Please use this identifier to cite or link to this item: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/33104
Full metadata record
DC FieldValueLanguage
dc.contributor.advisorCavalcante, Mônica Magalhães-
dc.contributor.authorSoares, Maiara Sousa-
dc.date.accessioned2018-06-20T18:48:22Z-
dc.date.available2018-06-20T18:48:22Z-
dc.date.issued2018-
dc.identifier.citationSOARES, Maiara Sousa. Processos referenciais por nome próprio como estratégias argumentativas. 2018. 119f. - Dissertação (Mestrado) - Universidade Federal do Ceará, Programa de Pós-graduação em Linguística, Fortaleza (CE), 2018.pt_BR
dc.identifier.urihttp://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/33104-
dc.description.abstractThis dissertation aims to analyze how the referential processes by proper names compose argumentative strategies to the persuasive conduction of texts. According to Cavalcante (2017), the choice of certain referential processes orients the text argumentation. For this reason, we intended to analyze, under a sociocognitive and discursive perspective of referentiality, the introduction and anaphoric retakes processes of the referent that are, respectively, presented and recategorized with the collaboration of proper names. We support that, under the Textual Linguistics optics, the proper name can be analyzed as an object of discourse negotiated between interlocutors during the dynamic of enunciation (MONDADA; DUBOIS, 2003; CAVALCANTE, 2011). The methodology consists in a qualitative basis and hypothetical-deductive method; the occurrences that compose the analyzed data embrace 20 texts from several discursive genres, such as opinion articles, journalistic chronicles, Facebook and Twitter posts, charges, about the Brazilian political scenario in 2016. In the research, were tested the following hypothesis: a) the referential introduction with proper names – under the presence of amalgam – expresses a point of view that can be confirmed along the text (SILVA, 2013) and, in the recategorized retakes with anthroponymy, according to Custódio Filho (2011) and Cavalcante and Brito 92016), can add and reassure information (CUSTÓDIO FILHO, 2011 and CAVALCANTE; BRITO, 2016), building humor and satire effects on the analyzed genres; b) a formal modification in the referential expression by proper name, as amalgam (MONTEIRO, 2002), generates persuasive effects, which are at the service of a point of view and argumentative orientation in the text. In these cases, the referential processes by proper names can be evidences of cultural stereotypes. Upon the analyzes, we established the relevance of referential processes with proper names due to their importance to the referent presentation and to the recategorized retakes, by the strategic usage of morphologic modifications on these expressions, towards persuading the interlocutor with additions and confirmations of the object of discourse. Therefore, the appeal to proper names, in referential introductions as much as in direct and indirect anaphors, contributes to the text argumentative dimension, since, through the association to stereotypes, influences the ways of seeing and feeling of the interlocutor.pt_BR
dc.language.isopt_BRpt_BR
dc.subjectProcessos referenciaispt_BR
dc.subjectNome própriopt_BR
dc.subjectEstratégia argumentativapt_BR
dc.titleProcessos referenciais por nome próprio como estratégias argumentativaspt_BR
dc.typeDissertationpt_BR
dc.description.abstract-ptbrEsta dissertação objetiva analisar como os processos referenciais por nome próprio compõem estratégias argumentativas para a condução persuasiva de textos. Conforme Cavalcante (2017), a escolha de determinados processos referenciais orienta a argumentação do texto. Por essa razão, propusemos analisar, sob uma perspectiva sociocognitiva e discursiva da referenciação, os processos de introdução e retomada anafórica dos referentes que são, respectivamente, apresentados e recategorizados com a colaboração do uso de nomes próprios. Defendemos que, sob a ótica da Linguística Textual, o nome próprio pode ser analisado como um objeto de discurso negociado entre os interlocutores na dinâmica da enunciação (MONDADA; DUBOIS, 2003; CAVALCANTE, 2011). A metodologia é de base qualitativa e método hipotético-dedutivo; as ocorrências que compõem os dados analisados compreenderam 20 textos de gêneros discursivos diversos, como artigo de opinião, crônica jornalística, post do Facebook e post do Twitter, charges, sobre a temática do cenário político brasileiro do ano de 2016, sendo apresentados na dissertação 10 exemplos. Na pesquisa, foram testadas as seguintes hipóteses: a) a introdução referencial com nome próprio – com a presença de amálgama - expressa um ponto de vista que pode ser confirmado ao longo do texto (SILVA, 2013) e, nas retomadas recategorizadoras com antropônimo, conforme Custódio Filho (2011) e Cavalcante e Brito (2016), pode acrescentar e confirmar informações (CUSTÓDIO FILHO, 2011 e CAVALCANTE; BRITO, 2016), construindo efeitos de humor e sátira nos gêneros em análise; b) uma modificação de natureza formal na expressão referencial por nome próprio, como amálgama (MONTEIRO, 2002), gera efeitos persuasivos, os quais estão a serviço da construção de um ponto de vista e da orientação argumentativa do texto. Nesses casos, os processos referenciais por nome próprio são evidências de estereótipos culturais. Após as análises, constatamos a relevância da consideração dos processos referenciais com nome próprio em virtude de sua importância para a apresentação do referente e para as retomadas recategorizadoras, pelo uso estratégico de modificações morfológicas nessas expressões, com a finalidade de persuadir o interlocutor com acréscimos e confirmações dos objetos de discurso. Dessa forma, o apelo a nomes próprios, tanto em introduções referenciais quanto em anáforas diretas e indiretas, contribui para a dimensão argumentativa do texto, pois, por meio de associações a estereótipos, influencia os modos de ver e sentir do interlocutor.pt_BR
Appears in Collections:PPGL - Dissertações defendidas na UFC

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
2018_dis_mssoares.pdf1,35 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.