Please use this identifier to cite or link to this item: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/32915
Title in Portuguese: Variáveis biomecânicas que interferem na performance do Y-Balance Test e Biodex Balance Test
Title: Biomechanical variables that interfere in the performance of the Y-balance test and Biodex balance test
Author: Rodrigues, Carlos Augusto Silva
Almeida, Gabriel Peixoto Leão
Lima, Pedro Olavo de Paula
Advisor(s): Lima, Pedro Olavo de Paula
Co-advisor(s): Almeida, Gabriel Peixoto Leão
Keywords: Equilíbrio Postural
Reconstrução do Ligamento Cruzado Anterior
Joelho
Issue Date: 14-Dec-2017
Citation: RODRIGUES, C. A. S. ; ALMEIDA, G. P. L. ; LIMA, P. O. P. Variáveis biomecânicas que interferem na performance do Y-Balance Test e Biodex Balance Test. 2017. Artigo. (Graduação em Fisioterapia) - Faculdade de Medicina, Universidade Federal do Ceará, Fortaleza, 2017.
Abstract in Portuguese: Visando à prevenção e reabilitação de lesões musculoesqueléticas, profissionais que trabalham com esporte e saúde estudam testes que identificam fatores de risco para lesões e orientam o processo de tratamento. O Y Balance Test (YBT) avalia a estabilidade postural dinâmica unipodal mensurando os alcances do membro inferior nas direções anterior, posterolateral, posteromedial e geral. Estudos questionam sua validade apontando ausência de correlação com o Biodex Balance System® (BBT). Variáveis biomecânicas do membro inferior podem influenciar nessa relação. Os objetivos deste estudo foram: descrever e analisar as correlações lineares e interações entre essas variáveis e os resultados do YBT, BBT e entre os dois testes em sujeitos após reconstrução do ligamento cruzado anterior do joelho (R-LCA). Métodos: Estudo transversal com 70 participantes durante março a outubro de 2017, na Universidade Federal do Ceará. Força muscular de extensão e flexão do joelho foi mensurada com dinamômetro isocinético, força do quadril com Hip Stability Isometric Test (HipSIT) e amplitude de dorsiflexão do tornozelo com o weight-bearing Lunge test. Estabilidade postural foi avaliada com YBT e BBT. Para análise das correlações entre as variáveis biomecânicas e o desempenho no YBT e BBT utilizamos o coeficiente de correlação de Pearson. Para a análise não linear das interações entre as variáveis biomecânicas e os índices de estabilidade do BBT com o desempenho do YBT utilizamos a análise de Árvore de Classificação e Regressão (CART). Resultados: As variáveis biomecânicas obtiveram maior correlação com membro lesionado; os índices do BBT, com o membro não lesionado. Força de extensão do joelho e índice de estabilidade global foram os principais preditores de desempenho para o YBT. Houve diferentes interações não lineares entre as variáveis biomecânicas e os índices do BBT com os alcances do YBT, de acordo com o membro avaliado. Conclusão: As variáveis biomecânicas e os índices do BBT apresentam interações não lineares com os alcances do YBT de acordo com o membro avaliado.
Abstract: Aiming at the prevention and rehabilitation of musculoskeletal injuries, professionals working with sports and health study tests that identify risk factors for injuries and guide the rehabilitation process. The Y Balance Test (YBT) evaluates unipodal dynamic postural stability by measuring the lower limb reaches in the anterior, posterolateral, posteromedial and composite directions. Studies question its validity pointing to the absence of correlations with Biodex Balance System® (BBT) tests. Biomechanical variables of the lower limb may influence these results. The objectives of this study are: to describe and analyze the linear correlations and interactions between these variables and the results of YBT, BBT and between the two tests, in post-LCA subjects. Methods: Cross-sectional study with 70 subjects during March to October 2017 at the Federal University of Ceará. Muscle strength and flexion of knee was measured with isokinetic dynamometer, hip force with HipSIT. Weight-Bearing Lunge Test to assess ADM of ankle DF. Postural stability with YBT and BBT. For linear analysis we used the Pearson correlation coefficient and Classification and Regression Tree (CART) for nonlinear interactions. Results: The biomechanical variables obtained a higher correlation with the injured limb. The BBT indices with the member not injured. Knee extension strength and overall stability index were the main predictors of performance for YBT. There were different non-linear interactions between the biomechanical variables and the BBT indices with the YBT ranges, according to the assessed limb. Conclusion: Biomechanical variables and stability indexes of BBT present different correlation and interactions with YBT dependent on the scopes and limbs tested.
URI: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/32915
metadata.dc.type: Artigo de Periódico
Appears in Collections:FISIOTERAPIA - Artigos

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
2017_art_casrodrigues.pdf325,34 kBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.