Please use this identifier to cite or link to this item: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/35823
Title in Portuguese: Utilização da tomografia por emissão de pósitrons com FDG-F18 no diagnóstico diferencial de doenças neurodegenerativas cerebrais em indivíduos do Estado do Ceará
Author: Diego, Regina Paula Soares
Advisor(s): Cerqueira, Gilberto Santos
Keywords: Doença de Alzheimer
Tomografia por Emissão de Pósitrons
Tomografia Computadorizada com Tomografia por Emissão de Pósitrons
Diagnóstico por Imagem
Issue Date: 9-Feb-2018
Citation: DIEGO, R. P. S. Utilização da tomografia por emissão de pósitrons com FDG-F18 no diagnóstico diferencial de doenças neurodegenerativas cerebrais em indivíduos do Estado do Ceará. 2018. 88 f. Dissertação (Mestrado em Ciências Morfofuncionais) - Faculdade de Medicina, Universidade Federal do Ceará, Fortaleza, 2018.
Abstract in Portuguese: A Tomografia por Emissão de Pósitrons (PET) é uma técnica capaz de quantificar processos biológicos com base na distribuição de radiotraçadores injetados em pacientes. O marcador mais utilizado em distúrbios cognitivos para avaliação do metabolismo glicolítico cerebral é o Fluordesoxiglicose-F18, capaz de indicar atividade neuronal, consumo de oxigênio, alterações sinápticas e mudanças moleculares. O objetivo desse trabalho foi investigar o papel do PET na avaliação de demência através do uso de radiofármaco como biomarcador do metabolismo glicolítico cerebral. Foi utilizado um banco de dados de uma clínica de radiodiagnóstico de Fortaleza, onde foram selecionados exames de PET no período de julho de 2013 a dezembro de 2017. Através do presente estudo, avaliamos informações sócio-demográficas, possíveis alterações morfológicas cerebrais e o padrão de distribuição do radiofármaco no parênquima cerebral de 21 pacientes encaminhados ao serviço de medicina nuclear de uma clínica privada de Fortaleza. Foram selecionados apenas os pacientes que apresentavam algum quadro clínico de déficit cognitivo. A análise de dados ocorreu mediante inspeção das fichas de atendimento dos pacientes, laudos e imagens dos exames arquivados no banco de dados do serviço. Os pacientes foram divididos em dois grupos: Grupo Sem Demência, pacientes com resultados negativos para doença neurodegenerativa, e Grupo Demência, composto pelos pacientes com resultados positivos, que apresentaram alterações cerebrais ou padrões de hipocaptação do radiofármaco em determinadas regiões do cérebro. Foram realizadas medidas morfométricas utilizando software Extended Brilliance TM Workspace. Verificou-se que a média de idade dos pacientes do Grupo Sem Demência foi 59,6 anos e o Grupo Demência 69,4 anos. Observou-se que 61,9% dos pacientes apresentaram resultados positivos para alterações morfológicas e do metabolismo glicolítico cerebral. Em relação ao sexo, 87,5% dos paciente do sexo masculino obtiveram diagnóstico positivo, enquanto que apenas 46,15% das pacientes do sexo feminino tiveram resultados positivos. Em relação às alterações morfofuncionais cerebrais encontradas 76,92% dos pacientes do Grupo Demência apresentaram hipometabolismo temporal,38,46% hipometabolismo frontal,15,38% hipometabolismo em região do giro do cíngulo e 30,77% hipometabolismo em região parietal. Atrofia temporal foi observada em 23,07% dos casos e redução volumétrica cerebral em 15,38% dos pacientes positivos. No Grupo Sem Demência não foram observadas alterações anatômicas e do metabolismo glicolítico.Observou-se que 76,92% dos pacientes positivos apresentaram alterações compatíveis com Doença de Alzheimer. Concluiu-se que a Tomografia por Emissão de Pósitrons demonstra uma boa eficácia no diagnóstico diferencial da Doença de Alzheimer, possibilitando o oferecimento de tratamento adequado e consequentemente melhora da qualidade de vida dos pacientes.
Abstract: Positron Emission Tomography (PET) is a technique capable of quantifying biological processes based on the distribution of radiotracer injected into patients. The most commonly used marker in cognitive disorders for evaluation of cerebral glycolytic metabolism is Fluordesoxyglucose-F18, capable of indicating neuronal activity, oxygen consumption, synaptic changes and molecular changes. The objective of this work was to investigate the role of PET in the evaluation of dementia through the use of radiopharmaceutical as a biomarker of cerebral glycolytic metabolism. We used a database from a radiology clinic in Fortaleza, where PET exams were selected from July 2013 to December 2017. Through the present study, we evaluated socio-demographic information, possible brain morphological changes and the pattern of distribution of the radiopharmaceutical in the cerebral parenchyma of 21 patients referred to the nuclear medicine service of a private clinic in Fortaleza. We selected only those patients who presented some clinical picture of cognitive deficit.Data analysis was performed through inspection of patient records, reports and images of the exams filed in the service database. Patients were divided into two groups: Without Dementia Group, patients with negative results for neurodegenerative disease, and Dementia Group, composed of patients with positive results, who presented with cerebral alterations or patterns of radiopharmaceutical hypoaptation in certain regions of the brain. Morphometric measurements were performed using Extended Brilliance TM Workspace software. It was verified that the mean age of the patients in the Without Dementia Group was 59.6 years and the Dementia Group was 69.4 years. It was observed that 61.9% of the patients presented positive results for morphological alterations and cerebral glycolytic metabolism. Regarding the sex, 87.5% of the male and female patients had a positive diagnosis, while only 46.15% of the female patients had positive results. Regarding the morphofunctional brain alterations, 76.92% of the Dementia Group patients presented temporal hypometabolism, 38.46% frontal hypometabolism, 15.38% hypometabolism in the region of the cingulate gyrus and 30.77% hypometabolism in the parietal region. Temporal atrophy was observed in 23.07% of the cases and cerebral volume reduction in 15.38% of the positive patients. In the Without Dementia Group, no anatomical alterations and glycolytic metabolism were observed. We conclude that 76.92% of the positive patients presented alterations compatible with Alzheimer's disease. It was verified that Positron Emission Tomography demonstrates a good efficacy in the differential diagnosis of Alzheimer's Disease, enabling adequate treatment and consequently improving the patients' quality of life.
URI: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/35823
metadata.dc.type: Dissertação
Appears in Collections:DMO - Dissertações defendidas na UFC

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
2018_dis_rpsdiego.pdf2,07 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.