Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/33328
Título: Editorial
Autor(es): Assumpção, Pablo
Palavras-chave: Investigação
Processos de materialização e dos novos materialismos
Materialismo
Data do documento: 2017
Editor: Revista Vazantes
Citação: Assumpção, P. (2017)
Resumo: A Vazantes nasce com este primeiro número dedicado a investigar os aspectos teóricos, artísticos e metodológicos da matéria, dos processos de materialização e dos novos materialismos na pesquisa em artes. Desde o século XIX, pensadores importantes como Karl Marx, Friedrich Nietzsche e Sigmund Freud, retiraram do ser humano consciente o protagonismo absoluto de processos históricos, de processos sígnicos e de processos psíquicos, em todos os casos levantando questões complexas que articularam novos modos de perceber e representar o real, ecoando assim em novas metodologias de pesquisa acadêmica e artística. A arte, a filosofia e a ciência no século XX desconstruíram, de diversas maneiras, o projeto cartesiano da modernidade que separou em categorias opostas o corpo e o espírito, o material e o imaterial, o visível e o invisível, o que também fortaleceu a emergência e consolidação de hermenêuticas materialistas na investigação do mundo, da arte, da história. Desde o Maio de 68 até a transição para o século XXI, é notável também um aprofundamento vertiginoso de questões referentes à materialidade da experiência e do debate sobre novos materialismos como lentes epistemológicas para dar sentido a esta experiência. [...]
Descrição: ASSUMPÇÃO, Pablo. Editorial. Revista Vazantes, Fortaleza, v. 1, n. 1, p. 2-5, 2017.
URI: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/33328
ISSN: 2594-5491
Aparece nas coleções:PPGARTES - Artigos publicados em revistas científicas

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
2017_art_passumpcao.pdf3,61 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.