Please use this identifier to cite or link to this item: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/34614
Title in Portuguese: Borra de óleo de soja: caracterização físico-química e avaliação da potencialidade econômica
Author: Araújo, Anderson Magalhães.
Advisor(s): Rios, Maria Alexsandra de Sousa
Keywords: Soja - Indústria
Ácidos graxos
Gordura
Borra de soja
Ácidos graxos totais
Óleo de soja
Issue Date: 2016
Citation: ARAUJO, A. M. (2016)
Abstract in Portuguese: O Brasil foi o segundo maior produtor de soja do mundo em 2015. O principal produto oriundo dessa oleaginosa é o óleo bruto. Durante o refino químico do óleo bruto de soja, na etapa de neutralização, forma-se a chamada borra de soja, que é o principal subproduto dessa indústria. A borra de óleo de soja é constituída principalmente por água e sais de sódio de ácidos graxos (sabões). Devido ao seu alto conteúdo de ácidos graxos saponificados, reduzido valor de mercado e grande disponibilidade nas indústrias de óleo de soja, é uma expressiva matéria-prima para a obtenção de um concentrado de ácidos graxos. O valor comercial desse resíduo é determinado diretamente pelo conteúdo de ácidos graxos totais. O óleo ácido de soja, obtido a partir da borra de neutralização, pode ser usado como coletor de apatita, matéria-prima para a produção de biodiesel e como parte constituinte de rações animais. Nessa vertente, o presente trabalho teve como objetivo, caracterizar e avaliar a potencialidade econômica da borra de óleo de soja. A amostra utilizada foi caracterizada com a finalidade de se obterem resultados que expressassem a viabilidade do seu uso como fonte de obtenção de concentrados de ácidos graxos. Para execução das análises seguiu-se os métodos propostos pela American Oil Chemists’ Society (AOCS), os quais são aplicáveis para óleos, gorduras e sabões. De acordo com os resultados, obteve-se como parâmetros potenciais o teor de ácidos graxos livres, em ácido oléico, da ordem de 12,42% em massa (AOCS Ca 5a-40), o teor de ácidos graxos totais e ácidos graxos oxidados de 28,76% e 0,42% em massa respectivamente (AOCS G 3-53), o teor de cinzas de 3,33% em massa (AOCS Ca 11-55), o teor de matéria insaponificável de 1,02% em massa (AOCS Ca 6a-40), o teor de matéria solúvel e insolúvel em álcool de 31,11% e 1,08% em massa respectivamente (AOCS Da 3-48), o teor de óleo neutro de 7,84% em massa (AOCS G 5-40), o pH da fase aquosa a 25 °C de 4,02 (AOCS G 7-56) e o teor de umidade e voláteis igual a 65% em massa (AOCS Ca 2c-25). De acordo com os resultados obtidos para teor de óleo neutro, teor de matéria insaponificável e teor de ácidos graxos oxidados e comparando-os com o teor de ácidos graxos totais, pode-se inferir que a maior parcela de ácidos graxos contidos na borra de soja está na forma de ácidos graxos saponificados, ou seja, a borra contém significativa quantidade de ácidos graxos. O teor de ácidos graxos livres em ácido oléico reforça a conclusão sobre a qualidade da matéria-prima avaliada, já que a obtenção de ácidos graxos a partir deste resíduo é um dos principais motivos para o estudo de viabilidade do seu aproveitamento.
Abstract: In 2015, Brazil was the second largest soybean producer in the world. The main product derived from this oleaginous is crude soybean oil. During the chemical refining of soybean crude oil, at neutralization stage, the formation of the main byproduct of this industry appears called the soybean oil soapstock. The composition of soybean oil soapstock is mostly water and sodium salts of fatty acids (soap). Due to their high content of saponified fatty acids, low value and high availability in soybean oil industry; it is a significant feedstock to obtain a concentrate of fatty acids. The content of total fatty acids determines the commercial valor of this residue. The soybean acid oil obtained from the soybean oil soapstock, can be used as an apatite collector that is a raw material for the production of biodiesel and as a constituent of animal feed. This research had as objective to characterize and evaluate the economic potential of the soybean oil soapstock. The sample used as study has the finality to get viable results of its use as concentrated source of fatty acids. To run the analysis followed the methods proposed by the American Oil Chemists' Society (AOCS), which are applicable to oils, fats and soaps. According to the results, the potential parameters content was obtained: the free fatty acids content on oleic acid (AOCS Ca 5a-40) equal to 12.42 wt%, the total fatty acids content and oxidized fatty acids (AOCS G 3-53) equal to 28.76 e 0.42 wt% respectively, the ashes content (AOCS Ca 11-55) equal to 3.33 wt%, the unsaponifiable matter (AOCS Ca 6a-40) equal to 1.02 wt%, the content of soluble and insoluble matter in alcohol (AOCS Da 3- 48) equal to 31.11 e 1.08 wt% respectively, the neutral oil content (AOCS G 5-40) equal to 7.84 wt%, the pH of the aqueous phase in 25 °C (AOCS G 7-56) equal to 4.02, and the moisture and volatile content (AOCS Ca 2c-25) equal to 65 wt%. Through the results of neutral oil content, unsaponifiable matter content, and oxidized fatty acids content, an d comparing with total fatty acids content, it can be inferred that the largest part of fatty acids contained in soybean oil soapstock studied is in the form of saponified fatty acids. In the other words, the soybean oil soapstock contains significant amount of fatty acids. The amount of free fatty acids in oleic acid reinforces the conclusion about the high quality of the evaluated raw material, since the obtaining of fatty acids as from the soybean oil soapstock is one of the major reasons for the study of its use
Description: ARAÚJO, Anderson Magalhães. Borra de óleo de soja: caracterização físico-química e avaliação da potencialidade econômica. 2016. 79 f. Monografia (Graduação em Engenharia de Petróleo) - Universidade Federal do Ceará, Fortaleza, 2016.
URI: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/34614
metadata.dc.type: TCC
Appears in Collections:ENGENHARIA DE PETRÓLEO - Monografias

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
2016_tcc_amaraujo.pdf3,82 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.