Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/28404
Título: Avaliação do efeito terapêutico do fluconazol no tratamento da Leishmaniose Tegumentar Americana: estudo preliminar
Título em inglês: Evaluation of therapeutic effect of fluconazol on treatment of American Tegumentary Leishmaniasis: preliminary study
Autor(es): Oliveira, Judite Maria da Silva Costa de
Orientador(es): Pompeu, Margarida Maria de Lima
Palavras-chave: Leishmaniose Cutânea
Fluconazol
Data do documento: 2-Jun-2014
Citação: OLIVEIRA, J. M. S. C. ; POMPEU, M. M. L. (2014)
Resumo: A Leishmaniose Tegumentar é uma antropozoonose, conhecida no Continente Americano como Leishmaniose Tegumentar Americana (LTA), causada por várias espécies do gênero Leishmania, constituindo um grande problema de saúde pública mundial. No Brasil, a doença apresenta-se em expansão. Para o tratamento, a droga de escolha é um antimonial pentavalente que, além de exigir administração parenteral, apresenta toxicidade e efeitos colaterais graves e frequentes. O Fluconazol é uma droga de administração oral, com baixa toxicidade e custo mais acessível, além de prescindir de local e pessoal especializado para sua administração permitindo aumentar a adesão ao tratamento e diminuir o risco de desenvolvimento de cepas resistentes e da forma mucosa. O objetivo do estudo foi comparar o efeito terapêutico do tratamento com Fluconazol em relação à droga padrão (Estibogluconato de meglumina). Trata-se de um estudo descritivo, transversal, com coleta de dados secundários de pacientes com LTA, provenientes do Hospital São José de Doenças Infecciosas (HSJ), em Fortaleza-Ce, no período de 2009 a 2013. Os pacientes foram agrupados em Grupo I (tratados com Fluconazol 8 mg/kg/dia, N=23) e Grupo II (tratados com Estibogluconato de meglumina 20 mg/kg/dia, N= 13) e a seguir foram analisados com relação às características demográficas, clínico-epidemiológicas e evolução clínica Não houve diferença estatisticamente significante entre os dois grupos com relação às características demográficas e clínico-epidemiológicas, mostrando tratar-se de uma amostra homogênea, exceto com relação a duração da doença (p=0,019). No grupo I ( tratados com Fluconazol 8mg/kg/dia ) a média de duração da doença foi de 3 meses (min-max = 1-16 meses) e no grupo II (tratados com Estibogluconato de meglumina 20mg/kg/dia) a média foi de 1,5 meses (min-max = 0.5 - 3 meses) (p = 0.019).Dos pacientes tratados com Fluconazol, 21 pacientes (91,30%) evoluíram para cura e no grupo Estibogluconato de meglumina 12 pacientes (92,3%). Observou-se falha terapêutica em 2 pacientes (8,69%) no grupo Fluconazol e em 1 paciente (7,7%) no grupo Estibogluconato de meglumina. Quanto ao tempo de cura das lesões, não houve diferença estatisticamente significante, entre os grupos. Nos pacientes submetidos ao tratamento com Fluconazol, o tempo médio de cura das lesões foi de 7,5 semanas e nos pacientes tratados com Estibogluconato de meglumina foi de 5 semanas (p=0,0713). O Fluconazol oral na dose de 8mg/kg/dia apresentou boa resposta terapêutica no tratamento da LTA, semelhante à apresentada pelo grupo Estibogluconato de meglumina, não apresentou efeitos colaterais ou toxicidade renal ou hepática que exigissem a interrupção do tratamento e constitui uma boa opção para o tratamento de LTA por L. braziliensis.
Abstract: The Leishmaniasis, a major public health problem worldwide consists of cutaneous, mucosal and visceral syndromes, caused by around 20 Leishmania species. In the American continente, cutaneous form is known as American Cutaneous Leishmaniasis (ACL). In Brazil, ACL has been detected in all federation’s units.The classic treatment is based on penthavalent anthimonial agent, only for parenteral administration, in which severe toxicity and side effects are frequently observed. Fluconazole is available for oral administration and is well tolerated. This is a lowest cost treatment, providing increased medication adherence and reducing the risk of resistant strains and mucosal form. The purpose of the study is to assess the therapeutic effect of fluconazole compared to the standard drug (Stibogluconate meglumine) regarding the healing time in both treatments. This is a descriptive, cross-sectional study based on data obtained retrospectively from ACL patients from Hospital São José de Doença Infecciosas (HSJ), Fortaleza-Ce, from 2009 to 2013. Patients were distributed as: group I (therapy with oral Fluconazole 8 mg/kg per day, N = 23) and group II (therapy with Stibogluconate meglumine, N = 13). They were evaluated with respect to epidemiological and clinical characteristics and outcome and the groups were homogeneous, except to the duration of the disease (p=0,019). In the Group I (therapy with oral fluconazole) the mean duration of disease was 3.0 months (min-max = 1-16 months) and in the Group II (therapy with Stibogluconate meglumine) was 1.5 months (min-max = 0.5 - 3 months) (p = 0.019). Among the patients treated with fluconazole, 21 patients (91.30%) were cured and in Stibogluconate meglumine group were 12 patients (92.3%). No response was observed in 2 Group I patients (8.69%) and in 1 Group II patient (7.7%). Referring to healing time, there was no statistically significant difference between groups. The mean healing time was 7.5 weeks in Group I (therapy with oral fluconazole) and 5 weeks in Group II (therapy with Stibogluconate meglumine) (p = 0.0713). Group I (therapy with oral fluconazole) at a dose of 8mg /kg per day was the cure rate was similar to that presented by Stibogluconate meglumine group. Fluconazole was well tolerated and is a good choice for LTA due to L. braziliensis.
Descrição: OLIVEIRA, J. M. S. C. Avaliação do efeito terapêutico do fluconazol no tratamento da Leishmaniose tegumentar americana: estudo preliminar. 2014. 63 f. Dissertação (Mestrado em Patologia) - Faculdade de Medicina, Universidade Federal do Ceará, Fortaleza, 2014.
URI: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/28404
Aparece nas coleções:DPML - Dissertações defendidas na UFC

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
2014_dis_jmscoliveira.pdf663,64 kBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.