Please use this identifier to cite or link to this item: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/26263
Title in Portuguese: A combinação de everolimus (inibidor de mtor) e irinotecano exacerba a mucosite intestinal: envolvimento de ifn-gama, kc e tgf-beta
Author: Silva, Karla Oliveira
Carvalho, Lucas de Lima
Gonzalez, Rafael
Ponte, Gabriela
Junior, Roberto Cesar Pereira Lima
Keywords: Mucosite intestinal
Irinotecano
Everolimus
Issue Date: 2016
Citation: SILVA, K. O.; CARVALHO, L. L.; GONZALEZ, R.; PONTE, G.; JUNIOR, R. C. P. L.; WONG, D. V. T. ;(2016)
Abstract in Portuguese: INTRODUÇÃO. O câncer colorretal (CRC) é uma das neoplasias mais prevalentes em todo o mundo e o tratamento de primeira linha para esta enfermidade é o Irinotecano (IRI). Um quarto dos pacientes submetidos a tal terapia apresenta mucosite intestinal (MI) grave como efeito colateral. Ademais, os dados preliminares do nosso grupo mostraram que os animais injectados com IRI apresentaram uma expressão aumentada de RNAm de via PI3K / Akt / mTOR. OBJETIVO. Investigar o papel da mTOR na mucosite intestinal induzida por IRI em camundongos. MÉTODOS. Administrou-se intraperitonealmente solução salina ou IRI em camundongos machos C57BL (n=6/grupo) durante quatro dias consecutivos. A outro grupo de animais foi dado Everolimus, seguido de injeção de IRI. Variações de peso corporal, diarréia e contagem de células brancas do sangue foram avaliadas. Após a eutanásia dos animais, as amostras de íleo foram recolhidas para determinação da atividade de mieloperoxidase, histopatologia, análise morfométrica e níveis de citocinas (KC, IL-1 beta, IFN-gama e TGF-beta). ANOVA / Bonferroni de ou Kruskal-Wallis / testes de Dunn foram utilizados para análise estatística. P <0,05 foi aceito. RESULTADOS. IRI reduziu significativamente o peso corporal dos animais (87,17 ± 3.214), contagem de glóbulos brancos (3,210 ± 0,518) e relação vilosidades/criptas (1.121 ± 0.055) quando comparado com o grupo controle - solução salina (104,6 ± 1,134; 6,582 ± 0,919; 1,871 ± 0,111 ), respectivamente. Além disso, Everolimus agravou a maioria destes parâmetros (pontuação diarreia: 2 ± 0,894; atividade MPO : 3209 ± 1015 e nível de IFN-gama: 5,747 ± 0,748) em comparação com o grupo de IRI (0,667 ± 0,667; 779,8 ± 301,2; 2,096 ± 0,765 ), respectivamente. CONCLUSÃO. Verificou-se que a inibição de mTOR agrava mucosite intestinal induzida IRI por aumento na produção de IFN-gama. Apoio financeiro: CNPq e CAPES. Este estudo foi aprovado pelo comitê de ética local (número do protocolo nº 100/14).
Description: SILVA, Karla Oliveira; CARVALHO, Lucas de Lima; GONZALEZ, Rafael; PONTE, Gabriela; JUNIOR, Roberto Cesar Pereira Lima; WONG, Deysi Viviana Tenazoa. A combinação de everolimus (inibidor de mtor) e irinotecano exacerba a mucosite intestinal: envolvimento de ifn-gama, kc e tgf-beta. Revista Encontros Universitários da UFC, Fortaleza, v. 1, n. 1, 2016. (Encontro de Iniciação Científica, 35)
URI: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/26263
Appears in Collections:EIC - Resumo de trabalhos apresentados em eventos

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
2016_resumo_eve_kosilva.pdf52,78 kBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.