Please use this identifier to cite or link to this item: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/35703
Title in Portuguese: Estudos de variabilidade metabolômica de espécies de palma
Author: Matos, Thiago Kelvin Brito
Advisor(s): Lopes, Gisele Simone
Co-advisor(s): Zocolo, Guilherme Julião
Keywords: Opuntia
Estudo de metaboloma
UPLC-QTOF-MSE
Opuntia
Metabolomics
UPLC-QTOF-MSE
Issue Date: 2016
Citation: MATOS, T. K. B. (2016)
Abstract in Portuguese: A palma forrageira é uma cultura de grande importância nas regiões do semiárido nordestino, o que afeta diretamente o sucesso econômico da pecuária dessa região. É utilizada principalmente como planta forrageira, pois essa cactácea é capaz de produzir grande quantidade de matéria verde mesmo em longos períodos sem chuva. Entretanto, esta planta está sujeita ao ataque por pragas, em especial a Cochonilha do Carmim. Apesar de existirem espécies de palma resistentes ao patógeno, a base metabolômica dessa resistência não é conhecida e estudos que visam estabelecer uma relação entre a composição química e a resistência do hospedeiro ao patógeno ainda não foram explorados. O estudo da variabilidade metabolômica deste trabalho foi realizado em 4 amostras de palma: palma gigante (controle), palma doce, palma IPA e palma orelha de elefante. Este estudo propõe comparar o nível de metabolitos em cladódios de diferentes cultivares de palma, com resistência diferencial ao patógeno, realizando análises por cromatografia de ultra performance acoplada a espectrometria de massas de alta resolução (UPLC-QTOF-MSE). O software MassLynx, (Waters Corporation) foi utilizado para o tratamento dos dados do UPLC. Todas as fórmulas moleculares possíveis foram calculadas. Essas análises visam confirmar a relação entre as substâncias detectadas com a resistência da palma a cochonilha. Neste estudo, pôde-se verificar a ocorrência de flavonoides do grupo das isoramnetinas como grande grupo diferenciador entre as espécies de palma.
Abstract: The prickly pear is a cultivation that has big importance on the Brazilian northeast semiarid area, which affects directly the economic success of this area. The prickly pear is mainly used as a forage plant, because this cactaceous is able to produce a great amount of green matter even in long rainless periods. However, the prickly pear is being attacked by a plague, especially the Carmine Cochineal. Although there are species that are resistant to this pathogen, the metabolomics base of this resistance is not known and studies that focus on establish a relation between the chemical composition and the resistance to the pathogen of the host are yet not explored. The metabolomics study of this research was done in four samples of prickly pear: giant pear (control), IPA pear, elephant ear pear e sweet pear. The study also proposes to compare the metabolites level in different cladodes from different prickly pear cultivars, in which each cultivar has a different level of resistance to the pathogen, by chromatographic analysis in an ultra-performance system coupled with a highresolution mass spectrometry (UPLC-QTOF-MSE). The MassLynx software, (Waters Corporation) was used to process the UPLC data. All possible molecular formulas were calculated. These analyses aim to confirm the relation between the detected substances with the prickly pear resistance to the Carmine Cochineal. It was possible to verify the occurrence of flavonoids from the isorhamnetins as the big differentiating group among the prickly pear species.
Description: MATOS, Thiago kelvin Brito. Estudos de variabilidade metabolômica de espécies de palma. 2016. 52 f. Monografia (Graduação em Química)-Universidade Federal do Ceará, Fortaleza, 2016.
URI: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/35703
Appears in Collections:QUÍMICA - BACHARELADO - Monografias

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
2016_tcc_tkbmatos.pdf1,62 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.