Please use this identifier to cite or link to this item: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/27152
Title in Portuguese: Gastos com gestão ambiental nas capitais brasileiras e a relação com a qualidade de vida
Author: Maia, Leonardo Aguiar
Advisor(s): Peter, Maria da Glória Arrais
Keywords: Gestão ambiental - Brasil
Qualidade de Vida
Desenvolvimento sustentável
Issue Date: 2015
Citation: MAIA, Leonardo Aguiar. Gastos com gestão ambiental nas capitais brasileiras e a relação com a qualidade de vida. 2015. 124 f. Dissertação (Mestrado) - Universidade Federal do Ceará, Faculdade de Economia, Administração, Atuária e Contabilidade, Programa de Pós-Graduação em Administração e Controladoria, Fortaleza-CE, 2015.
Abstract in Portuguese: O meio ambiente sempre foi explorado pelo ser humano de forma despreocupada e danosa, com a intenção de aproveitar o que dispunha e sem entender que os recursos poderiam ser finitos. O homem imaginava que a natureza oferecia matéria-prima inesgotável. A realidade, no entanto, mudou e mostrou que a manutenção dos patamares de consumo, exploração dos recursos naturais e uso de energia geraria degradações socioambientais de altas proporções e irreversíveis, gerando incertezas até em relação ao futuro da humanidade. Com isso, surgiu o conceito de desenvolvimento sustentável, que admite a utilização dos recursos naturais para permitir qualidade de vida, porém sem se comprometer a utilização desses mesmos recursos pelas gerações futuras. Assim, surgiram propostas para mensurar a qualidade de vida e medir o desenvolvimento sustentável como instrumento fundamental para a formulação de políticas públicas. Com efeito, os gastos públicos são realizados no intuito de alcançar os objetivos do Governo, por meio de políticas públicas que influenciam diretamente na sociedade, visando ao bem-estar social. O foco deste estudo está no gasto público, no índice de desenvolvimento sustentável municipal e na qualidade de vida da população. O objetivo geral da pesquisa pautou-se em analisar a influência dos gastos realizados pelas capitais brasileiras na qualidade de vida da população. Foi utilizada metodologia caracterizada como exploratória, do tipo descritiva, fundamentada nos procedimentos de pesquisa bibliográfica e documental. Configura-se uma abordagem quantitativa dos dados, orientada pela análise de regressão linear, buscando explicar o relacionamento entre as variáveis Índice de Desenvolvimento Sustentável Municipal (IDSM), dependente, e gasto na função gestão ambiental, independente. A população da pesquisa compõe-se das capitais dos estados brasileiros, optando-se pelo corte temporal de 2010 a 2013. Evidenciou-se uma aplicação de recursos baixa no total da despesa orçamentária executada com a função orçamentária “gestão ambiental” em relação ao total do orçamento executado. O resultado da regressão linear demonstrou que o IDSM é explicado pelos gastos realizados na função orçamentária gestão ambiental. Conclui-se, portanto, que o gasto realizado pelas capitais brasileiras na função orçamentária gestão ambiental influencia positivamente na qualidade de vida da população, haja vista que quanto maior o valor realizado maior é o IDSM, utilizado como parâmetro da qualidade de vida.
Abstract: The environment has always been exploited by humans, carefree and mischievous way, intending to take advantage of what had and without understanding that resources could be finite. The man thought that nature offered inexhaustible raw material. However, the reality has changed and showed that maintaining the levels of consumption, exploitation of natural resources and energy use would lead to environmental degradation of high proportions, irreversible, leading to uncertainty about the future of humanity. Thus arose the concept of sustainable development, which allows the use of natural resources to provide quality of life, but without committing to use these resources for future generations. Thus, proposals have emerged to measure quality of life and measure sustainable development as a fundamental instrument for the formulation of public policies. In this context, public expenditure is undertaken in order to achieve government objectives through public policies that directly impact the society to social welfare. The focus of this study is on public spending at the municipal sustainable development index and the population's quality of life. The overall objective of the research was based on analyzing the influence of the costs incurred by the Brazilian capital in the population's quality of life. The methodology used was characterized as exploratory, descriptive, based on bibliographical and documentary research procedures. Sets up a quantitative data approach, guided by linear regression analysis seeking to explain the relationship between the variables Municipal Sustainable Development Index (IDSM), dependent, and spent on environmental management function, independent. The research population is made up of Brazilian state capitals, opting for the temporal cut 2010 to 2013. There was a larger application of low resources, the total executed budget expenditure, with the budgetary tool "environmental management" in relation to the total executed budget. The result of the linear regression showed that the IDSM is explained by expenses incurred in the budget environmental management function. We conclude, therefore, that the expenditure carried out by the Brazilian capitals in the budget environmental management function positively influences the population's quality of life, given that the higher the amount realized, the greater the IDSM used as the quality of life parameter.
URI: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/27152
metadata.dc.type: Dissertação
Appears in Collections:PPAC - Dissertações defendidas na UFC

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
2015_dis_lamaia.pdf775,66 kBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.