Please use this identifier to cite or link to this item: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/3486
Title in Portuguese: Sentidos sobre “trabalho escravo” que circulam entre profissionais empenhados em erradicar essa prática no Pará
Title: Different meanings for “slave work” among professionals within the movement for the eradication of this practice in the state of Para
Author: Méllo, Ricardo Pimentel
Gomes, Geise do Socorro Lima
Keywords: Trabalho escravo
Trabalhadores rurais
Erradicação do trabalho escravo
Práticas discursivas
Issue Date: 2008
Publisher: Psico = http://revistaseletronicas.pucrs.br/ojs/index.php/revistapsico
Citation: Méllo, R. P.; Gomes, G. S. L. (2008)
Abstract in Portuguese: Determinadas práticas que ocorrem no interior de algumas fazendas da Amazônia têm sido denominadas de “trabalho escravo” e se configuram como crime, em função das péssimas condições de trabalho e da falta de liberdade de ir e vir dos empregados. Essas práticas são sustentadas pela alegação de que os empregados têm uma dívida em permanente crescimento e emergem como um acontecimento que envolve processos de jogos de poder entre os personagens que participam dessa trama. O objetivo desta pesquisa é dar visibilidade às diversificadas formações discursivas implicadas na noção “trabalho escravo” presentes em narrativas de profissionais que trabalham na “Campanha de Erradicação do Trabalho Escravo”. Destacamos como relevante que os discursos que circulam entre esses profissionais falam sobre práticas que precisam ser “enfrentadas” ou “combatidas” por conta das situações encontradas pelos trabalhadores rurais que por sua vez também são atravessados por discursos polissêmicos que incidem sobre serem vítimas ou não. Assim, efeitos são produzidos por conta da variabilidade desses discursos que se engendram nas práticas desses profissionais, justificando a promoção de campanhas, criação de movimentos sociais, prédios, confecção de cartilhas, folders, cartazes, documentos legais nacionais e internacionais, que sustentam um conjunto de relações capazes de fazer emergir o “trabalho escravo” como um acontecimento.
Abstract: Certain working practices that happen inside some farms in the Amazon Region have been denominated as “slave work” and they have been configured as crime, due to the terrible work conditions and the lack of freedom of the employees. These practices are backed up by the allegation of a growing and permanent debt that the employee have with the employer. It emerges as an event that involves processes of power’s games among the characters that participate in this plot. The objective of this research is to give visibility to different interpretations attributed to the notion of “slave work” by professionals that work in the “Campaign for the Eradication to Slave Work”. We emphasize that the discourse shared by these professionals addresses issues and practices that need to be “dealt with” or “opposed” on account of the situations faced by farmer workers who in turn are also crossed by different discourses that focus on them being victims or not. So, the effects produced by this variability of discourses are engendered in the practices of these professionals justifying the promotion of campaigns, creation of social movements, buildings, preparation of books, folders, posters, national and international legal documents, that support a set of relations that might make the emergence of “slave work” as an event.
Description: MÉLLO, Ricardo Pimentel ; GOMES, Geise do Socorro Lima. Sentidos sobre trabalho escravo que circulam entre profissionais empenhados em erradicar essa prática no Pará. Psico, Porto Alegre, v. 39, n. 4, p. 431-440, 2008.
URI: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/3486
ISSN: 0103-5371 impresso
1980-8623 on-line
Appears in Collections:DPSI - Artigos publicados em revistas científicas

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
2008_Art_ RPMelloGSLGomes.pdf360,87 kBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.