desgaste deste profissional, com repercussões negativas na saúde da população.
Abstract: Community health agents are considered as strategic workers for Brazil's main Primary Care Policy, the Family Health Strategy, dedicated to carrying out work to promote health for the populations to where they belong. The Theory of Communities of Practice proposed by Etienne Wenger argues that the active participation of people in a common project, centered on the negotiation of meanings, where they share and produce different types of repertoires, is the context where knowledge is built and shaped. Their concepts become useful as a tool of thought and can shed new light on the world of primary health care. This study sought to analyze the work of the Community Health Agents in the light of the theory of Communities of Practice, focusing on the negotiation of meanings. This is a multiple case study, with a qualitative approach, carried out in four municipalities in the State of Ceará: Cruz, Eusébio, Tauá and Fortaleza, including the community health agents involved in the Family Health Strategy. For the construction of the empirical material, documentary analysis was carried out and the focus group techniques and in-depth interviews were used, guided by a script of open questions. In total, six focal groups, with 39 participants, and six interviews, all recorded and transcribed in their entirety, were performed. The information collected was analyzed by the content analysis technique. The research was approved in the Ethics Committee of the Oswaldo Cruz Institute - FIOCRUZ. The results showed that the participation of the community health agent was marked by the experience with / in the community of their practices, mainly through the home visit, being the main focus of their work the monitoring of priority groups, children under two years, pregnant, puerperal, hypertensive, diabetic, bedridden and domiciled. These practices include health monitoring activities, orientation to prevention, collection of health information, delivery of exams and specialized consultations and identification of new demands, supporting families to obtain access to health services. They also develop roles of educator, mobilizer and articulator of the public services in the territory. The practices of these professionals put them before the demands of the most diverse and were characterized by situations of social and family complexities. In this process, the community agent was creating meanings for himself and for his work process, such as the "listening and looking of the health service directed to the communities" and being the "link" of the health team with the community, which is incorporated to the identity of this collective of professionals. The referential of Communities of Practice Theory was adequate to analyze the practices of these professionals. It was verified that the greater involvement of these professionals in the process of negotiation of meanings, the more potent the construction of new senses and new forms of participation in their practice. This study contributes to explain why, or rather, how the Family Health Strategy has such important impacts, mainly to produce equity in the access to primary health care, since it prioritizes more vulnerable groups and individuals. This result is largely explained by the participation of the Community health agent. On the other hand, it shows how the CHWs are led to try to face complex social and health situations, without the support of the team and the set of public policies. Management and family health team need to approach, in order to visualize the complexities that the CHA approach in practice, giving them support in this process, without what underutilization and wear and tear of this professional, with negative repercussions on the health of the population.
URI: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/42476
metadata.dc.type: Dissertação
Appears in Collections:DSC - Dissertações defendidas na UFC

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
2019_dis_rcanepomuceno.pdf2,53 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.