Please use this identifier to cite or link to this item: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/40944
Title in Portuguese: Apropriação desigual da água na Chapada do Apodi: espoliação, privatização e exportação
Title: Inequalities on water allocation in Chapada do apodi: espoliation, privatization and export
Author: Moreira, Amanda Gonçalves
Advisor(s): Rigotto, Raquel Maria
Keywords: Agronegócio
Agricultura familiar
Injustiça hídrica
Pegada hídrica
Issue Date: 2018
Citation: MOREIRA, Amanda Gonçalves. Apropriação desigual da água na Chapada do Apodi: espoliação, privatização e exportação. 2018. 111 f. Dissertação (Mestrado em Desenvolvimento e Meio Ambiente) - Universidade Federal do Ceará, Fortaleza, 2018.
Abstract in Portuguese: Diante dos inúmeros casos de conflitos ambientais ocasionados pelo forte cenário da globalização e da interferência antrópica no meio ambiente, a questão ambiental tem ganhado relevância. Os recursos naturais e em destaque a água doce, além de um bem vital, tornou-se um dos principais elementos demandados e disputados pelo agronegócio. Com o incentivo governamental para a expansão desse modelo na região semiárida brasileira, através de subsídios e obras de infraestrutura, a distribuição e uso da água têm ocorrido em benefício das empresas, dificultando a produção por agricultores familiares que produzem significativa parcela dos alimentos consumidos no país. Diante do exposto, objetiva-se com a presente pesquisa caracterizar aspectos e a dimensão do conflito ambiental em torno da água entre o agronegócio e a agricultura familiar na Chapada do Apodi (CE) utilizando como instrumentos o método da Pegada Hídrica na produção agrícola, a aplicação de entrevistas semiestruturadas e a observação participante. A área de estudo compreende a Chapada do Apodi, Ceará, nos municípios de Limoeiro do Norte e Quixeré, principais polos agrícolas da região. Nesse território está instalado o PIJA que abrange uma área de 2.421 km² na parcela cearense da Chapada. Para o cálculo da Pegada Hídrica azul (águas armazenadas, que competem com o consumo humano), verde (águas oriundas da precipitação pluviométrica) e cinza (águas utilizadas para diluir os poluentes) utilizou-se os dados de produção das culturas da banana (Musa spp), da goiaba (Psidium guavaja), do mamão (Carica papaya), da melancia (Citullus lanatus) e do melão (Cucumis melo) cultivadas pelas empresas do agronegócio, assim como dos alimentos produzidos pelos agricultores familiares nos quintais produtivos. Os resultados revelaram que a distribuição da água na Chapada do Apodi vem ocorrendo em benefício do agronegócio, uma vez que o PIJA explorou o equivalente a 3.178 caminhões pipas de água por dia durante um ano com capacidade de armazenamento de 25 m³, enquanto as comunidades rurais do Tomé e km 60 eram abastecidas com um único caminhão pipa por semana. A Pegada Hídrica se mostrou como uma ferramenta capaz de quantificar os usos da água na agricultura e desse modo dar visibilidade à problemática da injustiça hídrica nas comunidades rurais da Chapada do Apodi.
Abstract: In the face of the many cases of environmental conflicts caused by the strong scenario of globalization and anthropic interference in the environment, the environmental issue has gained relevance. Natural resources and in particular freshwater, in addition to a nicely vital, has become one of the main elements demanded and disputed by agribusiness. With the government incentive to expand this model in the Brazilian semi-arid region, through subsidies and infrastructure works, the distribution and use of water have occurred to the benefit of companies, making it difficult for farmers to produce a significant portion of the food consumed in the parents. In view of the above, the objective of this research is to characterize aspects and the dimension of the environmental conflict around water between agribusiness and family agriculture in the Chapada do Apodi (CE) using the Water Footprint method in agricultural production, an application of semi-structured interviews and participant observation. The study area comprises Chapada do Apodi, Ceará, in the Limoeiro do Norte and Quixeré cities, the main agricultural centers in the region. In this territory is installed the PIJA that covers an area of 2,421 km² in the Ceará portion of the Chapada. For the calculate the blue Water Footprint (stored water, which competes with human consumption), green (waters from rainfall) and gray (water used to dilute the pollutants), was used production data of banana (Musa spp), guava (Psidium guavaja), papaya (Carica papaya), watermelon (Citullus lanatus) and melon (Cucumis melo) cultivated by agribusiness companies, as well as food produced by family farmers in backyards productive. The results obtained revealed that the distribution of water in the Chapada do Apodi has been taking place for the benefit of agribusiness, since the PIJA has explored the equivalent of 3,178 water trucks per day for a year with a storage capacity of 25 m³, while the rural communities of Tomé and km 60 were supplied with a single water truck per week. The Water Footprint proved to be a tool capable of quantifying the uses of water in agriculture and thus giving visibility to the problem of water injustice in the rural communities of Chapada do Apodi.
URI: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/40944
metadata.dc.type: Dissertação
Appears in Collections:PRODEMA - Dissertações defendidas na UFC

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
2018_dis_agmoreira.pdf1,82 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.