Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/34413
Título: Origem e destino do carbono e nitrogênio em uma área de tilapicultura com tanques-rede em Curupati-Peixe no Açude Castanhão
Autor(es): Vasconcelos, George Harrison
Orientador(es): Becker, Helena
Palavras-chave: Tilápia - Criação
Piscicultura
Engenharia de Pesca
Data do documento: 2009
Citação: VASCONCELOS, G. H. (2009)
Resumo: A piscicultura em tanques-rede pode possuir um caráter poluidor devido ao aporte de nutrientes (carbono, nitrogênio e fósforo) e matéria orgânica para a coluna d'água oriundos da ração ministrada no cultivo que não é incorporada pela biomassa produzida, e pelas fezes e secreções produzidas pelos peixes. Os estudos da literatura indicam mudanças nas condições físicas, químicas e biológicas de corpos hídricos associada às emissões excessivas de nutrientes via ração não incorporada e rejeitos metabólicos da tilapicultura em tanquesrede. O potencial poluidor desta atividade sugere que os açudes utilizados no Estado do Ceará para tilapicultura em tanques-rede podem ter suas condições comprometidas. O Açude Castanhão é o maior açude do Estado do Ceará, considerado uma importante área para a instalação de um parque aquícola. Neste trabalho foram quantificados a emissão e destino da carga de nutrientes emitidos pela área de produção de tilápias em tanques-rede no Curupati-Peixe localizado no açude Castanhão, através da obtenção das concentrações de carbono e nitrogênio, nos diversos compartimentos que compõem a área de produção e, a formulação de um balanço de massa da carga de nutrientes por biomassa produzida, por ciclo de produção expresso em peso seco por tonelada de peixe produzido. Os resultados indicaram que o manejo na área de produção que utiliza um Fator de Conversão Alimentar (FCR) de 1,6 induz a perdas de ração para a coluna d'água de 1,7 t de carbono e 0,7 t de nitrogênio por tonelada de peixe produzido ou 77% e 70% do aporte inicial de nutrientes (todos os cálculos foram expressos em peso seco considerando 90% da ração e 30% da tilápia composta de matéria-seca). Somente 22% do carbono e 30% do nitrogênio do aporte inicial são retidos pela biomassa de tilápias produzida. Os nutrientes emitidos pelo ciclo de cultivo chegam a 113 toneladas de carbono e 12 toneladas de nitrogênio para uma produção de 224 toneladas de tilápias. A análise das concentrações de nutrientes nos diversos compartimentos na área de produção indica que nem os sedimentos de fundo nem o material particulado em suspensão são destinos dos nutrientes emitidos, que podem estar sendo retirados do sistema pela reduzido de tempo de residência das águas, medido em 2,2 horas e pela biota do açude, que se agrega a área de produção se alimentando da ração não incorporada e dos restos metabólicos.
Descrição: VASCONCELOS, George Harrison. Origem e destino do carbono e nitrogênio em uma área de tilapicultura com tanques-rede em Curupati-Peixe no Açude Castanhão. 2009. 41 f. Monografia (Graduação em Engenharia de Pesca) - Universidade Federal do Ceará, Fortaleza, 2009.
URI: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/34413
Aparece nas coleções:ENGENHARIA DE PESCA - Trabalhos Acadêmicos

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
2009_tcc_ghvasconcelos.pdf50,81 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.