Please use this identifier to cite or link to this item: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/36819
Title in Portuguese: A construção de identidades em inscrições urbanas: uma investigação semiótica das inscrições feitas nos campi do Centro de Humanidades da UFC
Author: Cabral, Susy Anne Almeida
Advisor(s): Leite, Ricardo Lopes
Keywords: Identidade
Prática semiótica
Inscrição urbana
Narratividade
Transgressão
Issue Date: 2018
Citation: CABRAL, Susy Anne Almeida. A construção de identidades em inscrições urbanas: uma investigação semiótica das inscrições feitas nos campi do Centro de Humanidades da UFC. 2018. 153f. - Tese (Doutorado) - Universidade Federal do Ceará, Programa de Pós-graduação em Linguística, Fortaleza (CE), 2018.
Abstract in Portuguese: Neste trabalho, pretendemos examinar um conjunto de cinco inscrições urbanas feitas em distintos campi do Centro de Humanidades da UFC por inscritores diversos. Nosso escopo é investigar a emergência de uma identidade que atravesse os textos selecionados, de modo que se possa apontar tanto uma arqui-identidade desses enunciadores apoiada nessa prática semiótica, que é a prática de produção das inscrições urbanas, como uma identidade da própria prática. Para tanto, optou-se por abordar essa investigação segundo os preceitos da semiótica discursiva, em razão de ela trabalhar com a concepção de que a identidade do sujeito é construída no próprio ato em que este enuncia, isto é, sua imagem é construída por seu próprio discurso. Além dos autores caros à constituição primeira da semiótica de orientação francesa, fundamentamo-nos também em Fontanille (2005) e Correa (2016) para conduzir nossa pesquisa. Das ideias do primeiro, depreendemos a tese de que os processos semióticos podem ser reconhecidos em nosso mundo natural e/ou cultural como estruturas actanciais, isto é, pode-se lançar sobre eles um olhar analítico conforme o conceito greimasiano de narratividade lato sensu (LEITE, 2017). O segundo abre a possibilidade para que tratemos de diversas manifestações de arte urbana, presentes nos campi, pelo nome de inscrições urbanas, tenham elas a materialidade e o suporte que tiverem. Verificamos, portanto, se há, dentro dessa narratividade, uma coerência semiótica que possa ser apontada como comum a todos os enunciadores e à prática das inscrições urbanas no campus. Concebemos, assim, as inscrições urbanas como objetos semióticos surgidos dentro de uma prática semiótica específica, que, por seu turno, é constituinte não apenas de um simulacro, mas de uma forma de vida. No tocante a nosso corpus, essa forma de vida é pautada pela transgressão.
Abstract: This study aims to analyze, according to Greimasian semiotics, the construction of discursive identities on five examples of street art which were made in different campuses of Humanities courses by different producers. Our goal is to investigate the emergence of an identity that is common to all the texts, so that we can say there is an archi-identity of these enunciators based on this semiotic practice, which is the practice of street art production. Moreover, we think this identity can also be understood as an identity of the practice itself. To achieve this goal this work was made according to discoursive semiotics, as already said, because this theory understands that the identity of a subject is built in the enunciation act, which means that the image is a result of the discourse. In addition to the classical authors of this semiotic theory, our work is based on Fontanille (2005) and Correa (2016). The first one gives us the conception that semiotic processes can be recognized in our natural and/or cultural world as actantial structures, so that we can analyze them according to the Greimasian concept of lato sensu narrativity (LEITE, 2017). The second one enables us to name the several street art manifestations at the campuses as urban inscriptions, independent of the materiality and the support they have. We investigate if there is, inside of this narrativity, a semiotic coherence that can be understood as common to all the enunciators and to the practice of urban inscriptions at the campuses. We conceive therefore the urban inscriptions as semiotic objects which emerge inside of a specific semiotic practice. This practice constitutes a simulacrum and a form of life. In relation to our corpus, this form of life is characterized as transgressive.
URI: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/36819
metadata.dc.type: Tese
Appears in Collections:PPGL - Teses defendidas na UFC

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
2018_tese_saacabral.pdf3,95 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.