Please use this identifier to cite or link to this item: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/28319
Title in Portuguese: Autobiografia de meu pai: quando a escrita de si só é possível através do outro
Title: Autobiography of my father: when the autobiographical writing is only possible through the other
Author: Cervo, Juliana Milman
Keywords: Autobiografia
Alteridade
Memória
Autobiography
Issue Date: 2017
Publisher: Revista Entrelaces
Citation: Cervo, J. M. (2017)
Abstract in Portuguese: O presente trabalho propõe-se a aprofundar a noção de autobiografia enquanto constituída através de uma relação de alteridade. A partir do livro escrito por Pierre Pachet (1994), denominado de Autobiographie de mon père, o psicanalista Pontalis (1991) desenvolve uma análise da escrita de si que se faz possível somente por intermédio de um outro que nos habita, de um certo distanciamento promovido pela ficção. Diante de uma experiência traumática, de perda ou de luto, o sujeito se vê impossibilitado de se apropriar de sua história. Os escritores, na vivência íntima do relato em primeira pessoa, buscam estratégias enunciativas para elaborar sua dor. O trabalho discute em que medida o “eu” e o “tu”, o “eu” e o “ele” conseguem se mesclar a ponto de borrar os limites da biografia e da autobiografia. Além disso, dispõe-se a pensar que talvez a experiência de si só consiga ser narrada exatamente ali onde os limites se perdem, nos espaços fronteiriços que revelam a força de uma existência.
Abstract: The present work proposes to deepen the notion of autobiography while constituted through a relationship of alterity. From the book written by Pierre Pachet (1994), called "Autobiographie de mon père", the psychoanalyst Pontalis (1991) develops an analysis of the writing of self that is made possible only through the intermediary of another that inhabits us, a certain distance promoted by fiction. In the face of a traumatic experience of loss or mourning, the subject finds himself unable to appropriate his history. Writers, in the intimate experience of first-person account, seek enunciative strategies to elaborate their pain. This work discusses the extent to which the "I" and "you" and the "I" and "he" can merge to the point of blurring the limits of biography and autobiography. In addition, one is prepared to think that perhaps the experience of itself can only be narrated where the boundaries are lost, in the frontier spaces that reveal the force of an existence.
Description: CERVO, Juliana Milman. Autobiografia de meu pai: quando a escrita de si só é possível através do outro. Revista Entrelaces, Fortaleza, v. 1, n. 9, p. 91-103, jan./jun. 2017.
URI: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/28319
metadata.dc.type: Artigo de Periódico
ISSN: 1980-4571 (online)
Appears in Collections:PPGLE - Artigos publicados em revistas científicas

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
2017_art_jmcervo.pdf469,92 kBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.