Please use this identifier to cite or link to this item: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/28816
Title in Portuguese: Estudo in vitro da aplicação de plasma de argônio no controle de biofilme de Candida albicans em resina acrílica autopolimerizável
Author: Oliveira, Marcelo Bruno Lemos de
Advisor(s): Pontes, Karina Matthes de Freitas
Co-advisor(s): Garcia, Bruna Albuquerque
Keywords: Candida albicans
Resinas Acrílicas
Estomatite
Issue Date: 2017
Citation: OLIVEIRA, Marcelo Bruno Lemos de. Estudo in vitro da aplicação de plasma de argônio no controle de biofilme de Candida albicans em resina acrílica autopolimerizável. 2017. 58 f. TCC (Trabalho de Conclusão de Curso de Odontologia) - Faculdade de Farmácia, Odontologia e Enfermagem, Universidade Federal do Ceará, Fortaleza, 2017.
Abstract in Portuguese: Declaração do problema: o controle de biofilme de Candida albicans em próteses removíveis tem sido problemático devido a ausência de técnicas que não causem recorrência de infecção, resistência microbiana e danos à resina acrílica que a compõem. Objetivo: analisar os efeitos da aplicação do plasma de argônio em superfícies de resina acrílica como pré-tratamento para inibir da formação do biofilme de C. albicans e, também, sua ação antimicrobiana direta sobre biofilme de C. albicans formado sobre os espécimes estudados. Materiais e métodos: os espécimes foram esterilizados em óxido de etileno e submetidos ao crescimento in vitro do biofilme, que ocorreu antes ou após a aplicação do plasma. O tratamento experimental consistiu em aplicação de plasma de argônio (99,998% de pureza, 5 litros/minuto, potência de 10W). Os espécimes foram divididos nos seguintes grupos (n=5): grupo controle (C); grupo pré-tratamento; grupo clorexidina (CX); grupo gás (G); grupo plasma 1 minuto (Pl 1 min) e grupo plasma (Pl 2min). Em seguida, após lavagem dos espécimes e diluição seriada da suspensão obtida, foi realizada a semeadura de alíquotas de 25μL de cada diluição, em triplicata, em placas com meio de cultura Ágar, que foram incubados por 48h a 37oC. Os dados comparando o pré-tratamento com plasma foram submetidos ao teste T não pareado e os dados comparando a ação antimicrobiana foram submetidos aos testes Kruskal-Wallis e Dunn’s (α=0,05). Resultados: Não houve diferença estatisticamente significante entre os grupos C (controle)e pré-tratamento (p=0,1566). Quando comparados o grupo controle (C), Pl 1min, Pl 2min, grupo gás (G) e grupo CX, observou-se diferença significativa entre eles (p<0,0001). Os grupos com tratamento de plasma (Pl 1min e Pl 2 min), embora sem diferença estatística significativa entre os tempos, reduziram significantemente a quantidade de UFC/ml em comparação ao grupo (C) e conseguiram resultados semelhantes à clorexidina. Conclusões: O uso de plasma de argônio como pré-tratamento para inibir a adesão de biofilme de Candida albicans em superfície de resina acrílica não foi eficaz. No entanto, a sua ação antimicrobiana direta sobre o biofilme de Candida albicans já formado foi eficaz com resultados semelhantes à clorexidina, considerada o padrão-ouro para desinfecção.
Abstract: Statement of the problem: Candida albicans biofilm control in removable prostheses has been problematic due to the absence of techniques that do not cause the recurrence of infection, microbial resistance and damages to the acrylic resin that compose its. Objective: To evaluate the effects of the application of argon plasma on acrylic resin surfaces as a pretreatment to inhibit the formation of C. albicans biofilm and also its direct antimicrobial action on C. albicans biofilm formed on the studied specimens Materials and Methods: The specimens were sterilized in ethylene oxide gas and submitted to in vitro biofilm growth, which occurred before or after the plasma application. The experimental treatment consisted of the application of argon plasma (99,998% purity, 5 liters per minute, power of 10 W). The specimens divided into groups (n=5): control group (C); pretreatment group; chlorhexidine group (CX); gas group (G); plasma 1 minute group (Pl 1 min) and plasma 2 minutes group (Pl 2 min). Then, after washing of the specimens and serial dilution of the obtained suspension, aliquots of 25μL of each dilution was prepared, with culture medium agar in petri plates, which were incubated for 48 hours at 37oC. The datas of pretreatment plasma groups was analyzed by unpaired T test, and the datas of antimicrobial effects of plasma was analyzed by Kruskal-Wallis and Dunn Test (α=0,05). Results: There was no statistically significant difference between the C (Control) and pretreatment groups (p=0,1566). When the control group (C), Pl 1min, gas group (G) and Cx group were compared, a significant difference was observed among them (p<0,0001). Plasma treatment groups (Pl 1min and Pl 2min), although without statistically significant difference among the times, significantly reduced amount of CFU/ml compared to group (C) and achieved similar results as chlorhexidine. Conclusions: The use of argon plasma as a pretreatment to inhibit biofilm adhesion of Candida albicans on acrylic resin surface was not effective. However, its direct antimicrobial action on the already formed Candida albicans biofilm was effective with results similar to chlorhexidine, considered the gold standard for disinfection.
URI: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/28816
Appears in Collections:ODONTOLOGIA - Monografia

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
2017_tcc_mbloliveira.pdf1,31 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.