Please use this identifier to cite or link to this item: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/32593
Title in Portuguese: Prevalência e fatores associados à depressão e ansiedade entre estudantes universitários da área da saúde
Title: Prevalence and factors associated with depression and anxiety among university students in the health area
Author: Leão, Andrea Mendes
Advisor(s): Cavalcanti, Luciano Pamplona de Góes
Co-advisor(s): Ferreira, Marcelo José Monteiro
Keywords: Depressão
Ansiedade
Serviços de Saúde para Estudantes
Processo Saúde-Doença
Saúde Mental
Issue Date: 14-May-2018
Citation: LEÃO, A. M. Prevalência e fatores associados à depressão e ansiedade entre estudantes universitários da área da saúde. 2018. 86 f. Dissertação (Mestrado em Saúde Pública) - Faculdade de Medicina, Universidade Federal do Ceará, Fortaleza, 2018.
Abstract in Portuguese: INTRODUÇÃO: Apesar dos altos índices das patologias mentais, em especial a depressão e a ansiedade, percebe-se dificuldade de profissionais de saúde em lidar com essas enfermidades, tanto nos pacientes quanto em si mesmos. OBJETIVO: Estimar a prevalência e os fatores associados à depressão e ansiedade em estudantes universitários da área da saúde. MÉTODOS: Estudo transversal com os alunos do primeiro ano dos cursos da saúde (biomedicina, enfermagem, fisioterapia, medicina e odontologia) de um Centro Universitário no Ceará. Foram aplicados três questionários, sendo o primeiro envolvendo aspectos socioeconômicos, o Inventário de Depressão Beck-BDI (adaptação e padronização brasileira) e o Inventário de Ansiedade Beck –BAI (adaptação e padronização brasileira). Os dados foram digitados utilizando o programa Epi-info versão 3.5.1. e analisados no Stata 11.2. RESULTADOS: Participaram da pesquisa 579 estudantes, sendo a maior parte (36,9%) do curso de odontologia e a menor (7,5%) do curso de enfermagem. A maioria dos estudantes pesquisados eram mulheres (71,6%), tinham em média 19 anos (18 a 59), sendo 92% solteiros. A maior parte (74,1%) declarou gozar de boa saúde, 96,8% não fumavam e 53,4% ingeriam bebida alcoólica. Alimentação não saudável foi referida por 76,3% dos estudantes, insatisfação com a quantidade de sono foi a resposta para 87,6% e insônia era realidade para 48,7% deles. Depressão foi verificada em 28,6% dos alunos, sendo mais prevalente no curso de Fisioterapia (35,7%). Considerando o nível de intensidade, a maior prevalência de depressão leve foi encontrada no curso de enfermagem (83,3%), moderado na fisioterapia (30,0%) e grave na biomedicina (5,9%). Em relação à ansiedade, 36,1% foram considerados ansiosos, com maior prevalência para o curso de fisioterapia (52,4%) e considerando também o nível grave (15,9%). Já no nível leve, obteve-se maior prevalência na enfermagem (76,9%) e no moderado na odontologia (31,1%). Depressão apresentou associação estatisticamente significante com dificuldade de relacionamentos, problemas no sono e quando o curso não havia sido a primeira opção do estudante (p<0,05). Em relação à ansiedade, houve associação significativa com as variáveis sexo, dificuldades de relacionamento, insônia, falta de atividade física, preocupação com o futuro e com o fato de estar fazendo ou ter feito tratamentos psicológico ou psiquiátrico. CONCLUSÃO: As prevalências de ansiedade e depressão entre os estudantes da área da saúde foram muito superiores aos da população em geral, tendo fisioterapia apresentado o resultado mais alto entre os cursos pesquisados. A situação aponta para a necessidade urgente de maior atenção e cuidado com esses futuros profissionais, de forma a estarem tecnicamente e emocionalmente melhor preparados e mais saudáveis para lidar com a saúde humana.
Abstract: INTRODUCTION: Despite the high levels of mental pathologies, specifically depression and anxiety, it is perceivedthat there is a difficulty among health professionals in dealing with these illnesses, both on patients and on themselves. OBJECTIVE: Estimatethe prevalence and the associated factors to depression and anxiety in university students on the health field. METHODS: Transversal study with first year students on health majors (biomedicine, nursery, physiotherapy, medicine and odontology) of a University Center in Ceará. Three questionaires were applied, the first involving socioeconomicaspects, the Inventoryof Depression Beck–BDI (Brazilian adaptation and standardization) and the Inventory of Anxiety Beck–BAI (Brazilian adaptation and standardization). Data were typed with the Epi-info program 3.5.1 version and analyzed in Stata 11.2. RESULTS: 579 students took part in the research, being the majority (36.9%) from the odontology school and the minority (7.5%) from the nursery school. Most of students were women (71.6%), were around 19 years-old (18 to 59), 92% being single. Most of them (74.1%) declared having good health, 96.8% did not smoke and 53.4% drank alcohol. Unhealthy food was mentioned by 76.3% of students, insatisfaction with the amount of sleep was an issue for 87.6% and insomnia was a reality for 48.7% of them. Depression was verified in 28.6%of students, being more prevalent in the physiotherapy school (35.7%). Considering the level of intensity, the highest prevalence of weak depression was found in the nursery school (83.3%), moderated in physiotherapy (30.0%) and strong in biomedicine (5.9%). In relation to anxiety, 36,1% were so considered, with the highest prevalence for the physiotherapy course (52.4%) and also considering the Strong level (15.9%). On the weak level, there was a higher prevalence on the nursery (76.9%) and in the moderated in odontology (31.1%). Depression presented association statisticaly significant with difficulty in relationships, problems with sleep and when the major had not been the student’s first choice (p<0,05). In relation to anxiety, therewas significative association with the varieties sex, relationship difficulties, insomnia, lack of physical activity, preocupation with the future and the fact of doing or having done psychological or psychiatrical treatment. CONCLUSION: The prevalence of anxiety and depression with students from the health field were significantly superior to those of the population in general, physiotherapy having presented the higher result among researched majors. The situation points to the urgent necessity of more attention and care with these future professionals, so they can be technically and emotionally better prepared and healthier to deal with human health.
URI: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/32593
metadata.dc.type: Dissertação
Appears in Collections:DSC - Dissertações defendidas na UFC

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
2018_dis_amleão.pdf3,72 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.