Please use this identifier to cite or link to this item: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/34463
Title in Portuguese: Beijos monstruosos e eletrizantes: os direitos à provisão, à proteção e à participação no canal de Julia Silva no Youtube
Author: Miranda, Nut Pereira de
Advisor(s): Sampaio, Inês Sílvia Vitorino
Keywords: Youtube
Youtubers mirins
Julia Silva
Direitos
Issue Date: 2017
Citation: Miranda, N. P.; Sampaio, I. S. V. (2017)
Abstract in Portuguese: A presente pesquisa busca compreender se e como os direitos à Provisão, à Proteção e à Participação (3 Ps) são promovidos no canal e na atuação da youtuber mirim Julia Silva, de 12 anos, no YouTube. O 3 Ps são categorias de direitos reconhecidos na Convenção sobre os Direitos da Criança (CDC), aprovada pela Assembleia Geral das Nações Unidas em 1989. O entendimento sobre o YouTube como plataforma de vídeos e potencializador de processos comunicacionais foi estabelecido com o auxílio de Burguess; Green (2009) e Jenkins (2009). Nesse contexto, os estudos de Lange (2014), que pesquisou a apropriação do YouTube realizada por crianças nos Estados Unidos, também foram importantes para identificar semelhanças e particularidades desse processo em suas relações contextuais. A compreensão da criança como ser de direitos e a importância da CDC na consolidação desse processo foi possível com a contribuição deixada por autores como Livingstone (2014), Livingstone; Brake (2010), Marôpo (2013), Pinheiro (2006) e Vasconcelos (2003). A pesquisa, com enfoque qualitativo, se debruçou sobre um corpus formado por 15 vídeos do canal que Julia Silva mantém no YouTube, bem como sobre notícias e reportagens em vários formatos que abordaram diferentes questões sobre o universo dos youtubers mirins. Com o auxílio dos postulados de Foucault (1996, 2008) acerca da Análise do Discurso, a pesquisa concluiu que a Provisão é promovida a partir de abordagens que favorecem: o brincar; práticas de leitura; associações entre pares e adultos; ensinamentos a partir de vídeos de DIY (do it yourself); lições de literacia digital; aprendizagem de palavras em inglês; a execução de dons artísticos. A Proteção ganha destaque a partir de mensagens sobre os cuidados necessários no processo de apropriação do ambiente online, a fim de evitar situações de bullying, por exemplo, bem como nas ocasiões em que Julia ensina algo ao público, ocasiões em que o bem-estar da audiência é promovido. A Participação é promovida a partir dos resultados da apropriação do YouTube realizada por Julia, oportunidades em que a garota, em parte, exerce o direito à expressão e à liberdade de opinião. Porém, a pesquisa também concluiu que os direitos aos 3 Ps são constantemente negligenciados (ou até mesmo feridos) neste processo de apropriação, uma vez que mensagens mercadológicas e discursos celebrados, como o da autenticidade, por exemplo, permeiam a produção audiovisual protagonizada por Julia. Os investimentos no gerenciamento de imagem da garota não levam em consideração o interesse maior da criança preconizado na CDC e acabam colaborando não só com o processo de celebrização da youtuber mirim, como também contribuem para que as atividades decorrentes dessa inserção online ganhem contornos laborais, caracterizados por uma extensa produção imagética de si nos vídeos, eventos sociais, propagandas e produtos licenciados assinados pela garota.
Abstract: The present research pursues to understand if and how the rights to Provision, Protection and Participation (“3 P”) are promoted in the channel and in the performance of the youtuber child Julia Silva, 12, on YouTube. The “3 P” are categories of rights recognized in the Convention on the Rights of the Child (CDC), approved by the United Nations General Assembly, in 1989. Understanding YouTube as a video platform and potentiating communicational processes was established with the assistance of Burguess; Green (2009) and Jenkins (2009). In this context, Lange's (2014) studies, which investigated the appropriation of YouTube conducted by children in United States of America, were also important to identify similarities and particularities of this process in their contextual relations. The understanding of the child as a being with rights and the importance of the CDC in the consolidation of this process was possible with the contribution left by authors such as Livingstone (2014), Livingstone; Brake (2010), Marôpo (2013), Pinheiro (2006) and Vasconcelos (2003). The qualitative research focused on a corpus consisted of 15 videos from the channel which Julia Silva maintain on YouTube, as well as news and reports in various formats which addressed different questions about the universe of youtuber kids. With the help of Foucault (1996, 2008) postulates on Discourse Analysis, the research concluded that Provision is promoted from approaches that favor: play; reading practices; peer and adult associations; teachings from DIY (do it yourself) videos; digital literacy lessons; learning English words; the execution of artistic gifts. Protection is highlighted by messages about the care needed in the process of appropriating the online environment in order to avoid situations of bullying, for example, as well as in the occasions when Julia teaches something to the public, occasions in which the well-being of the audience is promoted. Participation is promoted from the results of Julia's appropriation of YouTube, opportunities in which the girl, in part, exercises the right to expression and freedom of opinion. However, the research also concluded that rights to “3 P” are constantly neglected (or even injured) in this process of appropriation, since marketing messages and celebrated speeches, such as that of authenticity, for example, permeate the audiovisual production carried out by Julia. Investments in the image management of the girl do not take into account the greatest interest of the child advocated in the CDC and end up collaborating not only with the process of rending famous of the youtuber child but also contribute to the activities resulting from this online insertion gain labor outlines, characterized by a self-imagery production in the videos, social events, advertisements and licensed products signed by the girl.
Description: MIRANDA, Nut Pereira de. Beijos monstruosos e eletrizantes: os direitos à provisão, à proteção e à participação no canal de Julia Silva no Youtube. 2017. 154f. Dissertação (Mestrado) – Universidade Federal do Ceará, Instituto de Cultura e Arte, Programa de Pós-graduação em Comunicação, Fortaleza (CE), 2017.
URI: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/34463
Appears in Collections:PPGCOM - Dissertações defendidas na UFC

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
2017_dis_npmiranda.pdf3,08 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.