Please use this identifier to cite or link to this item: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/26798
Title in Portuguese: Fatores determinantes de governança corporativa: um estudo nas empresas do setor elétrico listadas na BM&FBOVESPA
Author: Almeida, Ana Carla Alves de
Advisor(s): Ponte, Vera Maria Rodrigues
Keywords: Governança corporativa
Setor elétrico
Issue Date: 2015
Citation: ALMEIDA, Ana Carla Alves de. Fatores determinantes de governança corporativa: um estudo nas empresas do setor elétrico listadas na BM&FBOVESPA. 2015. 46 f. TCC (graduação em Administração) - Universidade Federal do Ceará, Faculdade de Economia, Administração, Atuária e Contabilidade, Fortaleza/CE, 2015.
Abstract in Portuguese: Nos últimos anos, o tema governança corporativa tem ganhado crescente importância no cenário mundial. O atual ambiente corporativo estimula a intensa competição entre as organizações. Dessa forma, a conquista do sucesso nos empreendimentos requer a preocupação com estratégias, vislumbrando-se uma atuação permanente. Nesse sentido, fundamenta-se a governança corporativa, que passou a ser entendida como de fundamental importância. A governança corporativa propõe diversas mudanças nas relações entre proprietários, conselho de administração, diretoria, órgãos de controle e stakeholders (parceiros). O presente estudo foi desenvolvido na perspectiva de atender ao objetivo geral de identificar os principais fatores explicativos da qualidade da governança corporativa nas empresas do setor elétrico brasileiro. Foram inicialmente selecionadas, dentre as companhias listadas na Bolsa de Valores, Mercadorias e Futuros (BM&FBovespa) em 31 de março de 2015, as 67 empresas do segmento de energia elétrica, vinculado ao setor de utilidade pública. Desse grupo, foram excluídas 13 empresas que deixaram de divulgar algumas das informações relativas às variáveis investigadas no estudo e 7 que se comportaram como outliers, ficando a amostra definida em 47 companhias. A análise deu-se com o uso de um modelo de regressão múltipla, adotando-se como variável dependente o Índice de Governança Corporativa (IGOV), calculado através de uma métrica de 21 perguntas binárias, que reflete as práticas de governança das empresas participantes da amostra. Como variáveis independentes, segundo o que aponta a literatura, utilizaram-se tamanho, desempenho, payout, idade, emissão de American Depositary Receipts (ADR) e tangibilidade como possíveis fatores explicativos para a qualidade de governança das empresas. No que diz respeito aos resultados, para o IGOV calculado, verificou-se que as empresas da amostra atenderam, em média, a 59,6% da métrica, sugerindo uma qualidade média de governança das firmas do setor. Sobre a análise de regressão, pôde-se constatar que apenas as variáveis tamanho, emissão de ADR e tangibilidade podem explicar estatisticamente a qualidade de governança corporativa das empresas do setor.
Abstract: In recent years, the corporate governance issue has gained increasing importance on the world stage. The current business environment stimulates intense competition between organizations. Thus, the achievement of success in the projects requires a preoccupation with strategies, envisioning up a permanent operation. In this sense, it comes to corporate governance, which is now seen as crucial. The corporate governance proposes several changes in the relationships between owners, board of directors, management and stakeholders. The present study was developed with a view to meet the overall objective of identifying the main factors of quality of corporate governance in companies in the Brazilian electric sector. Initially it was selected among companies listed on the Stock Exchange, Commodities and Futures Exchange (BM&FBovespa) on March 31, 2015, the 67 companies in the electricity segment, linked to the public utility sector. Of this group, 13 companies were excluded that failed to disclose some of the information related to the variables investigated in the study and 7 who behaves as outliers, so the sample set in 47 companies. The analysis was developed using a multiple regression model, adopting as the dependent variable the Corporate Governance Index (IGOV), calculated using a metric of 21 binary questions, reflecting the governance practices of the companies in the sample. As independent variables was used, according with the literature, size, performance, payout, age, issue of ADR and tangibility as possible explanatory factors for the quality of corporate governance. With respect to the results for the calculated IGOV, it was found that the sample companies attended, on average, 59.6% of the metric, suggesting a reasonable quality of governance of the sector's firms. On the regression analysis, it could be seen that only the size variables, issue of ADR and tangibility can explain, with a comfortable degree of statistical significance, the quality of corporate governance of companies in the sector.
URI: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/26798
metadata.dc.type: TCC
Appears in Collections:ADMINISTRAÇÃO - Monografias

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
2015_tcc_acaalmeida.pdf723,58 kBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.