Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/30332
Título: Escala de avaliação do conhecimento, atitude e prática de gestantes sobre incontinência urinária: construção e validação de conteúdo
Título em inglês: Evaluation scale of the knowledge, attitude and practice of pregnant women on urinary incontinence: construction and validation of content
Autor(es): Firmiano, Mariana Luisa Veras
Orientador(es): Vasconcelos, Camila Teixeira Moreira
Palavras-chave: Conhecimento
Conhecimentos, Atitudes e Prática em Saúde
Incontinência Urinária
Gestantes
Estudos de Validação
Pesquisa Metodológica em Enfermagem
Data do documento: 20-Dez-2017
Citação: FIRMIANO, M. L. V.; VASCONCELOS, C. T. M. (2017)
Resumo: A Incontinência Urinária (IU) tem alta prevalência durante a gravidez, afetando de forma negativa a qualidade de vida, porém um pequeno número de gestantes procura por cuidados profissionais para prevenção ou tratamento. A avaliação do Conhecimento, da Atitude e da Prática (CAP) sobre IU entre gestantes pode levar a compreender esse evento, além de auxiliar na elaboração de intervenções educativas eficazes. Assim, o presente estudo teve como objetivo a construção e a validação de conteúdo de uma escala para avaliação do conhecimento, da atitude e da prática de gestantes sobre IU. Trata-se de um estudo metodológico referente ao desenvolvimento, validação e avaliação de ferramenta de pesquisa. Adotou-se o modelo psicométrico para construção de instrumentos de medida proposto por Pasquali (1999), sendo realizado os seis passos do polo teórico, que envolve: identificação do objeto psicológico e dos respectivos construtos de interesse, delimitação e definição dos construtos, elaboração dos itens da escala e por fim avaliação da escala por juízes especialistas e público alvo. A partir da identificação do objeto psicológico “comportamento de gestantes frente a suscetibilidade a IU” foi realizado o aprofundamento teórico sobre os construtos “conhecimento”, “atitude” e “prática” sobre IU. Para tanto foi realizado revisão da literatura, utilizando os descritores “Health Knowledge, Attitudes, Practice” e “Urinary incontinence” e suas traduções em português e espanhol, nas bases de dados: BVS, PubMed e Scopus. A síntese dos 18 artigos selecionados norteou a operacionalização dos 23 itens da primeira versão da escala e suas dimensões. Foram selecionados 10 especialistas em uroginecologia para a análise teórica dos itens, que aconteceu por meio de técnica Delphi, em três ciclos de avaliação, através de questionários on-line, entre junho e novembro de 2017. As avaliações e alterações sugeridas pelos especialistas foram analisadas por meio do Coeficiente de Validade de Conteúdo (CVC) e coeficiente Kappa. Após o segundo ciclo de avaliação dos especialistas e as modificações realizadas nos itens, procederam as análises de adequações semânticas a partir da aplicação da escala em 30 gestantes. Essa etapa aconteceu no serviço ambulatorial da Maternidade Escola Assis Chateaubriand, em outubro de 2017. No terceiro ciclo de avaliação dos especialistas os 23 itens foram aprovados em consenso. Conclui-se, portanto, que foi possível construir a escala de avaliação do conhecimento, atitude e prática de gestantes sobre IU, e que a mesma representa o construto que pretende medir.
Abstract: Urinary Incontinence (UI) has a high prevalence during pregnancy, negatively affecting quality of life, but a small number of pregnant women seek professional care for prevention or treatment. The evaluation of Knowledge, Attitude and Practice (KAP) on UI among pregnant women may lead to an understanding of this event, as well as to help in the elaboration of effective educational interventions. Thus, the present study aimed to construct and validate the content of a scale to evaluate the knowledge, attitude and practice of pregnant women about UI. This is a methodological study related to the development, validation and evaluation of a research tool. The psychometric model for the construction of measurement instruments proposed by Pasquali (1999) was adopted, and the six steps of the theoretical pole were carried out, which involves: identification of the psychological object and its constructs of interest, delimitation and definition of constructs, scale items and finally scale evaluation by expert judges and target audiences. From the identification of the psychological object "behavior of pregnant women in the face of susceptibility to UI," the theoretical deepening on the "knowledge", "attitude" and "practice" constructs about UI was carried out. For this purpose, a review of the literature was performed using the descriptors "Health Knowledge, Attitudes, Practice" and "Urinary incontinence" and their translations in Portuguese and Spanish, in the databases BVS, PubMed and Scopus. The synthesis of the 18 selected articles guided the operationalization of the 23 items of the first version of the scale and its dimensions. Ten experts in urogynecology were selected for the theoretical analysis of the items, which happened through the Delphi technique, in three evaluation cycles, through online questionnaires between June and November of 2017. The evaluations and alterations suggested by the specialists were analyzed by means of the Content Validity Coefficient (CVC) and Kappa coefficient. After the second cycle of evaluation of the specialists and the modifications made in the items, the analysis of semantic adequacy proceeded from the application of the scale in 30 pregnant women. This step took place in the outpatient department of Assis Chateaubriand Maternity School in October 2017. In the third cycle of evaluation of the specialists, the 23 items were approved by consensus. It is concluded, therefore, that it was possible to construct the scale of evaluation of the knowledge, attitude and practice of pregnant women about UI, and that it represents the construct that intends to measure.
Descrição: FIRMIANO, M. L. V. Escala de avaliação do conhecimento, atitude e prática de gestantes sobre incontinência urinária: construção e validação de conteúdo. 2017. 139 f. Dissertação (Mestrado em Enfermagem) - Faculdade de Farmácia, Odontologia e Enfermagem, Universidade Federal do Ceará, Fortaleza, 2018.
URI: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/30332
Aparece nas coleções:DENF - Dissertações defendidas na UFC

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
2017_dis_mlvfirmiano.pdf3,57 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.