Please use this identifier to cite or link to this item: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/42336
Title in Portuguese: Dança Joaquim com Zabé, Luiz com Iaiá, dança Janjão com Raqué e eu com Sinhá: a espetacularização da festa e o caráter performativo do gênero nos festejos juninos
Author: Barroso, Hayeska Costa
Advisor(s): Leão, Andréa Borges
Keywords: Festa Junina
Espetacularização
Gênero
Issue Date: 2019
Citation: BARROSO, Hayesca Costa. "Dança Joaquim com Zabé, Luiz com Iaiá, dança Janjão com Raqué e eu com Sinhá": a espetacularização da festa e o caráter performativo do gênero nos festejos. 2019. 169f. - Tese (Doutorado) - Universidade Federal do Ceará, Centro de Humanidades, Programa de Pós-graduação em Sociologia, Fortaleza, 2019.
Abstract in Portuguese: Os festejos juninos, no Brasil, constituem um campo de práticas que envolvem questões culturais, políticas, sociais e econômicas. O modo como os agentes estruturam e são estruturados nesse cenário envolve não somente o lugar que ocupam e/ou a função que desempenham. Na maioria das abordagens sobre tradições, culturas populares e festas, a maneira como estes mesmos agentes constituem sua subjetividade e como esta afeta a própria configuração da festa, seu modus operandi, não tem sido a tônica predominante. Questões relativas ao gênero, à sexualidade, à raça/etnia e aos aspectos geracionais, contudo, atravessam as celebrações festivas e seus ritos de consagração coletivos. É mister, portanto, visibilizá-los, de modo a desvendar como se expressam no campo e quais os significados que encerram na teia das relações e disputas, materiais e simbólicas. Assim, a presente pesquisa objetiva investigar as expressões e os códigos de gênero e sexualidades no campo da festa junina em Fortaleza-Ce. Seus objetivos específicos são: analisar as interfaces entre o caráter performativo do gênero e as performances culturais no contexto junino; identificar as estruturas e os dispositivos do campo festivo junino em sua expressão espetacularizada; e, compreender como a atuação do poder público incide e/ou afeta o modo de ser dos festejos juninos. Metodologicamente falando, a quadrilha junina é aqui considerada o momento privilegiado em que se opera a observação destes aspectos, sobretudo o caráter performativo do gênero associado ao contínuo processo de espetacularização da festa. Como estratégias para a coleta de dados, foram utilizadas as seguintes técnicas e instrumentos: análise documental, entrevistas aberta e semiestruturada, questionário e observação direta. A presença de indivíduos trans quadrilheiros, assumindo o papel de brincantes dançarinos, foi o ponto de partida para os questionamentos iniciais da investigação. A premissa é de que algumas festas e manifestações da cultura popular, a exemplo da festa junina, do carnaval, da festa do boi e do maracatu, são essencialmente generificadas a partir de um prisma heteronormativo; o que não impede a reedição de símbolos tradicionais sob os quais elas mesmas foram engendradas, sobretudo no que tange aos papeis sociais de gênero e à sexualidade, constituindo um habitus de gênero que, ora tensiona e subverte determinados padrões, ora ratifica- os. É em torno e a partir dela que a festa consagra seu ritual coletivo envolvendo linguagens artísticas e estéticas como a dança, a música, o teatro, a moda e o artesanato. Os resultados apontaram, ainda, para a evidência de que a festa junina se tornou potente espaço de visibilidade trans/gay, ainda que continue a expressar aspectos de uma estrutura social predominamente heteronormativa e binária como padrão de gênero hegemônico. Como produto cultural que é, tal festa não está blindada às transformações contemporâneas em se tratando da abertura à pluralidade e heterogeneidade das questões relacionadas ao gênero.
Abstract: The June festivities in Brazil constitute a field of practices involving cultural, political, social and economic issues. The way that agents structure and are structured in this scenario involves not only the place they occupy and / or the role they play. In most approaches to traditions, popular cultures, and parties, the way these same agents constitute their subjectivity and how it affects the very configuration of the feast, its modus operandi, has not been the predominant tonic. Issues relating to gender, sexuality, race / ethnicity, and generational aspects, however, cross festive celebrations and their collective rites of consecration. It is necessary, therefore, to make them visible, in order to discover how they are expressed in the field and what the meanings they contain in the web of relations and disputes, both material and symbolic. Thus, the present research aims to investigate the expressions and codes of gender and sexualities in the field of the June party in Fortaleza-Ce. Its specific objectives are: to analyze the interfaces between the performative character of the genre and the cultural performances in the Junino context; to identify the structures and devices of the Junino festive field in its spectacular expression; and, understand how the performance of public power affects and / or affects the way of being of the June celebrations. Methodologically speaking, the Junina gang is considered the privileged moment in which the observation of these aspects is performed, especially the performative character of the genre associated with the continuous process of spectacularization of the party. As strategies for data collection, the following techniques and instruments were used: documentary analysis, semi-structured interview, questionnaire and direct observation. The presence of trans-quadrille individuals, assuming the role of dancers, was the starting point for the initial questioning of the investigation. The premise is that some festivals and manifestations of popular culture, such as the June festival, the carnival, the feast of the ox and the maracatu, are essentially generated from a heteronormative prism; which does not prevent the reissue of traditional symbols under which they themselves were engendered, especially in relation to gender roles and sexuality, constituting a gender habitus that sometimes stresses and subverts certain patterns, and ratifies them. It is around and from it that the festival enshrines its collective ritual involving artistic and aesthetic languages such as dance, music, theater, fashion and crafts. The results also pointed to the evidence that the June party became a powerful space for trans / gay visibility, even though it continues to express aspects of a predominantly heteronormative and binary social structure as a hegemonic gender pattern. As a cultural product that is, such a party is not shielded from contemporary transformations when it comes to openness to the plurality and heterogeneity of gender issues.
URI: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/42336
metadata.dc.type: Tese
Appears in Collections:PPGS - Teses defendidas na UFC

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
2019_tese_hcbarroso.pdf1,64 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.