Please use this identifier to cite or link to this item: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/4172
Title in Portuguese: Avaliação das atividades antimicrobiana e antioxidante dos óleos essenciais das folhas dos quimiotipos I, II e III de Lippia alba (Mill.) N. E. Brown
Title: Evaluation of antioxidant and antimicrobial activities of essential oils of leaves of chemotype i, ii and iii of Lippia alba (Mill.) N. E. Brown
Author: Teixeira, Andréa Bessa
Advisor(s): Nogueira, Nadia Accioly Pinto
Keywords: Lippia
Medicina Tradicional
Issue Date: 2009
Citation: TEIXEIRA, A. B. Avaliação das atividades antimicrobiana e antioxidante dos óleos essenciais das folhas dos quimiotipos I, II e III de Lippia alba (Mill.) N. E. Brown. 2009. 139 f. Dissertação (Mestrado em Ciências Farmacêuticas) - Universidade Federal do Ceará, Faculdade de Farmácia, Odontologia e Enfermagem, Fortaleza, 2009.
Abstract in Portuguese: A espécie Lippia alba (erva-cidreira) é muito usada na medicina popular. A composição de seu óleo essencial apresenta variações quantitativas e qualitativas, levando à classificação de diferentes quimiotipos. Um rico potencial farmacológico está relacionado à ampla variação na composição química desses óleos, o que desperta o interesse de pesquisadores em estabelecer explicações científicas para tais atividades. O objetivo do trabalho foi avaliar as atividades antimicrobiana e antioxidante dos óleos essenciais dos quimiotipo I, II e III, de folhas, de L. alba, bem como investigar suas possíveis relações com a composição química de seus óleos essenciais. A caracterização química dos constituintes dos óleos essenciais foi realizada utilizando a CG-MS, determinando-se a porcentagem dos constituintes presentes nas amostras. O potencial antimicrobiano dos óleos foi determinado pelo método de difusão em ágar, e as CIM e CLM pelos métodos da microdiluição em caldo de cultura e do plaqueamento em ágar, respectivamente. A atividade antioxidante foi avaliada pela dosagem de TBARS e pela determinação da atividade de remoção de radicais livres pelo DPPH. Os óleos essenciais das folhas de L. alba foram reconhecidos pela presença de seus constituintes majoritários em quimiotipo I (citral-mirceno); quimiotipo II (citral-limoneno) e quimiotipo III (carvona-limoneno). Os três óleos essenciais apresentaram atividade sobre S. aureus, mesmo as multirresistentes, e C. albicans. Para as bactérias Gram-negativas, os três quimiotipos apresentaram ação sobre o A. lwoffi; os quimiotipos II e III inibiram o crescimento do A. baumannii; e apenas o quimiotipo II foi que teve ação sobre E. coli ATCC 10536. As mais baixas CIM e CLM obtidas para os óleos essenciais dos quimiotipos I, II e III, foram de 0,312 e 0,625mg/mL, 0,312 e 0,312mg/mL e 0,625 e 0,625mg/mL, respectivamente. A técnica de difusão em ágar serviu como uma etapa preliminar na determinação do potencial antimicrobiano e a determinação da CIM por diluição em caldo acompanhada de leitura das densidades óticas das culturas, mostrou valores de absorbâncias semelhantes ao grupo controle positivo até uma determinada concentração e então aumentaram, indicando um maior crescimento microbiano. Os três quimiotipos do OELA reduziram a peroxidação lipídica induzida no hipocampo e cérebro de ratos, contudo não apresentaram atividade seqüestradora de radicais livres mensuradas através do teste do DPPH. Assim, os resultados sugerem que os óleos essenciais dos quimiotipo I, II e III de L. alba, possuem excelente atividade antimicrobiana, principalmente sobre S.aureus e C. albicans; que o método de difusão é um excelente método de triagem; que o método da diluição, por inspeção visual e leitura de absorbância, permite determinar alem da CIM, a CLM e avaliar a cinética de inibição de crescimento microbiano; o potencial antioxidante mostrado pelo OELA no hipocampo e córtex de rato, torna esses produtos uma ferramenta farmacológica em potencial no tratamento de doenças neurodegenerativas, contudo, para isso estudos adicionais são necessários; e que as diferenças na composição do óleo é um fator que deve ser considerado importante nos estudos farmacológicos.
Abstract: The species Lippia alba (erva cidreira) is widely used in folk medicine. The composition of essential oil varies quantitative and qualitative, leading to the classification of different chemotypes. A rich pharmacological potential is related to the wide variation in chemical composition of these oils, which arouses the interest of researchers in establishing scientific explanations for such activities. The objective of this study was to evaluate the antimicrobial and antioxidant activities of essential oils of chemotype I, II and III, leaves of L. alba, and to investigate their possible relationships with the chemical composition of their essential oils. The chemical characterization of constituents of essential oils was performed using GC-MS by determining the percentage of constituents present in the samples. The antimicrobial activity of oils was determined by agar diffusion, and MIC and CLM methods by microdilution broth culture and plated on agar, respectively. The antioxidant activity was assessed by measurement of TBARS and by determining the activity of removal of free radicals by DPPH. Essential oils from leaves of L. alba were recognized by the presence of its major constituents in chemotype I (citral-myrcene), chemotype II (citral-limonene) and chemotype III (carvone-limonene). The three essential oils showed activity against S. aureus, even resistant, and C. albicans. For Gram-negative bacteria, the three chemotypes present action on the A. lwoffi; the chemotypes II and III inhibited the growth of A. baumannii, and only the chemotype II was that acted on E. coli ATCC 10536. The lowest MIC obtained for CLM and essential oils of chemotypes I, II and III were 0,312 and 0,625mg/mL, 0,312 and 0,312mg/mL and 0,625 and 0,625mg/mL, respectively. The diffusion technique in agar served as a preliminary step in determining the antimicrobial activity and MIC determination by broth dilution accompanied by reading of optical densities of cultures showed absorbance values similar to the positive control group by a certain concentration and then increased indicating a higher microbial growth. Three chemotypes of OELA reduced lipid peroxidation induced in the hippocampus and brain of rats, but showed no scavenging activity of free radicals measured by the DPPH test. Thus, the results suggest that essential oils of chemotype I, II and III of L. alba, have excellent antimicrobial activity, especially on S. aureus and C. albicans, whereas the diffusion method is an excellent screening method, the dilution method, by visual inspection and reading of absorbance, in addition to determine the MIC, the CLM and evaluate the kinetics of inhibition of microbial growth, the antioxidant potential shown OELA by the hippocampus and cortex of rats makes these products a potential pharmacological tool in the treatment of neurodegenerative diseases, however, for that additional studies are needed, and that differences in the composition of the oil is a factor to be considered important in studies pharmacological.
URI: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/4172
metadata.dc.type: Dissertação
Appears in Collections:DFAR - Dissertações defendidas na UFC

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
2009_dis_abteixeira.pdf3,9 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.