Please use this identifier to cite or link to this item: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/25960
Title in Portuguese: Modelagem da economia paralela na América Latina
Author: Veiga, Fernando Cavalcante
Advisor(s): Matos, Paulo Rogério Faustino
Keywords: América Latina
Economia Paralela
Informalidade
MIMIC
Issue Date: 2017
Citation: VEIGA, Fernando Cavalcante. Modelagem da Economia Paralela na América Latina / Fernando Cavalcante Veiga. - 2017. 53 f. Dissertação (mestrado profissional). - Universidade Federal do Ceará, Programa de Pós Graduação em Economia, CAEN, Fortaleza, 2017.
Abstract in Portuguese: Esta dissertação estima o tamanho e a evolução da economia paralela em 18 países latino-americanos, no período de 1990 a 2013, usando o modelo de múltiplos indicadores e múltiplas causas (MIMIC). Observa-se que aumentos da intensidade regulatória, da abertura da economia, da oferta monetária e do PIB per capita levam a incrementos na economia paralela, enquanto o crescimento dos investimentos tende a diminuí-la. Os resultados obtidos apontam para uma economia paralela média de 35,6% do PIB oficial da América Latina, com tendência de crescimento durante o período estudado, comportamento esse também verificado quando se utiliza estimação baseada na lógica fuzzy (difusa). Com percentuais abaixo de 28%, países como Chile, Argentina e Costa Rica contribuem de forma a diminuir a média da região. Já Panamá, Bolívia e Honduras, países com os maiores níveis de informalidade, elevam aquela média. O único país latino-americano a registrar diminuição da economia paralela, ao longo do período analisado, é a Venezuela.
Abstract: This dissertation estimates the size and evolution of the shadow economy in 18 Latin American countries, from 1990 to 2013, using the Multiple Indicators and Multiple Causes (MIMIC) model. It is noted that increases in regulatory intensity, opening of the economy, money supply and GDP per capita lead to grow the shadow economy, while investment growth tends to decrease it. The results obtained point to an average shadow economy of 35.6% of the official GDP in Latin America, with a tendency of growth during the studied period, a behavior that is also verified when fuzzy logic based estimation is used. With percentages below 28%, countries such as Chile, Argentina and Costa Rica contribute in a way to reduce the average of the region. Panama, Bolivia and Honduras, countries with the highest levels of informality, raise the average. The only Latin American country to register a decline in the shadow economy over the analyzed period is Venezuela.
URI: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/25960
metadata.dc.type: Dissertação
Appears in Collections:CAEN - Dissertações defendidas na UFC

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
2017_dis_fcveiga.pdf1,46 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.