Please use this identifier to cite or link to this item: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/40391
Title in Portuguese: Caracterização petrográfica de uma ocorrência kimberlítica a noroeste de Picos, estado do Piauí
Author: Pereira, Taiana Kezia Mendes
Advisor(s): Mattos, Irani Clézar
Co-advisor(s): Nogueira Neto, José de Araújo
Keywords: Formação Cabeças
Bacia do Parnaíba
Kimberlitos
Issue Date: 2018
Citation: PEREIRA, Taiana Kezia Mendes. Caracterização petrográfica de uma ocorrência kimberlítica a noroeste de Picos, estado do Piauí. 2018. 53 f. Monografia (Graduação em Geologia) - Universidade Federal do Ceará, Fortaleza, 2018.
Abstract in Portuguese: Esta pesquisa trata de um mapeamento geológico realizado em escala de 1:25.000, em uma área de 40 km2, a noroeste da cidade de Picos, no Estado do Piauí, porção leste da Bacia do Parnaíba. Tem como objetivos a confecção de um mapa geológico, detalhamento macro e microscópico com identificação das litologias e litoestratigrafia da região. As unidades litoestratigráficas identificadas, da base para o topo, foram: Fm. Cabeças e Fm. Sardinha, além de um importante magmatismo kimberlítico na área. A Fm. Cabeças, que constitui uma subdivisão do Grupo Canindé, é composta basicamente por arenitos distribuídos em quase 90% da área mapeada, apresentando-se na forma de maciços na coloração vermelho-claro que ocorrem em paredões, lajedos e blocos. A Fm. Sardinha representa um dos episódios de vulcanismo basáltico que ocorreu na bacia e é composta por diques de diabásios toleiiticos de direção NW-SE que cortam o arenito, perfazendo 2% da área total do mapeamento, aflorando como blocos arredondados de coloração escura, cinzenta a esverdeada, com capa de alteração e revelando também estrutura maciça com granulação média a fina. O magmatismo kimberlítico é posterior ao magmatismo basáltico e são rochas que se apresentam extremamente alteradas, exibindo grande variação mineralógica e importância por constituírem a rocha matriz do diamante. Levando em conta o alto grau de susceptibilidade ao intemperismo, os kimberlitos apresentam baixa preservação da mineralogia, são maciços, coesos e possuem coloração acinzentada com tons esverdeados. A textura da rocha é inequigranular, composta por fenocristais de olivina e clinopiroxênio envoltos por uma matriz ígnea afanítica de coloração clara. Na Bacia do Parnaíba, os Kimberlitos foram identificados tanto na porção sul quanto na porção leste. Os corpos localizados na porção sul da bacia, foram classificados na Província Kimberlítica de Gilbués, enquanto que os situados na porção leste agruparam-se como Província Kimberlítica de Picos. Para um melhor caracterização e identificação dos kimberlitos, foi necessário o uso do MEV-EDS no auxílio da petrografia, em virtude da alteração das rochas. As análises mineraloquímicas por MEV-EDS foram essenciais por ser um método eficaz na certificação do mineral e definição dos principais elementos presentes na matriz ígnea, através das imagens geradas, revelando diversos tons e formas em função da composição, e análise química pontual semi-quantitativa. Por fim, pode-se concluir a presença de arenitos, diabásios e kimberlitos na área, os quais possuem idade Devoniana, Eocretacea e Neocretacea, respectivamente.
Abstract: This research deals with a geological mapping conducted at a scale of 1: 25,000, in an area of 40km2, northwest of the city of Picos, in the State of Piauí, eastern portion of the Parnaíba Basin. Its objectives are the preparation of a geological map, macro and microscopic detailing with identification of the lithologies and lithostratigraphy of the region. The identified lithostratigraphic units, from bottom to top, were: Fm. Cabeças and Fm. Sardinha, as well as an important kimberlitic magmatism in the area. The Cabeças Formation, which is a subdivision of the Canindé Group, is composed basically of sandstones distributed in almost 90% of the mapped area, presenting in the form of masses in the light red coloration that occur in walls, slabs and blocks. The Sardinha Formation represents one of the episodes of basaltic volcanism that occurred in the basin and is composed of NW-SE tolematic diabatic dikes that cut the sandstone, making up 2% of the total area of the mapping, emerging as rounded blocks of dark gray to greenish color, with change cover and also revealing a massive structure with medium to fine granulation. The kimberlitic magmatism is posterior to the basaltic magmatism and are rocks that are extremely altered, exhibiting great mineralogical variation and importance because they constitute the matrix rock of the diamond. Considering the high degree of susceptibility to weathering, kimberlites present low preservation of mineralogy, are solid, cohesive and have a greyish coloration with greenish tones. The rock texture is unequigranular, composed of olivine and clinopyroxene phenocrysts enveloped by a faintly colored fiery matrix. In the Parnaíba Basin, Kimberlites were identified in both the southern and eastern portions. The bodies located in the southern portion of the basin were classified in the Kimberly Province of Gilbués, while those located in the eastern portion were grouped as the Kimberly Province of Picos. For a better characterization and identification of the kimberlites, it was necessary to use the MEV-EDS in the aid of the petrography, due to the alteration of the rocks. The mineralochemical analyzes by MEV-EDS were essential because it is an effective method for the mineral certification and definition of the main elements present in the igneous matrix, through the generated images, revealing several tones and shapes as a function of the composition, and semi-quantitative point chemical analysis. Finally, we can conclude the presence of sandstones, diabase and kimberlites in the area, which are Devonian age, Eocretacea and Neocretacea, respectively.
URI: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/40391
metadata.dc.type: TCC
Appears in Collections:GEOLOGIA - Monografias

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
2018_tcc_tkmpereira.pdf4,17 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.