Please use this identifier to cite or link to this item: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/35747
Title in Portuguese: Letras por um fio: a tradução intersemiótica do conto a moça tecelã, de Marina Colasanti nos bordados de Matizes Dumont
Author: Bouty, Alessandra Marinho
Advisor(s): Reinaldo, Gabriela Frota
Keywords: Imagem
Tradução intersemiótica
Bordado
Matizes Dumont
Conto literário
Image
Intersemiotic translation
Issue Date: 2018
Citation: BOUTY, Alessandra Marinho. Letras por um fio: a tradução intersemiótica do conto a moça tecelã, de Marina Colasanti nos bordados de Matizes Dumont. 2018. 174f. - Dissertação ( Mestrado) - Universidade Federal do Ceara, Instituto de Cultura e Arte, Programa de Pós- Graduação em Comunicação Social, Fortaleza (CE), 2018.
Abstract in Portuguese: Desde que se percebe no mundo o homem narra, e pela narrativa se compreende como parte de um todo maior. Por meio de desenhos, gestos, pela oralidade e pela escrita, narrar é antes de tudo, exposição e troca de experiências que se manifestam em cores, sons, imagens, sensações e sentidos que envolvem tanto o objeto narrado, quanto o narrador e seu receptor. Quando uma narrativa migra de sua linguagem original para outra diferente ocorre um processo de tradução entre signos, rica em interpretações e significados. É o que se dá, por exemplo, quando uma narrativa literária é levada para o bordado, em que as linhas que preenchem o espaço do tecido ganham sentidos tão importantes quanto as letras e palavras que cosem um conto. Tomando como ponto de partida a tradução intersemiótica do conto A Moça Tecelã, de Marina Colasanti, em bordados do grupo Matizes Dumont na publicação de 2004 da Editora Global, e dividida em duas partes, esta dissertação dialoga, em O Direito, sobre o que é visto no bordado do grupo Matizes, sua materialidade e os significados das imagens, como um corpo háptico para as palavras Colasanti e como narrativa visual permeada de referenciais míticos. Em O Avesso, é traçado um panorama das relações que fundamentam o objeto, intrínsecas à evolução e às transformações do bordado como prática feminina, como cultura e como resultado do gesto criativo das mãos.
Abstract: Man tell stories ever since he is aware of his presence in the world, and through narrative he understands himself as part of a greater whole. Above all things, narrating is an exposition and exchange of experiences through drawings, gestures, orality and writing that are manifested in colors, sounds, images, sensations and senses involving all together: narrated object, narrator and its receiver. When a narrative migrates from its original language to a different one, occurs a process of translation between signs, rich in interpretations and meanings. This is the case, for example, when a literary narrative is taken to embroidery, where lines that fill the space of the fabric gain meaning as important as the letters and words that make up for a tale. Taking as foundation the intersemiotic translation of the tale A Moça Tecelã by Marina Colasanti, embroidered by Matizes Dumont group to ilustrations in the 2004 publication of Editora Global, this dissertation is divided in two parts. In O Direito, it brings to reflection what is seen in the embroidery of Matizes Group, its materiality and the meanings of the images, as a haptic body for the words written by Colasanti and as a visual narrative permeated by mythical references. In O Avesso, it’s drawn an overview of the relations that ground the object, intrinsic to the evolution and the transformations of the embroidery as a feminine practice, as culture and as a result of the creative gesture of the hands.
URI: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/35747
Appears in Collections:PPGCOM - Dissertações defendidas na UFC

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
2018_dis_ambouty.pdf8,42 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.