Please use this identifier to cite or link to this item: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/38218
Title in Portuguese: Estudo das marés e dos parâmetros físico-químicos no estuário do rio cocó — Fortaleza — Ce.
Author: Rodrigues, Fernanda Silva
Advisor(s): Conceição, Raimundo Nonato de Lima
Keywords: Maré
Estuário
Parâmetros físico-químicos
Engenharia de Pesca
Issue Date: 2007
Citation: RODRIGUES, Fernanda Silva. Estudo das marés e dos parâmetros físico-químicos no estuário do rio cocó — Fortaleza — Ce. 2007. 39 f. Monografia (Graduação em Engenharia de Pesca)-Universidade Federal do Ceará, Fortaleza, 2007.
Abstract in Portuguese: O ambiente estuarino do rio Cocó caracteriza-se pela instabilidade de condições ambientais (como a salinidade, influenciada pela maré que adentra o rio), mas é de grande importância também o estudo de temperatura e oxigênio dissolvido, para que se possa ter idéia das condições ambientais nas quais os animais, plantas e piâncton ali presentes estão sobrevivendo. O objetivo é estudar a dinâmica das marés no estuário do rio Cocó, na estação de coleta de dados localizada em Fortaleza, determinar os níveis de maré dentro do estuário, relacionados à salinidade, temperatura e oxigênio dissolvido. Os dados que fundamentam esse estudo foram obtidos durante o período — setembro/2005 a agosto/2006. Em todas as operações de amostragem aplicou-se a mesma metodologia de coleta com intervalos de 30 minutos por 12 horas correntes, com coletas mensais (durante as marés de sizígia) no estuário do rio Cocó. Salinidade, temperatura, oxigênio dissolvido da água foram registrados através da sonda multi-parâmetro YS1 556 Multi-Probe System (MPS). A altura da maré pôde ser determinada através de régua limnimétrica feita em uma das pilastras localizada sob a ponte da Avenida Sebastião de Abreu. O atraso da maré no rio em relação à do porto está em torno de 3 horas. A salinidade oscila entre 3 em baixamar e 25 em preamar no 1° trimestre, no 2° trimestre entre 1 em baixamar e 7 em preamar, entre 0,2 em baixamar e 1,1 em preamar no 3° trimestre, entre 0,2 em baixamar e 0,7 em preamar no 4° trimestre. Altas temperaturas aumentam a evaporação e conseqüentemente a salinidade da água, acelerando também a taxa de consumo de oxigênio por microrganismos tornando a água anóxia. A média de temperatura variou de 27,73°C a 29,58°C e o oxigênio dissolvido variou de 0,42mg/L a 7,2mg/L. Apesar da região de coleta ser ainda influenciada pela maré, não há renovação de água considerável naquela região, devido ao grande aporte de dejetos provenientes de esgotos. Fazendo com que a taxa de saturação seja muito baixa, tomando um local com bastante dificuldade para sobrevivência da fauna e flora existente. O alto índice de temperatura, e o baixo índice de oxigênio dissolvido medidos no estuário refletem as más condições nas quais encontra-se o estuário do rio Cocó, fazendo com que o mesmo não esteja em boas condições, mesmo ocorrendo à renovação de água no local onde foi instalada a régua limnimétrica.
URI: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/38218
metadata.dc.type: TCC
Appears in Collections:ENGENHARIA DE PESCA - Trabalhos Acadêmicos

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
2007_tcc_fsrodrigues.pdf39,33 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.