Please use this identifier to cite or link to this item: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/28363
Title in Portuguese: Imagens do eu: memória e imaginação em O Rio e Eu, de Lygia Bojunga
Title: Images of the self: memory, imagination on O Rio e Eu, by Lygia Bojunga
Author: Venancio, Vanessa Paulino
Keywords: Memória
Imaginação
Criação literária
Literary creation
Issue Date: 2017
Publisher: Revista Entrelaces
Citation: Venancio, V. P. (2017)
Abstract in Portuguese: Os gêneros memorialísticos têm um espaço de importância na obra de Lygia Bojunga. As obras Livro – um encontro (1988), Feito à mão (1996) e O Rio e eu (1999) são as que ganham destaque nessa perspectiva. Nos textos bonjungueanos, a memória pode ser vista como “lugar de reflexão” que, após ser problematizada, também se estabelece como uma espécie de “metamemória”. Por sua vez, esse caráter metalinguístico é duplamente presente nas obras da escritora: primeiro, no processo de (re)memoração, discutido em termos que perpassam a memória e o esquecimento e, segundo, na ligação entre memória e processo de criação literária. Este trabalho irá centrar-se na obra O Rio e eu, a qual narra seu “caso de amor” com a cidade do Rio de Janeiro. Desse modo, este artigo dialoga com a obra Corpos escritos: Graciliano Ramos e Silviano Santiago (1992), de Wander Melo Miranda e outros aportes teóricos no que tange à memória a fim de percebê-la como um “arquivo duplo do eu”, em que esse “eu” se fragmenta em vários, já que, à medida que a escritora remonta a sua relação com o Rio de Janeiro, ela vê sua condição humana e desvenda sua proximidade com o processo imaginativo.
Abstract: The memorialistic genres have had a particular relevance on Lygia Bojunga literary work. Livro – um encontro (1988), Feito à mão (1996) and O Rio e eu (1999) are those ones that takes a noticeable spot on that perspective. In her works, the Memory can be seen as a “place of reflection” that, after being problematized, settles down as a “metamemory”. In return, this metalinguistic nature is doubly presented in the works of that writer: firstly, in the process of Remembrance, discussed in terms that passes through Memory and Oblivion; and second, in the connection between Memory and Literary Creation process. This work will focus on O Rio e Eu, which narrates its “love fair” with Rio de Janeiro city. Thus, this article dialogues with the literary work Corpos escritos: Graciliano Ramos e Silviano Santiago (1992), by Wander Melo Miranda and other theoretical contributions, regarding to memory in order to perceive it as a “double file of self”, in which this “self” fragmentsitself into several, since then, as the writer goes back to her relationship with Rio de Janeiro, she stares her human condition and uncovers her.proximity with the imaginative process.
Description: VENANCIO, Vanessa Paulino. Imagens do eu: memória e imaginação em O Rio e Eu, de Lygia Bojunga. Revista Entrelaces, Fortaleza, v. 2, n. 9, p. 91-103, jan./jun. 2017.
URI: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/28363
metadata.dc.type: Artigo de Periódico
ISSN: 1980-4571 (online)
Appears in Collections:PPGLE - Artigos publicados em revistas científicas

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
2017_art_vpvenancio.pdf553,24 kBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.