Please use this identifier to cite or link to this item: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/38335
Title in Portuguese: UP-CONVERTING PHOSPHOR - LATERAL FLOW, KATO-KATZ E POC-CCA: uma análise comparativa no diagnóstico da infecção por SCHISTOSOMA MANSONI em uma área de baixa edemicidade
Title: Up-converting phosphor - lateral flow caa, kato-katz and poc-cca: a comparative analysis in Schistosoma mansoni infection diagnosis in a low endemic area
Author: Sousa, Mariana Silva
Advisor(s): Bezerra, Fernando Schemelzer de Moraes
Keywords: Esquistossomose
Schistosoma mansoni
Diagnóstico
Issue Date: 29-Jan-2015
Citation: SOUSA, M. S. UP-CONVERTING PHOSPHOR - LATERAL FLOW, KATO-KATZ E POC-CCA: uma análise comparativa no diagnóstico da infecção por SCHISTOSOMA MANSONI em uma área de baixa edemicidade. 2015. 124 f. Dissertação (Mestrado em Patologia) - Faculdade de Medicina, Universidade Federal do Ceará, Fortaleza, 2015.
Abstract in Portuguese: A esquistossomose acomete pelo menos 230 milhões de pessoas e está associada com pelo menos 200.000 mortes anualmente no mundo. A detecção dos antígenos circulantes de Schistosoma está se tornando uma ferramenta promissora para o diagnóstico de infecções ativas. Os níveis séricos desses antígenos estão relacionados com a carga parasitária e a intensidade de infecção e diminuem rapidamente após o tratamento medicamentoso, demonstrando ser uma abordagem útil também na avaliação da resposta terapêutica. Foi avaliada a prevalência da infecção ativa pelo S. mansoni através do ensaio Up- Converting Phosphor Lateral Flow (UCP-LF) para determinação do Antígeno Anódico Circulante (CAA) na urina e comparada com a da técnica de Kato-Katz para a detecção de ovos nas fezes e com a do teste Point-of-Care – CCA (POC-CCA), que detecta o Antígeno Catódico Circulante (CCA) na urina. Além disso, a resposta terapêutica foi avaliada pelos métodos que detectam os antígenos circulantes seis semanas após o tratamento. O estudo foi realizado na localidade de Bananeiras, Capistrano, uma área endêmica no Estado do Ceará. De 297 habitantes da localidade, 285 aceitaram participar do estudo, dos quais 159 receberam o tratamento. Destes, 128 entregaram as amostras de urina e fezes requisitadas antes e após o tratamento e foram avaliados pelos três métodos. O ensaio UCP-LF CAA detectou 44 positivos (34,4%). A técnica de Kato-Katz revelou apenas duas amostras de fezes positivas (1,6%) e o POC-CCA detectou 8 positivos (6,2%). As sensibilidades dos diferentes ensaios foram determinadas contra um padrão ("ouro") de positividade de infecção combinado, mostrando-se maior para o ensaio UCP-LF CAA (92%), seguido pelo POC-CCA (17%), enquanto o Kato-Katz (três lâminas) teve uma sensibilidade muito baixa (4%). A maior taxa de prevalência de infecções ativas encontrada foi em pessoas com idades de 30 a 39 anos. As concentrações de CAA antes do tratamento variaram de 0,16 a 61,12 pg CAA / ml de urina, havendo um decréscimo significativo dos níveis de CAA após seis semanas do tratamento (Wilcoxon, P = 0,003). Dessa maneira, tendo em conta essas observações promissoras, o UCP-LF CAA mostrou um valor potencial para a determinação da prevalência de esquistossomose mansoni em áreas de baixa endemicidade; contudo, outros estudos mais amplos são necessários.
Abstract: Schistosomiasis affects at least 230 million people and is associated with at least 200,000 deaths a year worldwide. The detection of Schistosoma circulating antigens is becoming a promising tool for the diagnosis of active infection. Serum levels of these antigens are related to the parasite load and the intensity of infection and decrease rapidly after drug treatment, demonstrating also be a useful approach of therapeutic response evaluation. It was evaluated the prevalence of active S. mansoni infection by testing Up-Converting Phosphor Lateral Flow (UCP-LF) for determination of Circulating Anodic Antigen (CAA) in urine and it was compared with the Kato-Katz's technique for detection of eggs in the feces and with the Point-of-Care–CCA (POC-CCA) test, which detects the Circulating Cathodic Antigen (CCA) in the urine. Moreover, the therapeutic response was evaluated by the methods that detect circulating antigens six weeks after treatment. The study was conducted in Bananeira ́s, village - Capistrano town, an endemic area in the Ceara state. From 297 in habitants of the village, 285 agreed to participate in the study, of whom 159 received treatment. Of these, 128 returned the required urine and feces before and after treatment and were evaluated by three methods. The UCP-LF CAA test detected 44 positive (34.4%). The Kato-Katz technique revealed only two positive feces samples (1.6%) and POC-CCA detected 8 positive (6.2%). The sensitivity of the different assays were determined against a combined infection positive ("gold") standard, being higher for the test CAA UCP-LF (92%), followed by POC-CCA (17%), while the Kato-Katz (three slides) had a very low sensitivity (4%).The highest prevalence rate was found active infections in people aged 30-39 years.CAA concentrations before treatment ranged from 0.16 to 61.12 pg CAA / ml of urine, with a significant decrease in the levels of CAA after six weeks of treatment (Wilcoxon, p = 0.003). Thus, given these promising observations, the UCP-LF CAA showed a potential value to determine the prevalence of schistosomiasis in low endemic areas; however, other larger studies are needed.
URI: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/38335
Appears in Collections:DPML - Dissertações defendidas na UFC

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
2015_dis_mssousa.pdf2,53 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.