Please use this identifier to cite or link to this item: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/31889
Title in Portuguese: Revisão de conteúdo do diagnóstico de enfermagem comunicação verbal prejudicada em pacientes com Esclerose Lateral Amiotrófica
Title: Review of contents of nursing diagnosis impaired verbal communication in patients with Amyotrophic Lateral Sclerosis
Author: Severo, Amanda Holanda
Advisor(s): Carvalho, Zuila Maria de Figueiredo
Keywords: Enfermagem
Diagnóstico de Enfermagem
Estudos de Validação
Esclerose Amiotrófica Lateral
Transtornos da Comunicação
Issue Date: 12-Jul-2016
Citation: SEVERO, A. H. Revisão de conteúdo do diagnóstico de enfermagem comunicação verbal prejudicada em pacientes com Esclerose Lateral Amiotrófica. 2016. 230 f. Dissertação (Mestrado em Enfermagem) - Faculdade de Farmácia, Odontologia e Enfermagem, Universidade Federal do Ceará, Fortaleza, 2016.
Abstract in Portuguese: O estudo tem por objetivo revisar o conteúdo do diagnóstico de enfermagem Comunicação Verbal Prejudicada em pacientes com Esclerose Lateral Amiotrófica (ELA), fundamentandose em questionamento quanto à adequação da definição do diagnóstico, das características definidoras (CD) e dos fatores relacionados (FR) bem como quanto à existência de outros indicadores clínicos, além dos já definidos pela NANDA-I. A revisão de conteúdo foi realizada utilizando-se a primeira etapa do Modelo de Lopes, Silva e Araujo (2012) para a revisão de diagnósticos de enfermagem denominada Análise de conceito. Para a execução da Análise de conceito utilizou-se a revisão integrativa da literatura baseada no método de Whittemore e Knafl (2005) a partir de seis bases de dados (PUBMED, SCOPUS, COCHRANE, SCIENCE DIRECT, LILACS e CINAHL), com os seguintes descritores: Esclerose amiotrófica lateral and Transtornos da comunicação e seus respectivos em inglês e espanhol. Após a aplicação dos critérios de inclusão e exclusão restaram 21 estudos que subsidiaram a análise do conceito. Diante desses 21 estudos selecionados aplicou-se o método da análise de conceito de Walker e Avant (2011) que subsidiou a elaboração da definição do conceito Comunicação verbal prejudicada, dos FR e CD para pacientes com ELA. Esse processo de revisão conduziu aos seguintes resultados, recomenda-se a definição: refere-se ao prejuízo na produção da fala, da voz ou da escrita devido a problema em transmitir e/ou compreender uma mensagem. A proposta da análise de conceito incorpora dezesseis FR, a saber: “degeneração de neurônios motores”; “traqueostomia”; “labilidade emocional”; “dispnéia”; “paresia muscular espástica facial”; “paresia muscular flácida facial”; “paresia da língua”; “velocidade da língua reduzida”; “hiperadução de pregas vocais”; “hipoadução de pregas vocais”; “fraqueza da musculatura respiratória”; “incompetência velofaringea”; “atrofia muscular da língua”; “fasciculações na língua”; “sialorréia”; “déficits cognitivos”. Os três primeiros são os fatores relacionados que já compõem a taxonomia II. O quarto fator relacionado corresponde ao que é posicionado na NANDA-I dentro das características definidoras. Com relação às CD, recomenda-se a incorporação de doze, a saber: “disartria”; “diminuição da capacidade e/ou disposição para interação soc ial”; “afasia”; “anartria”; “disgrafia”; “agrafia”; “fadiga de conversação”; “prejudicada inteligibilidade da fala”; “declínio da taxa de falar”; “redução da produtividade do discurso”; “comunicação aumentativa e alternativa”; “emoções negativas”. As três primeiras já compõem a taxonomia II da NANDA-I, sendo que se propõe a modificação da nomeação de “dificuldade para formar palavras” para “disartria”, “recusa em falar” para “diminuição da capacidade e/ou disposição para interação social” e “dificuldade para expressar verbalmente os pensamentos” para “afasia”. Considera-se que o processo de revisão de conteúdo subsidiou uma direção para a eficiência diagnóstica de indicadores clínicos de Comunicação Verbal Prejudicada, contribuindo com o refinamento e o aprimoramento desse diagnóstico e de seus componentes presentes na taxonomia II da NANDA-I. Porém, faz-se ainda necessária a realização da validação por especialistas e da validação clínica para a acurácia dos resultados encontrados. Assim, é imprescindível à enfermagem apropriar-se desse diagnóstico em diferentes contextos para uma assistência de enfermagem mais segura e com vistas a amplificar o conhecimento e a autonomia profissional.
Abstract: The study aims to review the content of the nursing diagnosis Verbal Communication impaired in patients with Amyotrophic Lateral Sclerosis (ALS), basing on questioning the appropriateness of the definition of the diagnosis, the defining characteristics (DC) and related factors (RF) as well as the existence of other clinical indicators, in addition to those defined by NANDA-I. The content review was carried out using the first step of Lopes model, Silva and Araujo (2012) for a review of nursing diagnoses concept called analysis. For the implementation of the concept of analysis we used the integrative literature review based on Whittemore and Knafl method (2005) from six databases (PUBMED, SCOPUS, COCHRANE, SCIENCE DIRECT, LILACS and CINAHL), with the following descriptors: amyotrophic lateral sclerosis and disorders of communication and their respective English and Spanish. After application of the inclusion and exclusion criteria remaining 21 studies that supported the concept analysis. Given these 21 selected studies applied the method of concept analysis Walker and Avant (2011) which supported the research of the definition of the concept impaired verbal communication of RF and DC for ALS patients. This review process led to the following results, it is recommended that the definition refers to the loss in the production of speech, voice or writing due to problem in transmitting and/or understand a message. The concept of examination of the proposal incorporates sixteen RF, namely: “degeneration of motor neurons”; “tracheostomy”; “emotional lability”; “dyspnea”; “muscle paresis facial spastic”; “muscle paresis facial flaccid”; “paresis of the tongue”; “speed reduced language”; “hiperadução vocal fold‟; “hipoadução vocal fold”; “weakness of the respiratory muscles”; “velopharyngeal incompetence”; “muscle atrophy of the tongue”; “fasciculations in the tongue”; “drooling”; “cognitive deficits”. The first three are related factors that already make up the taxonomy II. The fourth factor related corresponds to what is positioned in the NANDA-I within the defining characteristics. Regarding the DC, it is recommended to incorporate twelve, namely: „dysarthria”; “decreased ability and/or willingness to social interaction‟; “aphasia”; “anarthria‟; “dysgraphia”; “agraphia”; “talk fatigue”; “impaired speech intelligibility”; “speak rate of decline”; “reduced productivity of speech”; “augmentative and alternative communication”; “negative emotions”. The first three already compose the taxonomy II of NANDA-I, and proposes the modification of the appointment of “difficulty forming words” to “dysarthria”, “refusal to speak” to “decreased ability and/or willingness to social interaction” and “difficult to verbally express thoughts” to “aphasia”. It is considered that the process of content review subsidized a direction for the diagnostic efficiency of clinical indicators of Impaired Verbal Communication, contributing to the refinement and improvement of the diagnosis and its components present in Taxonomy II of NANDA-I, however is also necessary to perform the validation by experts and clinical validation for the accuracy of results. Thus, it is essential to nursing appropriating this diagnosis in different settings for safer nursing care and in order to amplify the knowledge and professional autonomy.
URI: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/31889
metadata.dc.type: Dissertação
Appears in Collections:DENF - Dissertações defendidas na UFC

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
2016_dis_ahsevero.pdf7,16 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.