Please use this identifier to cite or link to this item: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/38996
Title in Portuguese: A questão da categoria da totalidade em história e consciência de classe e a ontologia do ser social de Györg Lukács: dialética marxista, conhecimento científico e formação humana
Author: Pereira, Antônio Marcondes dos Santos
Advisor(s): Chagas, Eduardo Ferreira
Keywords: Totalidade
Dialética marxista
Conhecimento científico
Luta de classes
Issue Date: 2018
Citation: PEREIRA, Antônio Marcondes dos Santos. A questão da categoria da totalidade em história e consciência de classe e a ontologia do ser social de Györg Lukács: dialética marxista, conhecimento científico e formação humana - UFC. 2018. 262f. - Tese (Doutorado) - Universidade Federal do Ceará, Programa de Pós-graduação em Educação Brasileira, Fortaleza (CE), 2018.
Abstract in Portuguese: Em História e consciência de classe e a Ontologia do ser social, principais obras de estudo da dialética marxista de Györg Lukács (1885-1971), a categoria da totalidade assume uma posição metodológica central enquanto um princípio constitutivo do método dialético. Contudo, o filósofo marxista húngaro realiza uma passagem progressiva, no que diz respeito, a fundamentação teórico-metodológica dessa categoria de uma obra para outra. Em História e consciência de classe, a categoria da totalidade comporta uma dupla determinação metodológica, no sentido de que ela assume um fundamento lógico-ontológico, abstrato-concreta tendo como momento predominante o sujeito cognoscente (no caso o proletariado sujeito-objeto idêntico da realidade, portanto, um produto do pensamento; um ponto de vista) marcado por uma forte influência hegeliana. Essa é a nossa justificativa teórica para tentar explicar essa dupla determinação da categoria da totalidade no livro de 1923. Lukács não havia se apropriado criticamente de Hegel de forma profunda para superá-lo (conservando) e avançar continuamente numa fundamentação adequada do método dialético de Marx, ou seja, em seu fundamento ontológico, materialista. Nesse sentido, quando Lukács na Ontologia concebe a totalidade enquanto uma categoria ontológica, uma determinação do mundo objetivo histórico-social, e não mais como uma determinação do sujeito cognoscente (o proletariado sujeito-objeto idêntico da realidade histórico-concreta) em sua dupla determinação metodológica com uma forte inclinação idealista, ou seja, uma representação mental lógico-ontológica, ele de fato avança progressivamente rumo a sua obra derradeira, para explicitar plenamente a categoria da totalidade em bases ontológicas, materialistas. Portanto, é somente na Ontologia que se consolida plenamente a superação crítica do caráter duplamente determinado de fundamento lógico-ontológico e de preponderância subjetivada da categoria da totalidade em História e consciência de classe. Desse modo, o ponto determinante para demarcar a passagem progressiva da categoria da totalidade a partir de História e consciência de classe rumo a Ontologia do ser social, é a questão do adequado tratamento metodológico da categoria da totalidade, ou seja, um avanço progressivo de uma totalidade lógico-ontológica para uma totalidade propriamente ontológica, objetiva, material. Com efeito, esse processo de avanço no âmbito da dialética marxista representará uma fundamentação científica decisiva para a formação humana com vistas a conferir ao conjunto da classe trabalhadora a ferramenta teórico-metodológica necessária para compreender corretamente os problemas intrínsecos da sociedade capitalista e sua consequente transformação revolucionária.
Abstract: In History and Class Consciousness and the Ontology of Social Being, major works of study of the Marxist dialectic of Györg Lukács (1885-1971), the category of totality assumes a central methodological position as a constitutive principle of the dialectical method. However, the Hungarian Marxist philosopher makes a progressive passage, in regard to the theoretical-methodological foundation of this category from one work to another. In History and Class Consciousness, the category of totality entails a double methodological determination, in the sense that it assumes a logical-ontological, abstract-concrete basis having as its predominant moment the cognoscent subject (in this case, the identical subject-object proletariat of reality , therefore, a product of thought, a point of view) marked by a strong Hegelian influence. This is our theoretical justification for attempting to explain this double determination of the category of totality in the 1923 book. Lukacs had not critically appropriated Hegel to overcome it (keeping) and continually advancing an adequate foundation of Marx's dialectical method , that is, on its ontological, materialist foundation. In this sense, when Lukacs in Ontology conceives of totality as an ontological category, a determination of the historical-social objective world, and no longer as a determination of the knowing subject (the identical object-object proletariat of concrete-historical reality) methodological with a strong idealist inclination, that is, a logical-ontological mental representation, he in fact progressively advances towards his ultimate work, to fully explicate the category of totality on ontological, materialist grounds. Therefore, it is only in Ontology that the critical overcoming of the doubly determined character of logical-ontological foundation and subjectivated preponderance of the category of totality in History and class consciousness is fully consolidated. Thus, the decisive point to demarcate the progressive passage of the category of totality from History and class consciousness towards the ontology of the social being is the question of the appropriate methodological treatment of the category of totality, that is, a progressive advance of a logical-ontological totality for a properly ontological, objective, material totality. In fact, this process of advancement within Marxist dialectics will represent a decisive scientific foundation for human formation with a view to conferring on the working class as the theoretical and methodological tool necessary to correctly understand the intrinsic problems of capitalist society and its consequent revolutionary transformation.
URI: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/38996
Appears in Collections:PPGEB - Teses defendidas na UFC

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
2018_tese_amspereira.pdf1,92 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.