Please use this identifier to cite or link to this item: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/30767
Title in Portuguese: Quantificação das moléculas CD35/CR1, CD11b/CR3 em leucócitos de pacientes com leishmaniose visceral
Title: Quantification of CR35 / CR1, CD11b / CR3 and CD14 molecules in leukocytes from patients with visceral leishmaniasis
Author: Campelo, Cássio Marinho
Advisor(s): Câmara, Lília Maria Carneiro
Keywords: Leishmaniose Visceral
Leucócitos
Issue Date: 26-Jul-2017
Citation: CAMPELO, C. M. Quantificação das moléculas CR35/CR1, CD11b/CR3 e CD14 em leucócitos de pacientes com leishmaniose visceral. 2017. 80 f. Dissertação (Mestrado em Microbiologia Médica) - Faculdade de Medicina, Universidade Federal do Ceará, Fortaleza, 2017.
Abstract in Portuguese: As leishmanioses são endêmicas em 98 países no mundo. Estão entre as seis doenças infecciosas e parasitárias de maior ocorrência no mundo, a segunda entre as causadas por protozoários após a malária. A leishmaniose visceral é uma antropozoonose de alta incidência, morbidade e mortalidade nas Américas. No Brasil a Leishmania infantumpossui ampla distribuição com notificação em 20 Estados, dentre eles o Ceará. Os receptores para complemento do tipo 1 (CR1) e de tipo 3 (CR3) estão presentes na superfície de leucócitos atuando na adesão celular, na fagocitose de células apoptóticas e nas interações do parasita com o sangue do hospedeiro. O objetivo deste estudo foi de compreender a dinâmica da expressão dos receptores CR1 e CR3 em leucócitos, no sangue de pacientes com leishmaniose visceral. Foram analisadas amostras de sangue periférico de 18 pacientes com diagnóstico positivo para leishmaniose visceral conforme aspectos clínicos, parasitológicos e sorológicos e de 18 indivíduos saudáveis. Foram observados em neutrófilos CD11b+CD35+, diminuição da expressão de CR3 e nas subpopulações de neutrófilos CD11b+CD14+CD35+, aumento na expressão de CR1 com diminuição da frequência de células positivas para molécula, sugerindo um tropismo do parasita para esta população e consequentemente uma rota de evasão e entrada silenciosa em macrófagos; em monócitos CD14+CD35+ foram observados, aumento na expressão de CR1 com aumento de células positivas para a molécula, e nas subpopulações de monóticos CD14+CD11b+CD35+, houve aumento na expressão de CR3 e CR1 com aumento da frequência de células positivas para as moléculas, sugerindo que o monócito é uma célula alvo para o parasita e que a associação destes receptores para o complemento possam atuar no aumento da fagocitose e modulação na diferenciação de monócitos em macrófagos anti-inflamatórios; em linfócitos B CD19+CD35+, foi observada uma diminuição de células positivas com CR1, sugerindo uma possível atuação do receptor para complemento (CD35/CR1) na regulação fisiológica da ativação policlonal destas células. Os dados demonstraram estatística significante pelo teste t (p<0,05) e os resultados obtidos sugerem que diferenças na expressão de CR1 e CR3 possam ser considerados fator importante na persistência do parasita na doença.
Abstract: Leishmaniasis is endemic in 98 countries worldwide. They are among the six most frequent infectious and parasitic diseases in the world, the second among those caused by protozoa after malaria. Visceral leishmaniasis is an anthropozoonosis of high incidence, morbidity and mortality in the Americas. In Brazil, Leishmaniainfantum has a wide distribution with notification in 20 states, among them Ceará. Type 1 (CR1) and type 3 (CR3) complement receptors are present on the surface of leukocytes acting on cell adhesion, in apoptotisis cell phagocytosis and on parasite interactions with host blood. The objective of this study was to understand the dynamics of CR1 and CR3 receptor expression in leukocytes in the blood of patients with visceral leishmaniasis. Peripheral blood samples from 18 patients with positive diagnosis for visceral leishmaniasis were analyzed conformed clinical, parasitological and serological aspects and 18 healthy individuals. neutrophils CD11b+CD35+ , CR3 expression decrease and neutrophil CD11b+CD14+CD35+ subpopulations, an increase in CR1 expression with decrease in the frequency of positive cells to the molecule were observed, suggesting a parasite tropism for this population and consequently a Escape route and silent entry in macrophages; In monocytes CD14+CD35+ were observed, an increase in CR1 expression with an increase of cells positive for the molecule, and in monocytes CD14+ CD11b+CD35+, there was an increase in the expression of CR3 and CR1 with an increase of the frequency of cells positive for the molecules, Suggesting that the monocyte is a target cell for the parasite and that the association of these receptors for complement may act to increase phagocytosis and modulate the differentiation of monocytes in anti-inflammatory macrophages; In B lymphocytes CD19+CD35+, a decrease of CR1 positive cells was observed, suggesting a possible action of complement receptor (CD35/CR1) on the physiological regulation of the polyclonal activation of these cells. The data demonstrated a significant statistic by the t test (p <0.05) and the results suggest that differences in the expression of CR1 and CR3 can be considered an important factor in the persistence of the parasite in the disease.
URI: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/30767
Appears in Collections:DPML - Dissertações defendidas na UFC

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
2017_dis_cmcampelo.pdf2,73 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.