Please use this identifier to cite or link to this item: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/29487
Title in Portuguese: Distribuição e determinantes das rendas familiar e dos chefes de família da zona urbana do município de Rio Branco, Estado do Acre
Author: Torres, Gilberto Villar
Advisor(s): Silveira, José Dantas da
Keywords: Orçamento familiar
Orçamento pessoal
Issue Date: 1981
Citation: TORRES, Gilberto Villar. Distribuição e determinantes das rendas familiar e dos chefes de família da zona urbana do município de Rio Branco, Estado do Acre. 1981. 115f. - Dissertação (Mestrado) - Universidade Federal do Ceará, Programa de Pós Graduação em Economia, CAEN, Fortaleza (Ce), 1981.
Abstract in Portuguese: Este trabalho investiga a distribuição e a determinação das rendas famiIiar e dos chefes de família da zona urbana do Município de Rio Branco, Estado do Acre, e visa, em última análise, despertar a atenção das autoridades governamentais da região, no sentido de fazer observar, quando do traçado de seus programas de desenvolvimento, as características apresentadas pela população estudada, com especial ênfase à parcela dessa população localizada nos bairros urbano--marginais, a qual de modo geral, tem permanecido a margem dos benefícios sociais oriundos de grande parte dos investimentos voltados para a consecução dos objetivos de bem-estar da comunidade acreana. Os dados utiIizados foram coletados através de pesquisa direta, pela Equipe de pGsquis3s do Centro de Assistência Gerencial à Pequena e Média Empresa do Estado do Acre CEAG/AC --, no ano de 1980. Os resultados obtidos decorreram da anãlise estatística dos dados coletados; do cálculo dos índices de concentração das rendas familiar e dos chefes de família; da distribuição das rendas famiIiar e dos chefes de família; e, da investigação dos determinantes das rendas familiar e dos chefes de família inerentes a todas as observações de todos os bairros --, segundo um modelo econométrico com dummy multiplicativa, estimado com base no método dos mínimos quadrados ordlnárlos . Todas as variáveis tomadas como explicativas das rendas familiar e dos chefes de família -- idade do chefe da família, condição de migrante do chefe de família, ida de ao quadrado do chefe da família, educação do chefe da famíIia (d a da pelos anos de escolaridade) , numero de pessoas remuneradas famíI ia, do chefe da f a m í I ia - na e sexo - sao v vi B O e J---j icadas, direta ou indiretamente, pela Teoria do Capital Humano. Ressalte-se o fato de se ter trabalhado com a população total es isada subdividida em duas partes: uma formada pelos bairros classificados como Centrais e outra pelos bairros classificados como Periféricos Essa divisão tornou-se necessária em função de significativas diferenças observadas no seio desses dois segmentos maiores e específicos -a o que desaconselhava, a priori, um estudo de caráter unificado. A análise estatística dos dados mostrou ser, o setor público, ior absorvedor da mão-de-obra familiar pesquisada, seguido dos setores autônomo e comercial. O setor industrial -- dado o estado de incipi cia em que se encontra -- utiliza insignificante parcela dessa mão-de- - obra. Estas constatações assumem maior gravidade a partir do momento em ne se enfoca o limitado poder de absorção dos setores público e comercial , por um lado, e o acelerado crescimento populacional, por outro. Os índices de concentração calculados para as rendas familiar e dos chefes de família, por categorias de bairros, refletem, regra geral, O que se convencionou chamar de uma boa distribuição de renda; ou seja, uma distribuição que pode ser inserida no intervalo fraca-média. Saliente-se, todavia, q~e tais resultados perdem muito de sua significação se se considera que se referem ao nível de concentração da renda de uma população de reconhecido estado de pobreza. A análise da distribuição da renda por decis revela que, 30 por cento das famílias auferem uma renda inferior a um (1) salário mínimo enquanto apenas 40 por cento dos chefes de família pesquisadas têm um rendimento acima de três (3) salários míni mos. O modelo econométrico proposto para explicar os níveis de renda mostrou-se satisfatório em função dos aspectos seguintes: 1) a concor dância dos sinais obtidos para os coeficientes das variáveis explicativas da renda com aqueles esperados; 2) as significâncias dos coeficientes e do modelo testado, dadas pelas estatísticas t de STUDENT e F, res pectivamente; e, 3) o poder de explicação do modelo, dado pelos valores assumidos pelos coeficientes de determinação, (R2), considerado bom ao nível deste trabalho. A análise da regressão da renda famillar, por categorias de bairros, permite inferir-se que, uma pessoa adicional a uma família média vi ií zada nos bairros Periféricos oferece uma contribuição, erotermos r~s, mais efetiva, para a geração da renda dessa categoria de bairros, e ma outra (também adicional) residente nos bairros Centrais. Os re -a os da regressão revelam, ainda, tudo o mais igual, o fato do indi-o ser do sexo masculino lhe dá um diferencial de renda sobre a rendaher correspondente a Cr$6.443,80 nos bairros Centrais e~ " . 8CME -BIt:SLhJTEC.102,01 nos bairros Periféricos. As variáveis idade do chefe da famíl ia e condição de migrante efe da família, tomadas como explicativas das rendas familiar e dos --::es de família, por categorias de bairros (Centrais e Periféricos) _:raram-se insignificantes somente nas regressões da segunda categoria == airros, dadas as características sociais e econômicas apresentadas este segmento da população. Finalmente, a variável idade ao quadrado do chefe da família, - -portou-se, em ambas as regressões estimadas -- renda familiar e dos chefes de família -- para a categoria de bairros Centrais, conforme esperava-se, fato que permite a comprovação da hipótese associada ao ciclo biolóqico do indivíduo, segundo a qual, a partir de uma ldade crítica os retornos tendem a ser decrescentes
URI: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/29487
metadata.dc.type: Dissertação
Appears in Collections:CAEN - Dissertações defendidas na UFC

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
1981_dis_gvtorres.pdf54,27 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.