Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/37092
Título: Potencial antimicrobiano e mecanismo de ação do óleo essencial de folhas de Ocimum gratissimum (Linn.) sobre espécies de Candida
Autor(es): Oliveira, Luciana de Brito Siebra e
Orientador(es): Nogueira, Nádia Accioly Pinto
Palavras-chave: Ocimum
Óleos Voláteis
Produtos com ação antimicrobiaProdutos com Ação Antimicrobiana
Data do documento: 18-Dez-2015
Citação: OLIVEIRA, L. B. S. Potencial antimicrobiano e mecanismo de ação do óleo essencial de folhas de Ocimum gratissimum (Linn.) sobre espécies de Candida. 2015. 89 f. Dissertação (Mestrado em Ciências Farmacêuticas) - Faculdade de Farmácia, Odontologia e Enfermagem, Universidade Federal do Ceará, Fortaleza, 2015.
Resumo: A espécie Ocimum gratissimum (Linn.), popularmente conhecida como alfavaca-cravo, é muito utilizada na medicina popular. A planta apresenta inúmeros compostos, sendo o eugenol o constituinte majoritário do seu óleo essencial e o provável responsável pela sua atividade antimicrobiana. O objetivo deste estudo foi determinar o potencial antimicrobiano e o mecanismo de ação do óleo essencial extraído das folhas de O. gratissimum L. (OEOg) sobre cepas-padrão de Candida. A caracterização química dos constituintes doOEOg foi realizada por cromatografia gasosa acoplada à espectrometria de massa (CG-EM). Para avaliação da atividade antimicrobiana foi determinada a Concentração Inibitória Mínima (CIM) do OEOg, o efeito do tempo de exposição ao OEOg, o efeito modulador do OEOg na atividade de antifúngicos (ATF) de uso clínico e a ação do OEOg nas fases de crescimento exponencial e estacionário de leveduras do gênero Candida. O mecanismo de ação do OEOg foi verificado por captação do cristal violeta e avaliação da morfologia microbiana pela técnica de microcultivo de leveduras. Também foi avaliada a toxicidade do OEOg sobre hemácias humanas. Para isso foram utilizadas oito cepas-padrão de Candida: C. albicans ATCC 10231; C. albicans ATCC 44858; C. albicansATCC 64124; C. albicans ATCC 90028; C. albicans ATCC 90029; Candida parapsilosis ATCC 90018; Candida tropicalis ATCC 750; Candida tropicalis ATCC 13803. O OEOg foi capaz de inibir o crescimento das cepas de C. albicans ATCC 10231 (CIM = 1,25 mg/mL), C. albicans ATCC 64124 (CIM = 0,625 mg/mL), C. parapsilosisATCC 90018 (CIM = 1,25 mg/mL), C. tropicalisATCC 13803 (CIM = 1,25 mg/mL), sendo capaz de reduzir a taxa de crescimento das cepas de Candidaa partir de 4 horas de exposição.Para as associações OEOg-ATF, houve predominância de efeitos indiferentes e antagônicos para as cepas de Candida testadas, sendo o OE capaz de modular positivamente a ação do cetoconazol sobrea cepa C.tropicalis ATCC 13803. O OEOg foi capaz de reduzir o número de células viáveis em todas as fases de crescimento microbiano. O OEOg foi capaz de promover o aumento discreto da captação do cristal violeta e provocou alterações na micromorfologia das células de Candida spp., sugerindo que seu alvo de ação seja o envoltório celular. Observou-se baixa toxicidade do OEOg sobre hemácias humanas. Os resultados encontrados mostraram que o OEOg possui uma boa atividade sobre leveduras do gênero Candida, com mecanismos de ação mediado possivelmente pela ocorrência de danos no envoltório celular, além de ter sido observada baixa toxicidade,indicando do OEOg é promissor o desenvolvimento e elaboração de um novo fármaco com potencial atividade para o tratamento de doenças fúngicas, necessitando, para isso, de estudos adicionais.
Abstract: Ocimum gratissimum (Linn.) is a medicinal plant popularly known as “wild basil” widely used in folk medicine. The plant has numerous compounds, and eugenol is the major constituent of its essential oil and likely the responsible for its antimicrobial activity. The aim of this study was to determine the antimicrobial activity and the mechanism of action of the essential oil extracted from the leaves of O. gratissimum L. (OEOg) against standard strains of Candida. The chemical characterization of OEOg constituents was performed by gas chromatography coupled to mass spectrometry (GC-MS). To evaluate the antimicrobial activity of OEOg the Minimum Inhibitory Concentration (MIC) was determined. The effect of time of exposure to OEOg and commercial antifungals, the modulating effect of OEOg in antifungal (ATF) activity for clinical use and the effects of the OEOg on different growth phases of Candida spp were another performed assays. The mechanism of action of OEOg was analyzed by the uptake of crystal violet test and the evaluation of microbial morphology by microculture of yeast technique. The effect of OEOg on red blood human cells was also evaluated. Eight standard strains of Candida were used to perform the assays: Candida albicans ATCC 10231; Candida albicans ATCC 44858; C. albicans ATCC 64124; C. albicans ATCC 90028; C. albicans ATCC 90029; Candida parapsilosis ATCC 90018; Candida tropicalis ATCC 750; Candida tropicalis ATCC 13803. OEOg was able to inhibit the growth of the strains C. albicans ATCC 10231 (MIC = 1,25 mg/mL), C. albicans ATCC 64124 (MIC = 0,625 mg/mL), C. parapsilosis ATCC 90018 (MIC = 1,25 mg/mL), C. tropicalis ATCC 13803 (MIC = 1,25 mg/mL), being able to reduce the growth rate of strains of Candida after 24 hours of exposure. For the OEOg-ATF associations, it was found a predominance of indifferent and antagonistic effects to Candida strains tested. The OE was able to positively modulate the action of ketoconazole against C. tropicalis ATCC 13803. OEOg was able to reduce the number of viable cells at all stages of microbial growth. The OEOg was able to promote a slight increase in uptake of crystal violet and caused changes in the ultrastructure of yeast, suggesting that its action target is the cell envelope. OEOg was slightly toxic to red blood human cells. The results showed that the OEOg has good activity against Candida yeasts, and its mechanism of action is possibly related to damage in the cell envelope. It has been observed low toxicity on human erythrocytes indicating that the “wild basil” is a promising plant for the development and elaboration of a new drug with potential activity for the treatment of fungal diseases, needing additional studies.
URI: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/37092
Aparece nas coleções:DFAR - Dissertações defendidas na UFC

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
2015_dis_lbsoliveira.pdf2,26 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.