Please use this identifier to cite or link to this item: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/30516
Full metadata record
DC FieldValueLanguage
dc.contributor.advisorFreitas, Ednardo Rodrigues-
dc.contributor.authorMelo, Marcelle Craveiro Abreu de-
dc.date.accessioned2018-03-22T14:36:39Z-
dc.date.available2018-03-22T14:36:39Z-
dc.date.issued2018-
dc.identifier.citationMELO, M. C. A. (2018)pt_BR
dc.identifier.urihttp://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/30516-
dc.descriptionLIMA, Marcelle Craveiro Abreu de. Avaliação de microrganismos como probiótico na alimentação de frangos de corte. 2018. 80 f. Dissertação (Dissertação em Zootecnia) – Universidade Federal do Ceará, Fortaleza, 2018.pt_BR
dc.description.abstractThe purpose of this research was to evaluate the effects of the use of a group of microorganisms as probiotic on performance, carcass traits, development of the digestive tract, pH of the tract content, microbiological quality and count in the litter and blood parameters of broiler chickens. A total of 768 one-day-old male chicks of Ag Ross 308 line were used, in a completely randomized design with 6 treatments and 8 replicates of 16 birds per experimental plot. The probiotic used was obtained from a mixture of bacteria belonging to the genera Lactobacillus and Acetobacter (1 x 109 CFU / mL), and different yeast species of the genus Pichia (1 x 108 CFU / mL). The treatments consisted of: T1 – diet without addition of antibiotic growth promoter (negative control); T2 – diet with addition of antibiotic growth promoter (positive control); T3 – diet without addition of antibiotic growth promoter and addition of 0.05% probiotic microorganisms in feed; T4 – diet without addition of antibiotic growth promoter and with addition of 0.1% probiotic microorganisms in feed; T5 – diet without addition of antibiotic growth promoter and addition of 0.05% probiotic microorganisms in drinking water; T6 – diet without addition of antibiotic growth promoter and addition of 0.1% probiotic microorganisms in drinking water. The use of microorganisms as probiotic for broiler chickens at different concentrations and administration did not significantly influence the performance, carcass characteristics, development of the digestive tract, pH of the tract content, microbiological quality and count in the litter. However, a significant difference was observed in the blood parameters for total plasma proteins (TPP) of birds supplemented with antibiotics and with 0.1% of probiotic microorganisms via feed. Considering the results, it can be inferred that microorganisms as probiotic can be supplemented in up to 0.1%, via feed or drinking water, without compromising the development and performance of the animals.pt_BR
dc.language.isopt_BRpt_BR
dc.subjectAditivospt_BR
dc.subjectBactériaspt_BR
dc.subjectLeveduraspt_BR
dc.subjectMicrobiotapt_BR
dc.subjectSaúde intestinalpt_BR
dc.titleAvaliação de microrganismos como probiótico na alimentação de frangos de cortept_BR
dc.typeDissertaçãopt_BR
dc.contributor.co-advisorPinheiro, Sarah Gomes-
dc.description.abstract-ptbrObjetivou-se com esta pesquisa avaliar os efeitos da utilização de um grupo de microrganismos como probiótico sobre o desempenho, as características de carcaça, o desenvolvimento do trato digestório, o pH do conteúdo do trato, a qualidade e a contagem microbiológica da cama e os parâmetros sanguíneos dos frangos de corte. Foram utilizados 768 pintos machos com 1 dia de idade, da linhagem Ag Ross 308, distribuídos em delineamento inteiramente casualizado, com 6 tratamentos e 8 repetições de 16 aves por parcela experimental. O probiótico utilizado foi obtido a partir de uma mistura de bactérias, pertencentes aos gêneros Lactobacillus e Acetobacter (1 x 109 UFC/mL), e diferentes espécies de leveduras do gênero Pichia (1 x 108 UFC/mL). Os tratamentos consistiram em: T1 – ração sem adição de promotor de crescimento antibiótico (controle negativo); T2 – ração com adição de promotor de crescimento antibiótico (controle positivo); T3 – ração sem adição de promotor de crescimento antibiótico e com adição de 0,05% de microrganismos probióticos na ração; T4 – ração sem adição de promotor de crescimento antibiótico e com adição de 0,1% de microrganismos probióticos na ração; T5 – ração sem adição de promotor de crescimento antibiótico e com adição de 0,05% de microrganismos probióticos na água de bebida; T6 – ração sem adição de promotor de crescimento antibiótico e com adição de 0,1% de microrganismos probióticos na água de bebida. A utilização dos microrganismos como probiótico para frangos de corte, em diferentes concentrações e formas de administração, não influenciou significativamente o desempenho, as características de carcaça, o desenvolvimento do trato digestório, o pH do conteúdo do trato, a qualidade e a contagem microbiológica da cama. Entretanto, observou-se diferença significativa nos parâmetros sanguíneos para proteínas plasmáticas totais (PPT) das aves suplementadas com antibiótico e com 0,1% de microrganismos probiótico via ração. Diante dos resultados, pode-se inferir que os microrganismos como probiótico podem ser suplementados em até 0,1%, via ração ou água de bebida, sem comprometer o desenvolvimento e desempenho dos animais.pt_BR
dc.title.enEvaluation of probiotic microorganisms in feeding broilerspt_BR
Appears in Collections:PPGZO - Dissertações defendidas na UFC

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
2018_dis_mcamelo.pdf2,14 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.