Please use this identifier to cite or link to this item: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/26325
Title in Portuguese: A Transvaloração dos valores em O nascimento da tragédia
Author: Moreno Filho, José William Moreira
Advisor(s): Montenegro, Maria Aparecida de Paiva
Keywords: Arte
Conhecimento
Ciência
The birth of tragedy
Revaluation of all values
Issue Date: 2008
Citation: Moreno Filho, J. W. M.; Montenegro, M. A. P. (2008)
Abstract in Portuguese: A proposta deste trabalho tem como objetivo central explicitar a presença de um caráter transvalorativo na primeira obra publicada por Nietzsche: O nascimento da tragédia. Esta traz embrionariamente, segundo o próprio filósofo, o que seria mais tarde o objetivo central de toda sua filosofia: a transvaloração de todos os valores, isto é, o nascimento de um novo parâmetro de avaliação, de novos valores. Nietzsche, em textos de seu último período filosófico como Tentativa de autocrítica, Crepúsculo dos ídolos e Ecce Homo, [aponta para essa intenção de redimensionamento de suas teses iniciais; ou seja,] alega que O nascimento da tragédia foi a sua primeira Transvaloração de todos os valores. Focando exclusivamente em textos escritos na sua juventude (1872 – 1875) e maturidade (1886 – 1888) filosófica, a relação entre arte e conhecimento, nos períodos apontados, indicará em que sentido a transvaloração deve seguir. É na arte, mais precisamente na arte trágica, que Nietzsche vislumbra uma existência positiva, no sentido de que a arte afirma a vida. O homem, assumindo uma vida artística, ou seja, reconhecendo-se como criador e destruidor de valores, torna-se capaz de promover uma mudança radical nos valores vigentes, uma transvaloração dos valores. Entretanto, a crença no conhecimento ilimitado, que a tendência inartística do socratismo engendrou em nossa sociedade moderna, obsta a vinda de uma nova era trágica (artística). Essa crença supervaloriza a razão dotando-a, segundo Nietzsche, erroneamente da capacidade de desvendar os enigmas da vida. Assim, O nascimento da tragédia traz em si as bases da filosofia tardia nietzschiana, pois nela já se encontram temas de extrema importância do seu filosofar, são eles: crítica à razão exacerbada iniciada por uma tendência inartística denominada de socratismo (estético e teórico) e a apologia a uma sabedoria trágica (dionisíaca), a qual só pode ser aprendida através da arte. A luta de Nietzsche é, portanto, alertar o homem moderno, herdeiro do socratismo, o quanto a vida guiada por essa tendência inartística é decadente; é mostrar que só através de uma existência artística o homem seria capaz de superar valores decadentes. A valorização da arte é a proposta afirmativa de Nietzsche em O nascimento da tragédia que será retomada em sua filosofia derradeira, pois é somente por meio dela que uma transvaloração de todos os valores se tornará possível e, consequentemente, a vida será tonificada e afirmada.
Abstract: The major purpose of the present study is to make explicit the possible presence of a revaluative approach in Nietzsche’s first published work, The birth of tragedy. That book brings, according to the philosopher, the first signs of his mature central conception: the revaluation of all values, that is, the birth of a new consciousness and new values. In the late period of his philosophical works, such as Ecce homo, Twilight of idols and Attempt of self-critique, Nietzsche points out to that intention of a reformulation of his initial conceptions. That is to say, he declares that The birth of tragedy was his first revaluation of all values. If we mainly focus on his early (1872 – 1875) as well as his late (1886 – 1888) philosophical works, we can find throughout the relation between art and knowledge in what sense the revaluation of all values is to be conceived. It is on art, more specifically on the art of tragedy that Nietzsche sees a positive way for human existence, since art makes life become positive. If mankind adopted a way of life guided by its own artistical powers, it could recognize its proper skills either to create or to destroy moral values, becoming able of promoting a radical change of predominant moral values, that is, a revaluation of all values. Nevertheless, the belief of an unlimited knowledge, which the unartistic tendency inherited from the aesthetic socratism opposes the offspring of a new tragic (artistic) approach. That belief erroneously over-estimates rationality as it were able to solve all enigmas of life. Therefore, The birth of tragedy brings the very foundations of Nietzsche’s late philosophy, since one can find in that work the most important issues of his thought: the critique of an exaggerated rationality initiated by an unartistic tendency named aesthetical socratism; the apology of a tragic wisdom (dionisiac), which will only be apprehended by art. Nietzsche’s struggle, therefore, aimed to call modern mankind’s attention, witch inherited aesthetic socratism, to realize the decadence of a lifestyle guided by unartistic tendencies; he also pointed out that only throughout an artistic existence mankind would be able to overcome decadent values. In that sense, art is Nietzsche’s affirmative proposal in The birth of tragedy which will be maintained in his latest philosophy. That is because it is only by that first work that the philosopher would be able to propose a revaluation of all values in his final work, by means of which life would be toned up in order to become positive.
Description: MORENO FILHO, José William Moreira. A Transvaloração dos valores em O nascimento da tragédia. 2008. 116f. – Dissertação (Mestrado) – Universidade Federal do Ceará, Programa de Pós-graduação em Filosofia, Fortaleza (CE), 2008.
URI: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/26325
metadata.dc.type: Dissertação
Appears in Collections:PPGFILO - Dissertações defendidas na UFC

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
2008_dis_jwmmorenofilho.pdf633,88 kBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.