Please use this identifier to cite or link to this item: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/37121
Title in Portuguese: Russas nos circuitos de mudanças sob o signo da Dakota: experiências e sentidos do trabalho na vida das mulheres
Author: Cruz, Rosilene de Sousa
Advisor(s): Carvalho, Alba Maria Pinho de
Keywords: Trabalho
Mulher
Russas
Work
Woman
Issue Date: 2017
Citation: Cruz, R. S.; Carvalho, A. M. P. (2017)
Abstract in Portuguese: O objetivo desta dissertação foi analisar como a política de descentralização industrial reconfigurada na década de 1990, a partir do governo Tasso Jereissati, no Ceará, modificou o cotidiano da cidade de Russas, com a chegada da fábrica de calçados Dakota Nordeste S/A, em 1998. De modo específico, como que as experiências no mundo do trabalho implicaram direta e indiretamente no cotidiano das vidas das mulheres trabalhadoras da fábrica, quando estas adentram territórios distantes da região metropolitana de Fortaleza, os quais são marcados por um tripé de força de trabalho abundante, ausência de experiência industrial e quase nenhuma base sindical desenvolvida. A “era Jereissati” é o divisor de águas dessa política industrial cearense, que, por sua vez, é responsável pela intensificação do processo de urbanização em cidades interioranas, que recebem indústrias com intuito de deslocarem-se em busca de maiores lucros. De fato, este deslocamento industrial para os municípios cearenses fez emergir uma nova categoria operária. Dessa forma, são decorrentes dessas transformações econômicas, as novas formas de sociabilidades, de um modo rural dentro do urbano, que se recortam à luz das categorias de gênero, implicando mudanças sociais, econômicas, espaciais e culturais. A pesquisa baseou-se em um trabalho de campo com entrevistas as mulheres trabalhadoras da fábrica; funcionários que assumiam funções de chefia, supervisão, programação e controle pessoal e administrativo da empresa. Assim como, também, em bases secundárias de dados, via IBGE e informações estudadas, anteriormente, por outros pesquisadores. Este estudo verificou a partir das condições postas, um perfil de pessoas que entram na fábrica, muitas delas oriundas de experiências e costumes rurais; carregam em si, a marca da ausência e exceção do mundo da produção; possuem baixa escolarização e, por conseguinte, baixa qualificação. Desse modo, o capital, ao “deixar de joelhos” este trabalhador, disputa sua subjetividade se fazendo como opção de uma vida melhor que antes. Sem fugir à regra, Russas, visualizada pela lupa do capital, enquadra-se nesta linha de “regiões novas”, com uma categoria de trabalhadores, predominantemente mulheres, com direitos trabalhistas flexibilizados na precariedade do mundo do trabalho, de forma mais acelerada, do que a própria legislação brasileira conseguiu retroceder.
Abstract: The objective of this dissertation was to analyze how the policy of industrial decentralization reconfigured in the 1990s, after the Tasso Jereissati government in Ceará, modified the daily life of the city of Russas, with the arrival of the shoe factory Dakota Nordeste S / A, in 1998. In a specific way, as experiences in the world of work directly and indirectly imply the daily lives of women workers in the factory, when they enter distant territories of the metropolitan region of Fortaleza, which are marked by a work force tripod abundant, absence of industrial experience and almost no developed trade union base. "Jereissati era" is the watershed of this Ceará industrial policy, which, in turn, is responsible for the intensification of the urbanization process in interior cities, which receive industries with the intention of moving in search of greater profits. In fact, this industrial displacement for the municipalities of Ceará emerges a new category of workers. In this way, the new forms of sociability, in a rural way within the urban, that are cut out in the light of the categories of gender, implying social, economic, spatial and cultural changes are due to these economic transformations. The research was based on a field work interview with the factory's working women; employees who assumed managerial functions, supervision, programming and personal and administrative control of the company. As well as in secondary databases, by IBGE and information previously studied by other researchers. This study verified from the conditions put, a profile of people who enter the factory, many of them originating from rural experiences and customs; carry in themselves the mark of the absence and exception of the world of production; have low schooling and, therefore, low qualification. In this way, capital, by "letting this worker down on his knees", contests his subjectivity, making himself the choice of a better life than before. Without departing from the rule, Russas, visualized by the magnifying glass of capital, falls within this line of "new regions", with a category of workers, predominantly women, with labor rights flexibilized in the precariousness of the world of work, more rapidly, of the that the Brazilian legislation itself was able to regress.
Description: CRUZ, Rosilene de Sousa. Russas nos circuitos de mudanças sob o signo da Dakota. 201. 114f. – Dissertação (Mestrado) – Universidade Federal do Ceará, Programa de Pós-graduação em Sociologia, Fortaleza (CE), 2017.
URI: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/37121
Appears in Collections:PPGS - Dissertações defendidas na UFC

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
2017_dis_rscruz.pdf1,66 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.